Saúde destina R$ 11,2 mi para assistência a gestante e puérperas em Manaus

52 0

Com os recursos, unidades de saúde da Atenção Primária e maternidades recebem apoio para reforçar suas ações no combate à Covid- 19

Da Redação – O Ministério da Saúde destinou mais de R$ 11,2 milhões de recursos ao município de Manaus (AM) para o reforço de ações de qualificação e cuidado às gestantes e puérperas. A iniciativa da pasta integra uma série de medidas para o enfrentamento da pandemia da Covid-19 causada pelo novo coronavírus (SARS-Cov2) na capital amazonense. 

Além da dotação orçamentária, o ministério tem disponibilizado apoio institucional aos gestores e profissionais de saúde das unidades da Atenção Primária à Saúde e maternidades, de modo a contribuir com a reorganização dos processos de trabalho, além de orientações técnicas para implementação das boas práticas para o cuidado materno e infantil durante a pandemia. 

De acordo com Raphael Parente, secretário de Atenção Primária à Saúde, toda a secretaria está trabalhando intensamente para reverter a crise sanitária vivida por Manaus. “Vim pessoalmente, junto com vários integrantes de minha equipe, para apoiar a gestão a encontrar soluções efetivas para o enfrentamento da pandemia. Já dispensamos recursos para qualificar as ações na APS e renovar o parque tecnológico das maternidades da capital e, ainda, estamos mobilizando nosso corpo técnico para oferecer as orientações mais qualificadas, em tempo oportuno, para o cuidado materno-infantil com segurança e integralidade”, afirmou. 

TRABALHO DE CAMPO

Em uma das visitas, a equipe interveio no caso de uma gestante com Covid-19 que estava internada em uma unidade de tratamento intensivo (UTI) na maternidade Ana Braga. A paciente precisava realizar hemodiálise e estava desassistida, pois na UTI não havia aparelho para realização desse procedimento. “Após intensa negociação, conseguimos uma vaga para a gestante no Hospital Universitário Getúlio Vargas. Também articulamos o seu transporte seguro por meio de uma UTI móvel e garantimos a continuidade do cuidado e assistência à sua saúde. Conseguimos salvar mais uma vida”, destacou o secretário. 

Visitas diárias às maternidades e reuniões com a direção dos estabelecimentos fazem parte da rotina dos técnicos da Saps. Além dos problemas pontuais, como o do caso acima, a secretaria está fazendo ações em conjunto com a coordenação das maternidades do estado, no sentido de organizar os fluxos de atendimentos às gestantes e puérperas com sintomas respiratórios, análise das maternidades habilitadas com leitos de Gestação de Alto Risco e leitos de cuidados intensivos, de modo a atender à crescente demanda de gestantes e puérperas que necessitam de leitos de maior complexidade, como também o abastecimento de insumos, materiais e medicamentos necessários. 

Diante do cenário pandêmico, as carências se evidenciam. É nesse contexto que o trabalho do Ministério da Saúde tem ido além do mais habitual, que é a elaboração de políticas públicas. O acompanhamento de cada caso e o monitoramento da organização da assistência diante da crise permitem que a equipe técnica da secretaria ajuste os processos de trabalho e colha informações para desenvolvimento de um planejamento específico para as necessidades locais. Além das maternidades de Manaus, a equipe da Saps visitará, em parceria com a Secretaria de Atenção Especializada (Saes), as cidades que se organizam em polos regionais para atendimento aos municípios que necessitam de assistência. 

RENOVAÇÃO DO PARQUE TECNOLÓGICO DAS MATERNIDADES

Do total de investimentos realizados para a assistência a gestantes e puérperas em Manaus, o MS destinou R$ 7.498.598,00, por meio da Portaria nº 3.186 de 26 novembro de 2020. Os recursos serão utilizados para a renovação do parque tecnológico das maternidades a fim de proporcionar o manejo adequado de gestantes e puérperas que necessitem de cuidado intensivo. 

Com as propostas aprovadas para recebimento dos recursos, as maternidades localizadas em Manaus receberão apoio para a adoção de medidas de estruturação e adequação de salas de parto, alojamentos conjuntos e unidades neonatais de atendimento à população materno-infantil no intuito de mitigar os riscos individuais e coletivos decorrentes da Covid-19. 

Confira as maternidades que tiveram suas propostas aprovadas para recebimento dos materiais médico-hospitalares: 

Maternidade Municipal Dr. Moura Tapajoz 
Maternidade da Alvorada 
Maternidade Dona Nazira Daou 
Maternidade Balbina Mestrinho 
Spa Hospital e Maternidade Chapot Prevost 
Maternidade Azilda da Silva Marreiro 
Maternidade de Referência Ana Braga 
Instituto da Mulher Dona Lindu 

Segundo Edilson Albuquerque, gerente de maternidades da Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas, os recursos oferecidos pelo ministério são fundamentais para a cidade enfrentar a crise gerada pela pandemia. 

 “A capital do estado passa por um momento dramático devido ao aumento do número de casos de Covid-19, com aumento significativo entre as mulheres no ciclo gravídico puerperal, lotando, assim, as maternidades e todos os leitos de UTI. Com os recursos destinados pelo MS, teremos a possibilidade de adquirir equipamentos de suporte à vida, fundamentais para proporcionar um cuidado seguro e de qualidade às nossas mulheres e aos nossos bebês”, afirmou. 

Os recursos já foram transferidos ao Fundo Municipal de Saúde de Manaus e ao Fundo Estadual de Saúde do Amazonas, e, segundo Edilson Albuquerque, a gestão estadual já está com processo de compra dos equipamentos médico-hospitalares em andamento. Confira a lista dos materiais disponíveis para compra, conforme anexo da portaria Nº 3.186, de 26 de novembro de 2020: 

Combo II Rede Cegonha Covid-19 

Aparelho de anestesia (carro de anestesia) 
Aparelho para fototerapia (tratamento icterícia/neonatologia) 
Banqueta para parto vertical 
Berço aquecido 
Berço para recém-nascido 
Bomba de infusão 
Cama PPP 
Cardiotocógrafo 
CPAP (neonatal com umidificador, blender, frasco de bolha e cânula nasal) 
Detector fetal (sonar) 
Incubadora neonatal (estacionária) / parede dupla 
Incubadora de transporte neonatal 
Monitor multiparâmetros (para sala de parto) 
Monitor multiparâmetros (para unidade neonatal) 
Oxímetro de pulso (sala de parto) 
Oxímetro de pulso (unidade neonatal) 
Poltrona hospitalar (para acompanhante) 
Reanimador pulmonar manual neonatal (Ambu) 
Ventilador manual em “T” (reanimador pulmonar em T) 

RECURSOS PARA A ATENÇÃO PRIMÁRIA

O Ministério da Saúde também destinou, por meio da Portaria nº 2222 de 25 agosto de 2020, R$ 2.784.750,00 de incentivo financeiro para realização de ações estratégicas de apoio à gestação, pré-natal e puerpério, bem como medidas de redução da disseminação do vírus. 

O investimento contribuirá para fortalecer a identificação precoce de sintomas e acompanhamento de gestantes e puérperas com Síndrome Gripal e Síndrome Respiratória Aguda Grave por Covid-19; qualificar as equipes para o cuidado de gestantes e puérperas com SG e SRAG; além de disponibilizar suporte para distanciamento social de gestantes no terceiro trimestre, puérperas e recém-nascidos. 

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Saúde destina R$ 11,2 mi para assistência a gestante e puérperas em Manaus"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *