Vila de Paranapiacaba é opção de passeio nas férias

610 0

Da Redação – Nestas férias, quem for à Vila de Paranapiacaba, poderá conferir, além das atrações históricas e naturais, a novidade que já começa a transformar a paisagem local: o restauro de série de imóveis da parte baixa. A obra na antiga casa de engenheiro que abriga a biblioteca já foi concluída, o que garantiu um novo espaço: a sala Trilhos e Trilhas, com farto material sobre a história da Vila e da ferrovia.

Atualmente oito casas de alvenaria nas Ruas Nova e Campos Salles, encontram-se em restauro. Também estão em obras os galpões das oficinas de manutenção, do almoxarifado da antiga São Paulo Railway, da garagem das locomotivas, que abrigará a estação do Expresso Turístico que liga a estação da Luz a Paranapiacaba.

Estão previstos ainda restauros do campo de futebol do Serrano Athletic Club, clube de futebol da Vila fundado em 1903, um dos primeiros com medidas oficiais em todo o Brasil, que garantirá novos vestiários e arquibancadas; da sede da antiga Sociedade Recreativa Lyra da Serra, que resgatará a sala de cinema que funcionou no local no início do século XX, uma das primeiras em todo o Brasil; e de uma casa na região do Hospital Velho. As obras, que devem ser concluídas nos próximos três anos, contam com financiamento do governo federal, no total de R$ 41 milhões, por meio do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas.

Patrimônio – Paranapiacaba, localizada a cerca de 30 km do Centro de Santo André, é uma Vila ferroviária construída por uma companhia inglesa no fim do século 19, e considerada patrimônio histórico nacional. No local o visitante encontra série de atividades relacionadas ao turismo cultural e ambiental.

Entre as atrações estão o Circuito Museológico na Parte Baixa, com os museus Castelo (Rua Caminho do Mendes, s/nº – ingresso R$ 3,00), e Funicular (acesso pela passarela, ingresso R$ 5,00), que resgatam a história da Vila e da ferrovia, o CDARQ (Centro de Documentação de Arquitetura e Urbanismo), o Antigo Mercado (Rua Campos Salles, s/nº) e o Clube União Lyra Serrano (Avenida Antonio Olyntho, s/nº), onde eram realizados bailes e shows, entre outras atividades. Nestes locais, a entrada é gratuita. O horário de funcionamento no sábado e domingo, é das 10 às 16h.

TRILHAS E O CAMINHO DO SAL – O visitante pode ainda se aventurar pelas seis trilhas do Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba em meio à Mata Atlântica. No local, encontram-se exemplares de cedros, bromélias e orquídeas, além da fauna silvestre, com sanhaços, beija-flores, pica-paus, tangarás e macucos, entre outros. Outra atração são as nascentes do Rio Grande, principal formador da Represa Billings, e que dão o nome à unidade de conservação. As trilhas só podem ser feitas com o acompanhamento de monitores credenciados pela Prefeitura de Santo André. O serviço custa a partir de R$ 12 por pessoa.

O parque dispõe ainda de um Centro de Visitantes (na Rua Direita, 371, tel. 11 4439-0321), que conta com uma exposição permanente que retrata parte da Mata Atlântica, com réplicas de plantas, animais e suas pegadas. Há ainda exposição de sementes, madeiras e ninhos de pássaros, um aquário com peixes da região, maquete da área do parque e banners com informações sobre a unidade de conservação. O horário de funcionamento do parque e do centro é no fim de semana será das 9 h às 16h.

Outra opção é o Caminho do Sal, antigo percurso da época colonial brasileira, que cortava a região para transportar o sal. A atração para o público aficionado em atividades relacionadas ao ecoturismo foi desenvolvida em parceria entre as prefeituras de Santo André, São Bernardo e Mogi das Cruzes. No total, o roteiro tem uma extensão de  53,5  km, entre São Bernardo, Paranapiacaba e Mogi das Cruzes.

O percurso pode ser feito em sua totalidade ou então percorrendo os diferentes trechos que o compõem: o Caminho do Zanzalá (16  km, entre São Bernardo do Campo e Santo André), o Caminho dos Carvoeiros (10  km, em Santo André) e o Caminho de Bento Ponteiro (27,5  km, entre Santo André e Mogi das Cruzes). Os trajetos podem ser percorridos a pé ou de bicicleta. Há sinalização turística, o que permite ao público perfazê-lo por conta própria. Mais informações podem ser obtidas no Centro de Informações Turísticas de Paranapiacaba, no Largo dos Padeiros, tel. 11 4439-0109. Para receber o turista, a Vila de Paranapiacaba dispõe ainda de serviços como hospedagem, alimentação e monitoria cultural e ambiental.

COMO CHEGAR – Para chegar à Vila de carro, o visitante deve seguir pela Via Anchieta até o Km 29 (placa para Ribeirão Pires), entrar na SP 148 (estrada Velha de Santos) até o Km 33 e pegar a Rodovia Índio Tibiriçá (SP 31) até o Km 45,5. Após, o motorista deve pegar a SP 122 até Paranapiacaba. Também é possível chegar de ônibus, ele sai do Tersa (Terminal Rodoviário de Santo André), localizado na Estação Prefeito Saladino (CPTM), ou da estação ferroviária de Rio Grande da Serra a cada hora (Viação Ribeirão Pires (11) 4828-9646).

Serviço – Parque Nascentes de Paranapiacaba: Centro de Visitantes – Rua Direita, 371 – (11) 4439-0321: funciona de terça-feira a domingo, das 9h às 16h. As visitas só podem ser realizadas com o acompanhamento de monitores cadastrados. As trilhas custam a partir de R$ 12 por pessoa. Mais informações: Centro de Informações Turísticas – (11) 4439-0109 ou no site da Prefeitura de Santo André: http://www2.santoandre.sp.gov.br/index.php/paranapiacaba.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Vila de Paranapiacaba é opção de passeio nas férias"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *