Show de Guilherme Vazquez mescla música, foto e poesia

1855 0

Da Redação – Cantor, violonista, compositor, poeta, fotógrafo. Todo o universo cultivado e vivido pelo multiartista Guilherme Vazquez chega a São Paulo para temporada de shows em julho no Teatro Viga durante todos os finais de semana de 6 a 28, às 21h.

Trata-se da estreia do show do álbum Doze Poses que ganha os palcos um ano após seu lançamento. O disco, pensando com cuidado para ser uma experiência física em plena era streaming, é mais do que audição: o encarte é um verdadeiro livro com as letras das canções em formato estético poético e estilizado e traz uma coleção de auto retratos de Vazquez.

Além das letras das canções, o disco traz quatro poesias de autoria de Vazquez originalmente lançadas em seu livro Eron Nicodemus (2015), obra poética com prefácio assinado por Mario Conte e apresentação de Regina Machado.

O nome Doze Poses justamente faz o elo de ligação do trabalho de Vazquez e indica seu flerte com a fotografia e remete à quantidade de poses dos filmes de fotos analógicas.

No repertório do show canções como História de Pescador, Quando o Circo Chegar, Só Por Hoje e Sangue e Cachaça, encharcadas de samba, jazz, bossa, baião, a força da música percussiva africana, entre outros temperos musicais que esse paulista de Guarulhos tratou de inventar.

Faz parte ainda do espetáculo uma exposição composta por doze fotografias de autoria de Vazquez e cada uma complementa a apreciação de uma determinada canção de Doze Poses e por tudo isso o show deve agradar os amantes da literatura, música e foto.

Sobre Guilherme Vazquez – Guilherme Vazquez abraça a diversidade de expressões artísticas para alcançar a beleza em suas produções. Graduado pelo Instituto de Física da USP (Universidade de São Paulo), o artista transita com desenvoltura por vários caminhos, somando poesia, fotografia e teatro, em um trabalho coeso e de expressiva marca autoral.

Em 2007, atuou como cantor e ator em Noturno, espetáculo musical escrito por Oswaldo Montenegro e dirigido pelo irmão do autor, Deto Montenegro. No mesmo ano, Vazquez começou o trabalho com o então Grupo Caravana — atualmente, Caravançará, termo que, entre outros significados, pode ser entendido como mistura, nada mais apropriado para traduzir a fusão de sonoridades proposta pelos componentes.

Sempre atuando em frentes diversas, Vazquez formou, em 2010, o trio Casaforte. Dedicada a promover o diálogo entre a MPB e standards do jazz, a formação marcou presença no circuito paulistano de bares como o Ton Ton Jazz e o extinto Das Syndcat.

​Inquieto, Vazquez iniciou os estudos de fotografia no DRC – Centro de Treinamento Especializado em Computação Gráfica por entender que seria interessante explorar a interação entre imagens, palavras e melodias, algo que teria destaque em suas produções a partir de então.

Assista Palavra aqui, 10ª canção do disco Doze Poses

Serviço – Guilherme Vazquez em Doze Poses, no Teatro Viga (Rua Capote Valente, 1323 – Pinheiros, São Paulo), dias 6, 13, 21 e 28 de julho, às 21h. Ingressos online no Sympla: bit.ly/teatro-viga Ingresso na bilheteria do teatro: 1 hora antes do show. Entrada: R$50 (inteira) e R$25 (meia)* Classificação: Livre. Bilheteria: Bilheteria do teatro

* Promoções irão garantir pacotes especiais, consulte o site do evento. Localização: A 300 metros do Metrô Sumaré. stacionamento: É possível estacionar na própria rua do teatro. Saiba mais sobre o cantor em guilhermevazquez.com.br

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Show de Guilherme Vazquez mescla música, foto e poesia"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *