Rotas ecoturísticas são opções de passeio para participantes do CRI e do CRAS

527 0

Da Redação – Uma opção de lazer para o público que utiliza o Centro de Referência do Idoso (CRI) e o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), serviços da Prefeitura de São Bernardo, são passeios pelas rotas ecoturísticas presentes no município. É possível conhecer trechos da Rota do Sal e dos Caminhos do Capivary. Os participantes percorrem trechos da Mata Atlântica e barragens da Represa Billings e têm contato com a fauna e flora da região. Há paradas em pesqueiros, alambique e outros empreendimentos. O próximo passeio ocorre dia 28 de abril.

A atividade é resultado de parceria entre as secretarias de Gestão Ambiental e de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedesc). As visitas serão feitas no período da manhã,  com grupos organizados pela Sedesc. “São até 14 pessoas, que muitas vezes desconhecem essa porção do território, que tem relevância ambiental e histórica”, destacou o secretário de Gestão Ambiental, João Ricardo Guimarães Caetano.

Os grupos são guiados por moradores do Riacho Grande e do Pós-Balsa que passaram pelo programa de Formação de Monitores de Ecoturismo, da Prefeitura, que capacita os alunos a conduzir visitantes por passeios com alto valor socioambiental, como o Parque Natural Municipal Estoril, Parque Estadual da Serra do Mar, Estrada Velha de Santos, rotas ecoturísticas e Parque Ecológico Imigrantes. O curso formou 40 monitores em 2015.

Além dos grupos do CRI e do CRAS, também vão percorrer os Caminhos do Capivary as cavalgadas do Trabalho (01/05), da Primavera (25/09) e um passeio ciclístico no segundo semestre. Para os que são adeptos de caminhadas e cicloturismo, aliás, as rotas estão sinalizadas ao longo de todo o trajeto.

Rotas ecoturísticas – A Rota do Sal é um passeio ecoturística intermunicipal, criado em 2014, que promove a conservação do patrimônio histórico e natural, sensibiliza os turistas para questões ambientais e fomenta a economia local. Situada entre São Bernardo, Santo André e Mogi das Cruzes, possui 56,5 quilômetros de extensão, em sua maioria de estradas de terra. Cicloturismo, caminhadas e cavalgadas são as modalidades ideais para percorrer esse caminho.

Já o passeio Caminhos do Capivary, com 25 quilômetros de extensão, foi criado em 2015 na região conhecida como Pós-Balsa. A este roteiro, que percorre principalmente estradas de terra em meio à Mata Atlântica, somam-se 14,5 quilômetros de rotas adjacentes, que levam a outros pontos atrativos da região. Acredita-se que essa área era usada por indígenas que circulavam entre o litoral e o planalto paulista.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Rotas ecoturísticas são opções de passeio para participantes do CRI e do CRAS"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *