Stock Car inicia temporada com pista rápida e exigente com os freios

26 0

43ª temporada da principal categoria do automobilismo brasileiro vai começar neste final de semana em Goiânia, com 30 pilotos no grid

Da Redação – Os motores voltam a roncar e os pilotos, finalmente, retornam ao cockpit de seus Chevrolet Cruze e Toyota Corolla para acelerar e frear forte na primeira etapa do campeonato 2021 da Stock Car Pro Series. É a 43ª temporada da principal categoria do automobilismo brasileiro, que terá transmissão ao vivo pela Band, SporTV, pelo YouTube oficial da Stock Car e pelo canal AutoVideos no Twitch.

O novo formato de disputa coloca a primeira corrida, com largada às 15 horas, com 25 minutos de duração mais uma volta; a segunda largada acontece logo depois que o carro de segurança entrar na pista para reagrupar o grid e inverter os dez primeiros colocados para a segunda corrida, de 20 minutos mais uma volta.

Um formato que não permite descanso a pilotos, carros e peças, e um desafio a mais para os competidores. O traçado do Autódromo Internacional de Goiânia conta com 3.835 metros de extensão e 12 curvas. Cinco delas – as curvas, 1, 3, 5, 8 e 11 são pontos importantes e que podem garantir ultrapassagens e são sempre locais de disputas mais acirradas.

Os carros cruzam a longa reta principal e chegam ao ponto de frenagem a cerca de 240 km/h e acionam o freio durante três segundos para o contorno da curva 1; neste tempo, a redução de velocidade é de 115 km/h em um espaço de 170 metros, e os carros iniciam o contorno da curva a 125 km/h.

A curva 3 é outro ponto importante, uma vez que, no topo de uma subida, os carros alcançam até 215 km/h até pisarem forte no freio para contornar a curva a 90 km/h. É a maior redução de velocidade do traçado – 145km/h em 145 metros (1km/h por metro), em apenas três segundos, o que causa uma desaceleração de 1,5G (1,5 vez a força da gravidade).

Logo depois, na curva 5 os pilotos reduzem de 180 para 80 km/h em apenas 110 metros; na curva 8, conhecida como “esse de baixa”, os pilotos desaceleram 110 km/h em 130 metros, em uma frenagem de 3,5 segundos com força de 1,4G para contornar a primeira parte do “esse” a 80km/h, algumas vezes em segunda marcha e outras até mesmo em primeira.

Na penúltima curva, à direita, os carros alcançam até 200 km/h para os pilotos frearem, em 2,5 segundos, reduzindo para 100 km/h em meros 100 metros para o contorno da curva 11 – outra frenagem que traz uma desaceleração de 1,5G.

A previsão do tempo aponta temperaturas mínima e máxima variando de 16 a 30 graus durante o final de semana, a princípio sem possibilidade de chuva. Uma pista que sempre traz muito calor no asfalto e no ambiente, o que torna importante o gerenciamento das temperaturas de todos os componentes dos carros, especialmente freios e pneus.

A FRAS-LE e a FREMAX são as fornecedoras oficiais de pastilhas e discos de freio da categoria, respectivamente, e trabalham em conjunto com as todas as equipes do grid para assegurar o melhor desempenho, segurança, eficiência e confiabilidade. A Fremax é a fornecedora dos discos desde 2004 e a Fras-le, desde 2016.

Fala, piloto!
“Em Goiânia sempre encaramos muito calor, especialmente ano passado correndo lá em novembro. Talvez agora esteja menos quente. Não é uma pista na qual aplicamos pressão por muito tempo nos freios. Tem a reta dos boxes, que é bem longa, e fazemos a primeira curva em terceira marcha, com uma freada que não demanda muita pressão. Depois sim, no miolo, bico de pato, na chicane, que são curvas onde precisamos parar mais o carro, mas mesmo assim não chegamos nelas a velocidades tão altas. O fator mais exigente para os freios em Goiânia é a temperatura; no entanto, a pista é bem ampla e arejada, e com isso temos uma boa refrigeração. O cuidado maior não é tanto pelo uso, mas sim pela temperatura ambiente e da pista”.
(Ricardo Maurício, Eurofarma-RC, Chevrolet Cruze #90) Campeão de 2020

A pista de Goiânia na ótica da FRAS-LE & FREMAX
“Sempre uma alegria começar uma nova temporada, especialmente em Goiânia, um traçado que sempre promove boas corridas e muita competitividade. Com uma reta bastante longa, de mil metros, Goiânia traz alguns pontos de bastante exigência com os freios, como nas curvas 1, 3, 5, 8 e 11, em que o piloto aplica uma pressão próxima de 100 quilos sobre o pedal do freio, sempre reduzindo as velocidades em mais de 100 km/h dentro de pouquíssimos metros. Além disso, as temperaturas, tanto ambiente como da pista, são historicamente altas e o circuito promove muita competitividade, com os carros andando muito próximos o tempo todo, o que representa uma restrição na refrigeração dos freios. É um traçado de média para alta velocidade, com poucos pontos de baixa velocidade”.
(André Brezolin, engenheiro de projeto FRAS-LE & FREMAX)

A “classe” de 2021 da Stock Car Pro Series
Número – Piloto – Equipe – Carro

18 – Allam Khodair – Blau Motorsport – Chevrolet Cruze
70 – Diego nunes – Blau Motorsport – Chevrolet Cruze
16 – Christian Hahn – Blau Motorsport II – Chevrolet Cruze
05 – Denis Navarro – Cavaleiro Sports – Chevrolet Cruze  
80 – Marcos Gomes – Cavaleiro Sports – Chevrolet Cruze
00 – Cacá Bueno – Crown Racing – Chevrolet Cruze
88 – Beto Monteiro – Crown Racing – Chevrolet Cruze
29 – Daniel Serra – Eurofarma RC – Chevrolet Cruze
90 – Ricardo Maurício – Eurofarma RC – Chevrolet Cruze
08 – Rafael Suzuki – Full Time Bassani – Toyota Corolla
48 – Tony Kanaan – Full Time Bassani – Toyota Corolla
65 – Max Wilson – Full Time Sports – Toyota Corolla*
111 – Rubens Barrichello – Full Time Sports – Toyota Corolla
54 – Tuka Antonizzi – Hot Car Competições – Chevrolet Cruze
110 – Felipe Lapenna – Hot Car Competições – Chevrolet Cruze
21 – Thiago Camilo – Ipiranga Racing – Toyota Corolla
30 – Cesar Ramos – Ipiranga Racing – Toyota Corolla
12 – Lucas Foresti – KTF Sports – Chevrolet Cruze
85 – Guilherme Salas – KTF Sports – Chevrolet Cruze
43 – Pedro Cardoso – KTF Racing – Chevrolet Cruze
33 – Nelson Piquet Jr – MX Piquet Sports – Toyota Corolla
73 – Sergio Jimenez – MX Piquet Sports – Toyota Corolla
28 – Galid Osman – Shell V-Power – Chevrolet Cruze
51 – Átila Abreu – Shell V-Power – Chevrolet Cruze
10 – Ricardo Zonta – RCM Motorsport – Toyota Corolla
44 – Bruno Baptista – RCM Motorsport – Toyota Corolla
86 – Gustavo Frigotto – RSF Racing – Chevrolet Cruze
04 – Julio Campos – Lubrax Podium Stock Car Team – Chevrolet Cruze
91 – Felipe Massa – Lubrax Podium Stock Car Team – Chevrolet Cruze
83 – Gabriel Casagrande – A.Mattheis Vogel Motorsport – Chevrolet Cruze
*Max Wilson corre substituindo o argentino Matías Rossi (117), que não pode vir ao Brasil devido às restrições de viagens entre Argentina e Brasil1ª Etapa – Stock Car Pro Series 2021
GOIÂNIA (GO)
Autódromo Internacional de Goiânia
Extensão: 3.835 metros
Sentido: horário
Curvas: 12 (7 à direita e 5 à esquerda)

Características técnicas (nível 1 a 5 do menor para o maior):
Abrasividade do asfalto: 4
Força lateral: 4
Nível de exigência dos freios: 4
Pneu mais exigido: traseiro esquerdo

Inauguração: 1974
Previsão climática: Mínima de 16ºC e Máxima de 31ºC; previsão do tempo não aponta possibilidade de chuvas nos horários correspondentes à programação de pista
Vencedores em 2020: Ricardo Zonta, Rubens Barrichello, Ricardo Maurício, Guilherme Salas e Allam Khodair
Goiânia recebeu três etapas da Stock Car em 2020

Programação em Goiânia
Sexta-feira, 23 de abril
12h00  Stock Light – shakedown
12h25 – 12h40 – Stock Car – shakedown
12h55 – 14h05 – Stock Light – treino extra
14h20 – 16h05 – Stock Car – treino extra

Sábado, 24 de abril
08h00 – Stock Light – treino livre 1
9h25 – Stock Car – treino livre 1
11h00 – Stock Light – treino livre 2
12h25 – Stock Car – treino livre 2
13h50 – Stock Light – classificação
15h05 – Stock Car – classificação
16h20 – Stock Light – corrida 1

Domingo, 25 de abril
10h25 – Stock Light – corrida 2
15h10 – Stock Car – corrida 1
15h43 – Stock Car – corrida 2

Calendário Stock Car Pro Series
Data / Etapa / Local
25/04 – 1ª etapa – Goiânia
16/05 – 2ª etapa – Interlagos
20/06 – 3ª e 4ª etapas – Velocitta
11/07– 5ª etapa – Cascavel
01/08– 6ª etapa – Curitiba
22/08– 7ª etapa – Curitiba
19/09– 8ª etapa – Santa Cruz do Sul
24/10– 9ª e 10ª etapas – Velocitta
21/11– 11ª etapa – Goiânia
12/12– 12ª etapa – a definir

Calendário Stock Light
Data / Etapa / Local
25/04 – 1ª etapa – Goiânia
16/05 – 2ª etapa – Interlagos
20/06 – 3ª etapa – Velocitta
01/08 – 4ª etapa – Curitiba
22/08 – 5ª etapa – Curitiba
24/10 – 6ª etapa – Velocitta
21/11 – 7ª etapa – Goiânia
12/12 – 8ª etapa – a definir

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Stock Car inicia temporada com pista rápida e exigente com os freios"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *