Semex Brasil prevê crescimento de 15% em 2016 no segmento de inseminação artificial

785 0

Da Redação – Com quase 14 milhões de doses comercializadas em 2014 (13.609.311 milhões) no Brasil, de acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia), o mercado de inseminação artificial veio para ficar. A técnica é mais econômica, de fácil manipulação e os resultados obtidos são superiores comparados à monta natural. Entre os anos de 2009 e 2014, a evolução da Inseminação Artificial (IA) no país teve um crescimento de 59% para o gado de corte e 34% para o gado de leite. No Brasil, somente 11% das vacas são inseminadas.

Para Nelson Ziehlsdorff, diretor-presidente do Grupo Semex – uma das mais conceituadas empresas de genética bovina do país – o mercado é promissor, mas precisa ser melhor conscientizado. “Há muito para ser explorado. É um segmento que deve continuar crescendo, até porque nos últimos 12 anos, tem registrado 5% de aumento a cada ano. Nós, da Semex Brasil, temos expectativas de crescer em torno de 15% em 2016. Em 2015, devemos fechar o ano com crescimento de aproximadamente 10% comparado ao ano passado”, afirma o presidente.

A Semex Brasil é a distribuidora exclusiva da multi-canadense Semex Alliance. Em 2015, o faturamento mundial da Semex Alliance será de 130 milhões de dólares e possui 13 touros que já venderam mais de um milhão de doses cada um. Dispõe de centrais de coleta em cinco continentes: Canadá, Estados Unidos, Brasil, Argentina, Hungria, Austrália e China. “É uma empresa sólida, confiável e dispõe de muita tecnologia. O Brasil tem se conscientizado a cada ano da importância desta tecnologia e já somos uma das mais importantes e rentáveis do Grupo Semex na América Latina”, pontua o diretor-presidente.

Muitos pecuaristas ainda não aderiram à inseminação artificial por falta de conhecimento, e estão perdendo a oportunidade de alavancar seus negócios e torná-los mais rentáveis. O mercado de IA está em franco crescimento, principalmente, pela IATF (inseminação artificial por tempo fixo). É uma tecnologia que veio para consolidar o cruzamento industrial no país, além de estar proporcionando uma maior profissionalização no setor em busca de produtividade e resultados mais consistentes. “Não podemos esquecer de ressaltar que a inseminação artificial tem o menor custo de todos os insumos. É um processo econômico, eficiente e traz excelentes resultados. Para se ter uma ideia, a IA representa em torno de 2% de todo o processo. Uma dose de sêmen, hoje, pode ser comprada a partir de R$ 12,00. Temos opções para diversos tipos de investimentos”, ressalta Nelson.

A Semex Brasil comercializa todas as raças, porém as mais comercializadas no segmento leiteiro são: Holandês, Jersey, Girolando e Gir Leiteiro e em corte:. Aberdeen Angus, Nelore, Red Angus e Hereford.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Semex Brasil prevê crescimento de 15% em 2016 no segmento de inseminação artificial"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *