SBC forma a 1ª turma de Promotoras Legais Populares do pós-balsa

955 0

Da Redação – A Prefeitura de São Bernardo realiza nesta sexta-feira (27), a partir das 13h, na Aldeia SOS (Estrada Ernesto Zabeu, 200, Bairro Tatetos), a formatura da primeira turma do Riacho Grande e do pós-balsa do curso de Promotoras Legais Populares (PLPs). As participantes têm ajudado outras mulheres a se informarem sobre seus direitos como cidadãs, se integrarem aos movimentos sociais e a buscarem ajuda do Poder Público em situações de violência doméstica.

Em dez anos, já foram formadas cerca de 300 mulheres em outras regiões da cidade. As participantes receberão certificados. O curso é desenvolvido em parceria com a Aldeias Infantis SOS, Associação de Moradores do Bairro Tatetos e Adjacências e Escola da Defensoria Pública do Estado (EDEPE).

A partir do aprendizado, as promotoras passam a atuar nas comunidades em que vivem. Elas transferem o conhecimento, por exemplo, durante conversas com vizinhas, no trabalho e em encontros de moradores para a discussão de assuntos de interesse comum nos bairros.

Ao todo, 30 mulheres participaram do curso, iniciado em março e que visa promover a conscientização feminina por meio do acesso à informação e formação sobre seus direitos como cidadã. Prevê ainda estimular a autonomia e participação desse público nos movimentos sociais. As aulas aconteceram às sextas-feiras. Foram realizados 29 encontros.

No curso, com duração de seis meses, são ministradas aulas sobre cidadania, direitos da mulher, diretrizes da Lei Maria da Penha e como ela é aplicada em situações de violência contra a mulher. Também enfatiza conhecimentos sobre os estatutos do Idoso e da Criança e do Adolescente.

Como as conversas são informais, não há como mensurar a quantidade de pessoas beneficiadas com os conhecimentos adquiridos com as promotoras.

A criação da turma para o pós-balsa é resultado de demanda gerada a partir da vinda para o município, em meados de 2014, de uma das 54 unidades móveis do Programa Mulher Viver sem violência, do governo federal, destinado a atender mulheres vítimas de violência. O veículo conta com psicólogas, assistentes sociais, advogadas e educadoras sociais.

Idealizado nos anos 1980 pelo Comitê Latino-Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher, o curso chegou ao Brasil em 1992.

Estima-se que no Grande ABC metade da população seja feminina (cerca de 1,3 milhão) e que a maioria viva em áreas de mananciais, periferias e em assentamentos precários.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "SBC forma a 1ª turma de Promotoras Legais Populares do pós-balsa"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *