São Caetano promove formação de educadores com tutoria nas escolas

628 0

Da Redação – A formação continuada dos profissionais da Educação de São Caetano do Sul é um dos pilares que garantem às escolas municipais um ensino de qualidade reconhecida. Uma das ações neste sentido é o Programa Tutoria, que busca aumentar a efetividade do trabalho dos gestores escolares (diretores e coordenadores), fortalecendo seu papel pedagógico nas escolas e refletindo no desempenho dos professores em sala de aula.

O programa é coordenado por profissionais do Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação (Cecape) Dra. Zilda Arns e é fruto de uma parceria da Prefeitura de São Caetano com a Fundação Itaú Social, com apoio da Academia de Lideranças de Nova York. A consultoria Alley presta a assessoria local à rede sulsancaetanense.

“Reformas educacionais de sucesso em todo o mundo mostram que a motivação do profissional da Educação é componente fundamental de um sistema de ensino de qualidade. O apoio à prática é essencial para que o educador se sinta fortalecido para atuar, capaz de realizar estratégias e de colocar ações em prática. A tutoria auxilia muito nesse trabalho”, explica Paulo Sérgio Garcia, coordenador do Cecape. “O tutor é um parceiro do profissional tutorado, um par que possui experiência prática significativa e que irá contribuir, colaborar e pensar com o tutorado para aprimoramento do trabalho.”

Os tutores do Cecape fazem visitas regulares às escolas da rede municipal de São Caetano, da Educação Infantil ao Ensino Médio, para trocar conhecimentos, observar práticas e auxiliar nos desafios específicos de cada equipe escolar. “A tendência atual é a formação em serviço porque ela apresenta resultados mais palpáveis e faz uma diferença maior na prática pedagógica”, afirma a formadora Meire Bacci Candido.

As intervenções dos tutores partem da matriz de tutoria, que contém eixos específicos relacionados à atuação de diretores, coordenadores e professores. “Através da matriz vemos os pontos fortes de cada escola, de suas práticas, e também onde elas podem melhorar”, destaca Claudia Tondato, também formadora da equipe do Cecape. “A tutoria sempre parte de uma demanda das escolas”, ressalta.

“O foco do programa é a direção e a coordenação pedagógica. A intenção é que a colaboração da tutoria chegue aos professores através da atuação dos gestores da escola”, informa Claudia Tondato. Isso não significa, entretanto, que os próprios professores não possam buscar o auxílio da equipe de formação do Cecape ou dos coordenadores de suas escolas, que apresentam as demandas aos tutores.

“Às vezes um professor pede para o tutor assistir a sua aula, para tentar identificar situações que ele não percebeu. Nós queremos romper com a ideia de que isso é uma forma de vigiar o trabalho do professor, porque na verdade é um auxílio, uma colaboração transparente entre os educadores para uma evolução das práticas pedagógicas. O tutor não vai reinventar a roda, vai apenas apresentar um olhar diferente para uma mesma questão, provocar uma reflexão”, avalia Meire Bacci Candido.

Um ponto central no Programa de Tutoria de São Caetano é o compromisso dos tutores com a resposta às demandas dos educadores das escolas. “Depois de observar, sempre há uma seção de feedback em que tutor e tutorado conversam sobre pontos de sucesso, problemas e possíveis estratégias para reverter dificuldades de aprendizagem, além de algum acompanhamento específico dos alunos em determinados conteúdos ou competências. Também é possível solicitar ao tutor sua participação para modelar uma atividade para a qual o tutorado ainda não tem confiança para aplicar”, explica Paulo Sérgio Garcia.

Aprovação – A diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Prof. Décio Machado Gaia, Alexandra De Jesus Auger, aprova a iniciativa. “A tutoria é muito positiva para a escola. Ela não traz necessariamente novidades, mas sim uma organização maior, norteando as ações que muitas vezes a gente já fazia sem uma intencionalidade. Como gestores é importante termos este momento para refletirmos sobre o dia-a-dia da escola. É uma forma de ampliarmos o ângulo de nossa visão.”

Um dos recursos utilizado nas ações de tutoria é a caminhada pedagógica, quando o gestor escolar é incentivado a ‘passear’ pela escola se atentando a questões que por vezes passam despercebidas. “Eu entendo que a caminhada pedagógica é um momento de troca. Discutir e perceber as questões junto com outra pessoa, com outro olhar, é mais proveitoso e dá mais subsídios para esta troca”, destaca Patrícia Ribeiro Ferracini Moro, diretora em exercício da EMEF Leandro Klein.

A consultora Maria Luiza Ramos, da empresa Alley, acompanhou a visita à escola nesta semana e elogia a dedicação dos educadores da cidade. “O programa de tutoria está sendo muito bem desenvolvido em São Caetano. Eu vejo que o pessoal da cidade é muito comprometido – os educadores abraçaram a proposta para valer, por isso estamos muito satisfeitos com os resultados.”

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "São Caetano promove formação de educadores com tutoria nas escolas"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *