Projeto Dancerê leva espetáculos de dança ao Sesc SA no mês das crianças

1066 0

Da Redação – Independente do tamanho e da idade, crianças são donas do seu tempo, do seu corpo, e se colocam por inteiro nas experiências do presente. São indivíduos criadores de cultura, e suas condições físicas e psicológicas, assim como o autoconhecimento de seu corpo, promovem autonomia que dispensa a simples reprodução do que lhes é apresentado.

Crianças são donas dos seus próprios universos e identidades, e sua afirmação se dá pelo processo de interação e descobertas, quando o aprendizado se faz de forma natural sem depender de alguém lhes ensine.

Essa é proposta do Dancerê, projeto que apresenta espetáculos de dança pensados para o público infantil. A ideia do projeto, mais do que a consciência corporal ou do aprender brincando, é mostrar como as artes cênicas, mais especificamente a dança, interpretam a questão do movimento para a criança.

A criança não dissocia o brincar do dançar, tudo faz parte do seu movimento. Dancerê é a junção das palavras “dança” e “Erê”, que na etmologia iorubá significa “brincadeira, divertimento”.

O Dancerê abre a programação no dia 12 de outubro com o espetáculo Pé de Cachimbo, da companhia carioca Vivá Cia. de Dança. A peça de dança contemporânea traz diferentes elementos do samba de roda, forró, baião, maracatu, e outras manifestações populares combinados com jogos e brincadeiras tradicionais como pipa, estilingue, esconde-esconde, bola de gude, entre outros, um convite para o público mergulhar nas memórias e histórias da cultura popular.

Ainda no Dia das Crianças, a Cia. Mover apresenta As aventuras de VocEu, espetáculo que interage com o público por meio de jogos e brincadeiras que exploram os desafios da convivência com o outro. No palco, bailarinos, músicos e contadores de história exaltam a mistura do você e eu. Além dos espetáculos do dia 12, o Dancerê se estende por todo o mês de outubro.

O Sesc Santo André realiza no feriado o Undokai, uma gincana familiar tradicional do Japão. A tradução da palavra já diz tudo: undokai significa reunião ou encontro de esportes. Porém, nenhuma das práticas tem caráter competitivo e profissional, e são voltadas para todos os públicos praticantes ou não de atividades físicas. No Japão, o undokai é realizado em escolas como forma de aprendizado esportivo, além de reunir professores, crianças e toda a família na gincana. A atividade acontece sexta, sábado e domingo, sempre às 16h nas Quadras da unidade.

O fim de semana do Dia das Crianças no Sesc Santo André também traz o espetáculo de circo MimiCalado Show, com a Cia. MimiCalado. A peça é resultado de uma extensa pesquisa das técnicas de mímica, e é inspirada em um acontecimento real dos bastidores de um circo itinerante. O espetáculo conta a história de uma criança abandonada e adotada pelo circo, e que se transforma em um habilidoso artista da companhia com domínio de truques de malabares, manipulação de objetos, mímica e muita palhaçada. O MimiCalado Show será apresentado gratuitamente no sábado, às 16h, na Área de Convivência.

O Núcleo Pé de Zamba também entra na brincadeira e convida o público para a vivência Glocalidades, um encontro entre dança contemporânea e cultura popular brasileira, cheio de improvisos e interatividade com o público a partir da música, dança, ritmo, palavras e objetos cênicos.

Diversão com a vivência Máscaras e Chapéus da Cultura Popular, brincadeiras no projeto Tô na Rua, exibição de filmes no Cineclubinho: atividade para crianças é o que não falta neste fim de semana de feriado no Sesc Santo André. Segue abaixo a programação!

Cineclubinho – Os Sem Florestas
Dia 13/10, sábado, às 11h.
No Espaço de Tecnologias e Artes.
Livre. Grátis.
Retirada de ingressos a partir das 10h na Bilheteria ou Loja Sesc.

Exibição do filme Os Sem Florestas, de Tim Johnson e Karey Kirkpatrick. A primavera chegou, o que faz com que os animais da floresta despertem da hibernação. RJ tenta convencer o grupo faminto que, no mundo dos humanos, há as mais diversas e deliciosas guloseimas para comerem e estocarem.

MimiCalado Show, com Cia. MimiCalado
Dia 13/10, sábado, às 16h.
Na Área de Convivência.
Livre. Grátis.

Uma criança abandonada no circo e por ele adotada vem, mais tarde, a se transformar no palhaço da companhia, apresentando um inusitado e divertido show de variedades com malabares, mímica, manipulação de chapéu e o que de melhor não poderia faltar, muitas palhaçadas e gargalhadas.

Resultado de uma extensa pesquisa, ao longo de 5 anos, com estudos profundos na área da mímica e de reprises tradicionais de circo, nasce “MimiCalado Show”. Narrado a partir de uma história verídica, acontecida nos bastidores de um circo itinerante. Tendo como único personagem real da história Mimi, que atuará como um portal ao universo do circo e seus artistas. Ora aparecendo como um malabarista, ora como palhaço e logo em seguida como um sério mestre de cerimônias, entre outros.

Máscaras e Chapéus da Cultura Popular
Dia 13/10, sábado, às 16h.
Dia 14/10, domingo, às 11h.
No Espaço de Brincar.
Livre. Grátis.

Máscaras e chapéus inspirados nas festas e folguedos populares, como Cavalo Marinho, Folia de Reis e Bumba Meu Boi, estarão presentes no Espaço de Brincar para despertar também nas crianças pequenas e seus responsáveis o lúdico destas celebrações, que move brincantes em várias regiões do Brasil.

Para ampliar as possibilidades do brincar são inseridos elementos temáticos, instalações e intervenções que dialoguem e complementem o cotidiano brincante do Espaço de Brincar.

Tô na Rua
Dia 14/10, domingo, às 16h.
Na Quadra Azul.
Livre. Grátis.

Diversas atividades que promovem o resgate de brincadeiras de rua como queimada, pique bandeira e taco, além de práticas esportivas relacionadas aos espaços urbanos e de aventura.

Glocalidades, com Núcleo Pé de Zamba
Dia 14/10, domingo, às 16h.
No Espaço de Eventos.
Livre. Grátis.

Propõe o encontro entre a dança contemporânea e a cultura popular brasileira, entendendo o local, antes de ser global.  Glocalidades é construído pela via da improvisação e da interatividade com o público, que sem saber, acaba protagonizando a ação. Assim, música, dança, ritmo, palavras e objetos cênicos são propostos a partir dessa relação harmônica entre o elenco e os participantes.

Presente! Feito da gente, com Balangandança Cia.
Dia 14/10, domingo, às 12h.
No Teatro.

O espetáculo brinca com nossa maneira de ver e se relacionar com a natureza a partir de seus elementos e pequenos materiais que encontramos pelo caminho. Materiais concretos e/ou simbólicos entram em cena transportando o público para ambientes diversos.

Ingressos à venda na Bilheteria do Sesc Santo André nos valores de R$ 17,00 (inteira), R$ 8,50 (meia-entrada) e R$ 5,00 (trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes com Credencial Plena). Grátis para crianças até 12 anos, com retirada de ingressos na Bilheteria.

Balões Vermelhos, com Cia. Etra de Dança Contemporânea
Dia 20/10, sábado, às 16h.
Na Área de Convivência.
Livre. Grátis.

Imagine um jardim geométrico em que, em vez de ¿ores, brotassem balões vermelhos. Assim é o cenário. Balões Vermelhos criado pela Cia. Etra de Dança Contemporânea dezenas de bexigas flutuam pouco acima do solo, suspensas pelo gás hélio e dispostas com precisão em linhas e colunas, formando um tabuleiro, que ganha vida com o movimento dos sete bailarinos, influenciados pelos balões.

Um voo na floresta, com Cia. Meu Corpo Meu Brinquedo
Dia 21/10, domingo, às 12h.
Na Área de Convivência.
Livre. Grátis.

O espetáculo experimenta adentrar no universo de uma floresta, descobrindo no corpo e no espaço como construir um cenário de bichos, brincadeiras e lendas. O público participa tanto apreciando momentos dançados pelo grupo, onde narrativas de histórias vão se desenrolando, quanto sendo convidado a compor com os bailarinos, pesquisando as possibilidades do corpo e do movimento.

Nessa grande brincadeira dançada, experimenta-se ser bichos que vivem em baixo da terra, rolar como sementes, nascer como árvores, voar como alguns passarinhos e passarões. Encontrar nesse mesmo céu brinquedos voadores, como o catavento. Somos surpreendidos pelo levado Saci Pererê que nos leva para passear na floresta. Terminamos nossa aventura tomando um bom no rio.

Travesso, com Caleidos Cia. de Dança
Dia 27/10, sábado, às 16h.
Na Área de Convivência.
Livre. Grátis.

Um cortejo coreográfico interativo que dialoga com o público por meio de travessias e travessuras, propondo diferentes formas de dançar e de participar da dança. Envolve todos os corpos em possibilidades de criação à medida que o cortejo atravessa os diferentes espaços.

Serviço – Sesc Santo André (Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar – Santo André – Telefone – (11) 4469-1311). Estacionamento (vagas limitadas): Credencial Plena – R$ 5 (R$ 1,50 por hora adicional) | Outros – R$ 10 (R$ 2,50 por hora adicional).

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Projeto Dancerê leva espetáculos de dança ao Sesc SA no mês das crianças"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *