Virada de Jânio Quadros sobre FHC foi na base da suruba

2911 4

* Carlos Alberto Coquinho Bazani – Dos mais antigos aos mais novos, é impossível falar da história da política moderna sem lembrar das excentricidades do saudoso Jânio Quadros, ex-presidente e ex-prefeito de São Paulo, por duas vezes, além de governador, deputado estadual e vereador paulistano.

Colecionou aliados, admiradores e desafetos, em sua longa trajetória política. Mas pouca gente sabe como se deu a virada sobre Fernando Henrique Cardoso, em 1985, na sua última e significativa vitória política. Todos dizem que foi fruto da desinfetação da cadeira de prefeito, onde FHC tinha sentado, no dia anterior, já comemorando a vitória. Mas o que não entrou para os livros de história foi o fato de que que Jânio Quadros venceu FHC na base da ‘suruba’.

12596442_1770751419826205_772676914_nCalma, amigo leitor Do Fundo do Baú, eu explico. Não se trata de querer deturpar a carreira de Jânio Quadros. Afinal, apesar de ser vinculado à prática de sexo grupal ou como bacanal, pelo Dicionário Michaellis, o termo tupi suruuá suruba significa: “muito bom, excelente, capaz, forte”. E a utilização do termo ‘suruba’ pelo político e marqueteiro Sérgio Dante Ballarini, o conhecido Magoo, que tentou enveredar pela política como vereador e não foi eleito, conseguiu um feito memorável: levar Jânio Quadros a bater o favoritismo de Fernando Henrique Cardoso, em 1985, na disputa pela Prefeitura de São Paulo.

Após a derrota do candidato Jânio Quadros nas eleições a governador do Estado para Franco Montoro, Sergio Magoo aceitou o convite do ex-Chefe da Casa Civil da Presidência da República no Governo Jânio Quadros para participar da campanha eleitoral do Vassourinha, desta vez candidato a prefeito da cidade de São Paulo, no ano de 1985. O principal adversário de Jânio, Fernando Henrique Cardoso, estava liderando as pesquisas com relativa folga. Enquanto Jânio, estava desacreditado e desgastado politicamente, e seu índice de aprovação nas pesquisas era muito baixo.

12660469_1770751366492877_444639033_nFoi quando entrou em cena o talento do irreverente marqueteiro Sérgio Ballarini. O moço espalhou por toda a cidade milhares de faixas e cartazes com uma frase de impacto: “Jânio é experiente e suruba. Eleitor não se engane. Vote consciente!” Devido o termo “suruba”, a propaganda causou muita polêmica e agitou os meios de comunicação.  Jânio subiu nas pesquisas e foi eleito prefeito de São Paulo, derrotando FHC que já havia tirado foto sentado na cadeira como virtual prefeito eleito. Não há registros sobre o autor da ideia de Jânio se deixar fotografar desinfetando a cadeira onde FHC havia sentado.

Sérgio Dante Ballarini, sujeito muito bem-humorado e satírico, é também engraçado e criativo. Foi empresário artístico e proprietário da Cristália Produções, além de publicitário e sócio do Estúdio Fonográfico Santuário, além de Mestre em Direito Ambiental, doutorando pela Universidade Lomas de Zamora, na Argentina.

Como empresário e produtor cultural foi responsável pela vinda ao Grande ABC de diversos artistas que alcançaram projeção na MPB: como Chico Buarque, em 1971, no 1º de Maio FC; Secos & Molhados / Rita Lee / Joelho de Porco, no Teatro Municipal de Santo André; Promoveu, em 1971, A Noite do Terror no Clube de Xadrez com o conjunto Porão 99 e show especial com o Zé do Caixão. Foi candidato a vereador pela Arena em 1976, na chapa de Alvaro Nose, candidato a prefeito. Revolucionou a propaganda eleitoral com cartazes ousados e polêmicos.

 

12182080_1737990406435640_1159220129_n* Carlos Alberto Coquinho Bazani é natural de Santo André. Atuou como assessor parlamentar funcionário público comissionado. É membro do Conselho de Cultura de Santo André e colaborador dos veículos Jornal Informação Resumo Jovem, Gazeta do Grande ABC, Orion FM e Cocknews, além de coordenador do Bloco O Beco do Conforto. Contato com o colunista: coquinhobazani@hotmail.com

Total 5 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

4 Comentários on "Virada de Jânio Quadros sobre FHC foi na base da suruba"

  1. Se você reparar bem, à esquerda e ao alto do cartaz está escrito Dr., em seguida se vê o J de Jânio e, depois, não passe por ignorante. Essa era uma mensagem para o próprio Jânio, que não sabia de nada, uma vez que fui contratado por seu coordenador de campanha, que também não sabia o que viria.
    Mais, foram cerca de 150 cartazes e não milhares, que tiveram o poder de virar a campanha
    Suruba em linguagem culta é adjetivo, do Tupi / Guarani, quer dizer: valente, forte, bom…. Fiz o Delegado da Policia Federal abrir o dicionário, talvez vocês também devam fazer o mesmo!

  2. Paulo R. V. Oliva

    Varre Varre Vassourinha.
    Bebo porque é líquido, Se sólido fosse, come-lo-ia.
    Ou ainda… Forças Terríveis

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *