Últimos destaques da Feira de Artes e Antiguidades de Paranapiacaba

169 0

Da Redação – Dia 30 de abril encerra a edição especial da Feira de Artes e Antiguidades de Paranapiacaba. Os destaques finais terão música, sarau e peça infantil, tudo virtualmente. Na música, Adriano Grineberg tocará duas composições próprias na voz e piano e a banda de rock Death Valley Stones mostrará dois clipes. O Sarau da Floresta terá o poeta Carlos Lotto, Moreira de Acopiara no cordel e no violão e voz Joel CostaMar.A peça infantil será Pinóquio Etc e Tal do Teatro Por Um Triz. Tudo gratuito!

Foram 130 eventos virtuais de 43 expositores da feira, 14 artistas visuais, 7 oficinas de expositores, 8 oficinas de capoeira, ioga, danças africanas, ginástica, plantas comestíveis, tapeçarias, 37 apresentações musicais, 3 saraus; 5 grupos de circo, 6 grupos de teatro infantil e 6 contações de história. Mais de 220 artistas foram contemplados com o projeto. Os vídeos continuarão disponíveis no site da feira. Os links de visualização são: site, https://www.fparanapiacaba.com/, Facebook, @feiraparanapiacaba, instagram, @fparanapiacaba e youtube, https://www.youtube.com/channel/UCkybq5v5kXvN5UcTxShNneg

A produção executiva e a curadoria foram de Anita Carvalho e Leonete Accetto e a proponente do projeto é a empresa Ba Rocco Produções.O evento contou com o apoio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc.

Agenda dos últimos destaques:

28 de abril, quarta-feira, às 20h – Música – Adriano Grineberg (voz e piano)

29 de abril, quinta-feira, às 20h – Sarau da Floresta (poesia, cordel e música), com Carlos Lotto, Moreira de Acopiara e Joel CostaMar

30 de abril, sexta-feira, às 15h – peça infantil Pinóquio Etc e Tal do Teatro Por Um Triz

às 19h –Música –Death Valley Stones

Adriano Grineberg apresentará na voz e piano duas músicas autorais, uma do álbum Blues for Africa que faz uma referência e homenagem ao povo Tuareg do deserto do Saara através de sua poesia, expressão e música que veio influenciar o Blues na América do Norte nos tempos da escravidão. E Olodumare do álbum Blues for Africa. Hino em homenagem aos principais orixás do candomblé africano.

O Sarau da Floresta terá mediação do poeta Carlos Lotto, com poemas, textos e canções sobre a Mata Atlântica, a cultura indígena e afro-brasileira, preservação, depredação e memória, com a participação do cordelista Moreira de Acopiara e do músico, compositor e videomaker Joel Costamar, todos com repertório próprio. Ficha técnica: Carlos Lotto – poeta Joel CostaMar – violão/ voz e Moreira de Acopiara – poeta de cordel Duração: 1h
Classificação livre

Pinóquio, Etc e Tal – Sinopse: A aventura do boneco de madeira que queria ser gente é contada, de forma original, nesta adaptação do Teatro Por Um Triz. O espetáculo acontece dentro do ambiente de uma marcenaria onde, após receberem uma encomenda inusitada, quatro marceneiros lembram-se de Pinóquio e, através de materiais existentes na marcenaria – pedaços de madeira e ferramentas – resolvem contar passagens do clássico de Carlo Collodi.

Teatro Por Um Triz tem a proposta de pesquisar a associação do trabalho de ator com as diversas linguagens do Teatro de Animação.  Ao longo de mais de 20 anos produziu espetáculos, narrações de histórias, intervenções cênicas e ministrou oficinas. O grupo já participou de festivais pelo Brasil e de Festivais de Teatro de Animação Internacionais na França e na Espanha.

Ficha Técnica:

Texto – Márcia Nunes e Péricles Raggio (a partir da obra de Carlo Collodi) Direção – Henrique Sitchin Bonecos e cenografia – Teatro Por Um Triz Elenco – Andreza Domingues, Márcia Nunes, Péricles Raggio, Wagner Dutra Trilha sonora – Loop B Duração: 60 minutos Classificação livre

Death Valley Stones é uma banda de rock Santo André e apresentará dois clipes “Trance” de 2015 e “Existence” de 2019, lançados no primeiro EP em 2019, The Regent.

Ficha técnica: Fabiano Vênkoff – Voz/Baixo Libero Dietrich; Guitarra/Backing; Pedro Alzaga – Bateria Classificação: 8 anos

Desde 2015 é realizada a Feira de Artes e Antiguidades de Paranapiacaba com expositores de toda região metropolitana de São Paulo e vários moradores da vila. Entre as artes, há o tradicional artesanato em tecidos, linhas e pedras e antiquários. A feira também tem parceria com grupos que buscam novas formas de interagir com mercado de trabalho de forma coletiva, como a Associação Fibras da Serra e o Coletivo FOOP. Em 2020 passou a ser virtual pela pandemia.

Paranapiacaba é uma vila criada pelos ingleses entre 1865 e 1867 para dar moradia aos ferroviários da linha Santos-Jundiaí, uma das ligações ferroviárias pioneiras do Brasil. Pertencente a Santo André, a vila é cercada por belezas naturais com clima ameno.

A Feira de Artes e Antiguidades de Paranapiacaba foi contemplada pela Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Últimos destaques da Feira de Artes e Antiguidades de Paranapiacaba"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *