Zé Roberto Guimarães: Cidadão do Mundo! E de Santo André…?!

3523 1

vole_fem_conv2

* Carlos Alberto Coquinho Bazani – O nosso personagem neste Túnel do Tempo que é a coluna Do Fundo do Baú vai falar hoje sobre um dos maiores nomes do vôlei brasileiro: o ex-levantador e técnico das seleções brasileiras de vôlei masculino e feminino, e que foi um dos primeiros a adotar o sistema de concentração para os atletas de ponta do vôlei brasileiro. E que, por aquelas ironias do destino, nunca foi homenageado por Santo André, cidade que tanto defendeu como atleta e como técnico/dirigente do vôlei brasileiro.

José Roberto Lages Guimarães, nascido aos 31 de julho de 1954, no município de Quintana (SP), distante 495 km da capital paulista, com população estimada em pouco mais de 10 mil habitantes, na região de Marília. Zé Roberto chegou a Santo André ainda garoto, acompanhado dos pais e irmãos. Estudou nos colégios Américo Brasiliense e Sergio Milliet da Costa e Silva.

12527994_1787534441481236_771183002_nUm cara amigo, humilde e predestinado. Iniciou sua carreira como levantador no Randi EC, numa quadra descoberta e de cimento rústico, na Rua Artur de Queiroz em Santo André. Foi um dos muitos atletas revelados pelo saudoso técnico Lázaro de Azevedo Pinto, um grande descobridor de jovens talentos.

Em sua brilhante carreira como jogador de voleibol, Guimarães defendeu grandes equipes de renome. Além do Randi, atuou no São Justo, EC Santo André, CA Aramaçan, Pirelli, Blumenau, Atlético Mineiro, Banespa, Paulistano, Abesc e Morolin, da Itália. Disputou as Olimpíadas de Montreal, em 1976.

Depois de pendurar as joelheiras, Zé Roberto iniciou carreira como auxiliar técnico de Bebeto de Freitas na Seleção Brasileira de Voleibol Masculino, e se efetivou como treinador de 1989 a 1996, conquistando títulos importantes como Campeão World Super Four (1992), Campeão da Liga Mundial (1993), Campeão Sul-americano (1993/1995) e Campeão Olímpico Barcelona (1992). Como treinador dirigiu grandes equipes, como Finasa/Osasco; Unisul/Nexxara-Fernebach (Turquia), Pesaro(Itália).

No comando da Seleção Brasileira de Voleibol Feminino desde 2003, foi campeão em diversas competições: Hexacampeão Sul-americano; Heptacampeao do Grand Prix; Bicampeão da Copa dos Campeões; Tricampeão da Copa Pan-americana; tricampeão Olímpico (uma no masculino e duas no feminino); Eleito o melhor treinador de esportes coletivos pelo Comitê Olímpico Brasileiro; Considerado pela Federação Internacional de Voleibol como o Técnico Legendário.

Líder, sensível, equilibrado e paternal (rígido quando necessário), Zé Roberto ainda consegue tempo para ministrar palestras motivacionais. Ele mora atualmente em Barueri, com a esposa Acione e as filhas Anna Cláudia e Maria Fernanda, mãe do seu neto Felipe. Sempre que possível, numa das raras folgas, Zé faz questão de reunir os amigos para aquelas intermináveis conversas regadas a muita alegria e descontração.

12674504_1787534394814574_700530601_n

12516442_1787534471481233_703742604_n - CópiaConsiderado Cidadão do Mundo, ainda não foi homenageado com o título de Cidadão Andreense. Justamente a cidade que ele e seus companheiros de voleibol sempre defenderam e representaram com muito orgulho, amor, respeito e dignidade, conquistando vários títulos dos Jogos Regionais e Abertos do Estado de São Paulo.

Santo André ficou conhecida como a Capital Mundial do Voleibol, motivo de orgulho para todos nós, graças a várias gerações de atletas que infelizmente ainda não foram reconhecidos da maneira que deveriam ser.

Coisas da nossa Pavlistarvm Terra Mater!

 

ET – Só para registrar: Uma grande amiga jornalista e leitora desta coluna bem que tentou nos ajudar e corrigir informações aqui publicadas. Segundo ela, “foi imperdoável” o fato deste colunista não ter citado o senhor Natalino Bifaratto como maestro da Corporação Musical Banda Lyra. Sem querer parecer indelicado, mas a bem da verdade, digo que imperdoável teria sido a informação de que ele teria sido maestro. O senhor Natalino foi músico (pistonista) e presidente, mas nunca exerceu a função de maestro na nossa conceituada e tradicional corporação musical. Obrigado!

 

12735671_1776506772584003_1767669755_n* Carlos Alberto Coquinho Bazani é natural de Santo André. Foi colaborador do Jornal Informação Resumo Jovem; da Gazeta do Grande ABC; da Rádio Orion FM e trabalhou na Assessoria de Comunicação e na Secretaria de Educação Cultura e Esportes de Santo André. É membro eleito do Conselho Diretor do Fundo de Cultura, além de coordenador do Bloco O Beco do Conforto. Contato com o colunista: carlosalbertobazani@gmail.com.br

Total 5 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

1 comentário on "Zé Roberto Guimarães: Cidadão do Mundo! E de Santo André…?!"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *