Ribeirão Pires amplia acesso a recursos federais para o turismo

89 0

Municípios do ABC, por meio de ação liderada pelo Consórcio Intermunicipal, sobem na categoria do Mapa do Turismo Brasileiro do MTur

Da Redação – A Estância Turística de Ribeirão Pires mais uma vez avança nas ações voltadas ao turismo e amplia os acessos à fontes de recursos públicos para o setor.

Em ação coordenada pelo Consórcio Intermunicipal Grande ABC, que garantiu à região a atualização da categorização dos municípios no Mapa do Turismo do Governo Federal, Ribeirão Pires subiu da categoria “D” para a “C”, tornando a cidade apta a acessar novos recursos do Ministério do Turismo -MTur ou financiamentos federais.

A categorização dos municípios turístico – de “A” a “E” – é indicada pelo desempenho da economia do setor e Conselho de Turismo ativo em cada cidade. Além desses critérios, a atualização do documento adotou novos quesitos obrigatórios: orçamento próprio destinado às ações do setor e possuir prestadores de serviços turísticos registrados na plataforma do Cadastur, do MTur. Quesitos como infraestrutura turística, qualificação profissional e promoção dos destinos também somam aos critérios de avaliação.

“A nova classificação de Ribeirão Pires, no cenário do turismo nacional, se deu por diversas ações promovidas, desde 2017, para o fortalecimento do setor. Dentre elas estão a reativação do COMTUR; a elaboração do Plano Diretor de Turismo; a retomada dos tradicionais festejos; a qualificação do profissionais da secretaria; a execução de projetos e obras no setor, como o Boulevard Gastronômico; entre outras”,  explicou o secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico da Estância, César Ferreira.

A Estância ribeirão-pirense está entre as 2.694 cidades e 333 regiões turísticas do País que foram validadas e incluídas na atualização do Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021, conforme publicação feita pelo MTur no DOU – Diário Oficial da União na semana passada. A atualização do cadastramento da Estância no Mapa, junto às cidades da região, foi articulada pelo Consórcio Intermunicipal, por meio do GT Turismo.

Além de Ribeirão Pires, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Mauá e Rio Grande da Serra foram inseridas junto ao MTur como ABC Tur – Rota da Natureza e da Indústria, destacando a vocação da região para o turismo nessas duas áreas e tornando as prefeituras aptas a buscarem recursos e financiamentos para o fomento do setor.

“Com a atualização, Ribeirão Pires terá novos meios de viabilizar projetos voltados ao aquecimento do turismo local. Temos investimentos estaduais e municipais em andamento para o fomento da atividade turística, entre obras estruturais e a promoção de atividades. Os resultados já são evidenciados com o crescimento da visitação de pontos turísticos no município, por exemplo”, observou Ferreira.

O Mapa do Turismo Brasileiro (disponível no site mapa.turismo.sp.gov.br) foi criado para o aprimoramento da gestão pública do setor no Brasil, visando a distribuição de recursos públicos; orientar cada categoria de municípios na elaboração de políticas específicas; e auxiliar na reflexão sobre o papel de cada município no processo de desenvolvimento turístico regional.

Primeira cidade paulista com o Selo+Turismo

Ribeirão Pires foi, em 2018, a primeira cidade paulista a receber o Selo+Turismo – declaração que garante ao município análise prioritária para a obtenção de recursos junto ao Governo Federal. Com isso, Ribeirão Pires tem prioridade na avaliação de propostas apresentadas pela Prefeitura para captação de recursos, por meio de financiamento junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), pelo programa Prodetur + Turismo.

Obras em andamento – A Prefeitura de Ribeirão Pires deu início, em 2017, a pacote de melhorias no município, inclusive projetos para o setor turístico. Por meio de convênio com o Dadetur, da Secretaria de Turismo do Estado, a cidade está investindo cerca de R$ 10 milhões para a implantação de três projetos, já em execução: Boulevard Gastronômico – fases 1 e 2, e Parque Oriental.

O Boulevard Gastronômico – fases 1 e 2, será um marco para o receptivo de visitantes à cidade. Além de tornar a área do comércio central mais atraente para os consumidores, o projeto consiste em transformar essa região no ponto de partida e integração de roteiros turísticos por toda a Estância, com a revitalização de ruas principais do Centro – padronização urbanística e paisagística.

O Boulevard estará integrado com o Parque Oriental, antigo camping, ligado, por sua vez, ao Templo Luz do Oriente, onde está situada a Torre de Miroku. O local contará com área para eventos, espaço gastronômico e Centro de Informações, além de áreas para a prática de atividades físicas e de lazer, bem como de contemplação.

Em abril desse ano, a Prefeitura inaugurou o Centro de Informações Turísticas da cidade, no Paço Municipal. Em julho, foi inaugurada a revitalização do Jardim Japonês, com intervenções realizadas com recursos municipais e do Dadetur. No mesmo mês, a Prefeitura, junto ao Governo do Estado, entregou as obras de recapeamento e revitalização do canteiro central da Avenida Kaethe Richers, um dos principais acessos da Estância. O espaço tornou-se o primeiro parque linear do município.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Ribeirão Pires amplia acesso a recursos federais para o turismo"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *