Procura por síndicos profissionais cresce no país

731 0

Da Redação – De acordo com pesquisa realizada pelo SindicoNet, em 2015, a contratação de síndico profissional cresceu 26%.  Afinal, condomínios – sejam residenciais ou empresariais – é o que não faltam em São Paulo, não é mesmo? Mas ser síndico não é para qualquer um. O síndico é a pessoa responsável por toda a propriedade e responde civil e criminalmente em caso de incidentes.

Por ser uma tarefa exigente e de tamanha responsabilidade, torna-se difícil encontrar um morador apto a exercer esta função. Assim, muitos condomínios estão optando pela contratação de um profissional que se dedique exclusivamente à profissão.

Este tipo de contratação surgiu em 2012, com a revisão do artigo 1347 do código civil 10.406/02 que institui que “a Assembleia poderá escolher um síndico, não condômino, para administrar o condomínio, por prazo não superior a dois anos, o qual poderá renovar-se”. A procura por estes profissionais está alta e segundo informação divulgada pelo Pró-síndico, nos próximos três anos, 50% dos condomínios serão administrados por profissionais.

O síndico profissional traz “n” vantagens como: conhecimento dos direitos e deveres do condomínio, domínio das leis, controle de finanças e custos, contratos com empresas terceirizadas, responsabilidade civil e criminal em caso de fraude, danos e roubos e imparcialidade na mediação de conflitos entre os moradores.

Mas é preciso muita calma também na contratação de um síndico profissional. Vamos citar alguns itens que são extremamente importantes avaliar antes da contratação. Faça uma pesquisa para saber se este profissional não tem nenhuma pendência jurídica. Se possível, consulte e converse com alguns moradores que este profissional tenha prestado serviço, ou seja, analise o histórico e a satisfação de outros clientes.

“Procure saber a formação deste profissional. Para ser síndico, o ideal é que tenha graduação em Administração de Empresas, Recursos Humanos, Contabilidade ou Direto. Além da formação acadêmica, algumas características são fundamentais: domínios de liderança e organização; ser imparcial em suas decisões; ter muita paciência com os moradores; facilidade de comunicação e ser um bom negociador”, explica Eli Silveira, síndico profissional e diretor da Inovathi.

Case de sucesso da Inovathi – Atuante há dez anos no mercado, a Inovathi apresenta um case interessante, ressaltando como uma administração bem realizada, traz bons resultados. Em 2012, Eli Silveira, síndico profissional e diretor da Inovathi, assume a sindicância do empreendimento. Na época, o síndico anterior deixou saldo negativo no banco e uma dívida no valor de R$ 25 mil. “Começamos a negociar com a empresa de manutenção de elevadores onde conseguimos reduzir R$ 3.250,00/mês, ou seja, no ano gerou um caixa, só com esta operação, de R$ 39 mil. Os serviços de portaria (segurança) e limpeza estavam sob responsabilidade somente de uma empresa. Resolvemos desmembrar. Além de reduzir custos, contratamos empresas mais eficientes e com serviços de qualidade. Só nestas trocas, economizamos no ano R$ 12 mil. Somente nestas duas simples ações, o condomínio adquiriu um caixa de R$ 51 mil/ano”, ressalta Silveira.

Em seguida, o síndico profissional fez um check list predial com a finalidade de verificar as prioridades para efetuar a manutenção. Outros procedimentos resultaram na redução de custos como: instalação de lâmpadas mais econômicas; o consumo de água e gás passou a ser rateado pelos moradores e desta forma, os condôminos tornaram-se mais conscientes em seu uso. Após oito meses de gestão, o condomínio estava com todas as contas pagas e com saldo positivo em conta corrente. Assim que as dívidas foram quitadas, começaram os estudos para realizarem as melhorias no empreendimento, utilizando os recursos próprios sem a implementação de rateio.

De acordo com Eli, o grande sucesso de uma administração profissional está baseado em alguns pilares: dispor um planejamento de contas (acompanhar inclusive sua realização); ter uma gestão transparente e participativa (evitando surpresas desagradáveis na administração do condomínio); seguir e fazer cumprir o regime interno, a convenção e as determinações na Assembleia. “Precisamos nos ater o que rege a lei 10.406/2002 (artigo 1348) e cumpri-la à risca. O condomínio precisar ter certidões negativas de ISS e Receita Federal; AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros); Certificado de Brigada de Incêndio; RIA (Relatório de Inspeção Anual) dos Elevadores; Seguro do prédio e de funcionários e atestado de dedetização e de lavagem das caixas d´águas”, ressalta com ênfase Eli.

Principais características de um síndico
– Antes de tudo, é preciso ter ética, profissionalismo e transparência;
– Tempo para se dedicar à profissão;
– Saber solucionar conflitos sem gerar outros;
– Atuar de acordo com a legislação; realizar prestação de contas e assembleias para ter ações respaldadas;
– Estudar e realizar cursos constantemente para estar sempre atualizado;
– Ter curso em gestão administrativa e conhecimentos jurídicos;
– É preciso entender de obras, manutenção e leis;
– Ter as contas do condomínio em suas mãos, para que não comprometa a situação financeira do condomínio;
– Ficar sempre atento ao caixa e aos inadimplentes;
– Investir em melhorias no condomínio, mas desde que tenha um equilíbrio financeiro;
– Ter bons prestadores de serviços.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Procura por síndicos profissionais cresce no país"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *