Saúde aguarda informações de fornecedoras russa e indiana para avançar em negociações

31 0

Fabricantes de imunizantes devem fazer ajustes e apresentar definições para agilizar negociações

Da Redação – A expectativa do Ministério da Saúde em oficializar nesta semana compromissos com as farmacêuticas russa e indiana não se concretizou em função de atrasos nos repasses de informações por parte das empresas.  Ainda há esclarecimentos pontuais, porém importantes, a serem feitos.

A Precisa Medicamentos – representante brasileira do laboratório indiano Bharat Biotech, criador da Covaxin – informou apenas na noite de quinta-feira (11) quem será a pessoa que assinará um possível contrato de venda para o Ministério.

Já a União Química –que participa dos entendimentos para trazer da Rússia a Sputnik V, do Fundo Soberano Russo/Instituto Gamaleya– encaminhou tabelas que podiam levar a interpretações equivocadas quanto à quantidade e aos prazos de entregas de suas substâncias.

Uma vez solucionadas essas questões, poderão ser assinados os acordos que permitirão ao Brasil receber 20 milhões de doses da Covaxin – distribuídas em entregas ao longo de cerca de três meses – e 10 milhões de doses da Sputnik V, que chegariam em remessas divididas no prazo de três meses.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, reforçou aos fabricantes que obtenham junto à Anvisa, o quanto antes, a aprovação para uso emergencial e temporário – pois só assim se poderá realizar o pagamento de seus produtos.

A pasta lamenta que esses deslizes tenham atrasado o processo de ajustes de cláusulas contratuais, mas espera que as questões sejam resolvidas entre quinta e sexta-feira da próxima semana.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Saúde aguarda informações de fornecedoras russa e indiana para avançar em negociações"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *