Santo André debate era digital no 2º Meeting Empresarial

357 0

Da Redação – Com foco no futuro e desenvolvimento da cidade, a Prefeitura de Santo André realizou nesta quarta-feira (8) o 2º Meeting Empresarial, com o tema “Transformação digital e as novas regras do jogo”. O evento aconteceu no Teatro Municipal e contou com a presença do prefeito Paulo Serra e de importantes nomes do mercado.

O encontro reuniu cerca de 300 empresários para discutir os novos rumos que as mudanças digitais trazem para o cenário econômico, o caminho para mais investimentos no município e o papel do poder público no desenvolvimento da economia andreense.

O Meeting debateu o ritmo acelerado de surgimento de novidades tecnológicas no dia a dia das empresas e de seus clientes. As palestras dos executivos Laércio Cosentino (Fundador e CEO da TOTVS), Lafaiete Oliveira (diretor de vendas diretas da Bridgestone do Brasil), Paulo Humberto Cerchi Gouvea (vice-presidente de Top Clients Solutions da TIM Brasil) e Eduardo Conejo (gerente sênior de inovação da Samsung América Latina), abrangeram temas como a nova era digital, as adaptações das indústrias para fornecer a demanda necessária para a população e como o avanço da tecnologia pode influenciar crianças e adultos.

O prefeito Paulo Serra destacou a retomada da atividade econômica da cidade desde a realização do 1º Meeting Empresarial, em agosto do ano passado. “O primeiro meeting já havia sido um sucesso e nos deu a oportunidade de propor ideias. Neste segundo estamos mostrando como as coisas estão andando, evoluindo. Com o nosso choque de gestão, fizemos como as empresas e ‘voltamos ao mercado’, e este desenvolvimento é fundamental para a retomada econômica da cidade”, afirmou.

Paulo Serra ainda aproveitou o evento para apresentar importantes ações. Inicialmente, destacou o programa “Santo André – 500 Anos”, que visa realizar um planejamento estratégico para o município nos próximos 35 anos. O programa tem como meta colocar a cidade entre as cinco primeiras no IDGM (Índice de Desafios da Gestão Municipal) até 2024, por meio de melhorias na educação, infraestrutura, sustentabilidade, saúde e segurança. Outra meta, prevista para ser cumprida até 2053, é aumentar a competitividade atrativa, a liderança pela antecipação e pela competitividade financeira, além do alinhamento entre poder público e privado.

Em uma apresentação totalmente digital, o prefeito ainda mostrou como está o andamento do Centro de Inovação Tecnológica, que dará o pontapé inicial ao Parque Tecnológico. “Para realizar a obra em si já temos tudo de acordo. É abrir licitação e até o fim do ano iniciar, porém, mais do que isso, queremos a ajuda de todos empresários para rechear este parque e trazer avanço para Santo André”, enfatizou o prefeito Paulo Serra. Outro projeto citado foi a elaboração da lei de estímulos tributários, que deve ir à Câmara Municipal nos próximos meses, e que buscará facilitar a chegada de novas empresas à cidade, além de ajudar quem já investe atualmente no município.

“Queremos continuar crescendo e nos desenvolvendo, e para isso a união do setor público e privado é o caminho. A tecnologia já é mais do que uma nova regra, será a única a partir daqui. Estamos avançando e já lançamos aplicativos na área de transporte, zeladoria, ambiental e pretendemos seguir esta rota”, finalizou o prefeito Paulo Serra.

Geração de empregos – Santo André possui hoje cerca de 36 mil empresas, que contam com aproximadamente 210 mil trabalhadores qualificados. A cidade é um dos maiores parques industriais de São Paulo e tem como uma das metas ser cada vez mais atrativa para novas empresas, de modo que sejam gerados mais empregos e renda. Há anos Santo André não possuía uma política voltada ao desenvolvimento econômico.

A missão de consolidar a cultura empreendedora em Santo André é demonstrada com ações que a Prefeitura realiza desde o início de 2017 e este trabalho já colhe frutos, como a elevação no rating de investimentos de nota E para B, permitindo que a cidade conquiste financiamentos fundamentais para a melhora do município.

Uma das primeiras ações da administração foi o lançamento do Via Rápida Empresa, que chegou para combater a burocracia e reduzir, de cerca de seis meses para apenas um dia, o tempo para se abrir um empreendimento na cidade. Pouco depois, a administração reabriu o CPTER (Centro Público de Trabalho, Emprego e Renda), o banco de currículos da cidade, e lançou a Sala do Empreendedor Andreense para orientar, atender e incentivar a regularização dos novos empreendedores do município.

Já em 2018, o Banco do Povo Paulista também foi reaberto, para facilitar empréstimos aos micros e pequenos empresários, que por sua vez também geram empregos. Entre as ações voltadas ao empreendedorismo também estão o lançamento do programa JEPP (Jovens Empreendedores Primeiros Passos) e outras parcerias com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), que construirá sua nova sede regional em Santo André.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Santo André debate era digital no 2º Meeting Empresarial"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *