Prefeitura de Diadema orienta a população sobre sífilis

302 0

Da Redação – Até o momento, Diadema teve o registro de 374 casos de sífilis adquiridas, 135 em gestantes e 32 de congênita.  Em 2017, foram 409 casos de sífilis adquiridas, 140 em gestantes e 30 de congênita. Sensível a esses números, a Secretaria de Saúde tem orientado a população sobre as formas de prevenção, diagnóstico e tratamento.

A sífilis é fácil de ser prevenida e pode ser tratada de forma gratuita. Segundo o Ministério da Saúde a sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) curável e exclusiva do ser humano, causada pela bactéria Treponema pallidum. Pode apresentar várias manifestações clínicas e diferentes estágios (sífilis primária, secundária, latente e terciária). Nos estágios primário e secundário da infecção, a possibilidade de transmissão é maior. A sífilis pode ser transmitida por relação sexual sem camisinha com uma pessoa infectada, ou para a criança durante a gestação ou parto.

Na rede municipal, o teste é oferecido gratuitamente em todas as Unidades Básicas de Saúde e no Centro de Referência (CR) às DST/Aids e Hepatites. O teste rápido é realizado para o diagnóstico precoce, com leitura do resultado, no máximo em 30 minutos.  Antes de realizar o teste, o indivíduo preenche uma ficha com informações de saúde e comportamento. A devolutiva é realizada em uma sala privativa com orientação sobre a conduta, tanto no caso positivo quanto no negativo.

As UBSs orientam ainda sobre o uso correto e regular do preservativo como medida de prevenção da sífilis e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis – IST, como HIV e Hepatites B e C. As UBS disponibilizam preservativos gratuitamente.

A coordenadora do Departamento de Vigilância à Saúde, Candida Rosa Alves, ressalta sobre os cuidados com as gestantes, “A Sífilis na gestante é extremamente grave, pois traz graves consequências para o bebê, como óbito infantil, natimortalidade, abortamentos, alteração do desenvolvimento, cegueira e surdez. É muito importante a realização de exames no início da gravidez e mais importante ainda o tratamento adequado, tanto da gestante quanto do parceiro sexual”, afirmou.

Sintomas – Sífilis primária – Ferida, geralmente única, no local de entrada da bactéria (pênis, vulva, vagina, colo uterino, ânus, boca ou outros locais da pele), que aparece entre 10 a 90 dias após o contágio. Essa lesão é rica em bactérias. Normalmente não dói, não coça, não arde e não tem pus, podendo estar acompanhada de ínguas (caroços) na virilha.

Sífilis secundária – Os sinais e sintomas aparecem entre seis semanas e seis meses do aparecimento e cicatrização da ferida inicial. Pode ocorrer manchas no corpo, que geralmente não coçam, incluindo palmas das mãos e plantas dos pés. Essas lesões são ricas em bactérias. Pode ocorrer febre, mal-estar, dor de cabeça, ínguas pelo corpo.

Sífilis latente – fase assintomática – Não aparecem sinais ou sintomas. É dividida em sífilis latente recente (menos de dois anos de infecção) e sífilis latente tardia (mais de dois anos de infecção). A duração é variável, podendo ser interrompida pelo surgimento de sinais e sintomas da forma secundária ou terciária.

Sífilis terciária – Pode surgir de dois a 40 anos depois do início da infecção. Costuma apresentar sinais e sintomas, principalmente lesões cutâneas, ósseas, cardiovasculares e neurológicas, podendo levar à morte.

Diagnóstico – O teste rápido (TR) está disponível nos serviços de saúde do SUS, sendo prático e de fácil execução, sem a necessidade de estrutura laboratorial. Nos casos de TR positivos, uma amostra de sangue deverá ser coletada e encaminhada para realização de um teste laboratorial para confirmação do diagnóstico. Em caso de gestante, devido ao risco de transmissão ao feto, o tratamento deve ser iniciado com apenas um teste positivo (reagente), sem precisar aguardar o resultado do segundo teste.

Tratamento – O tratamento de escolha é a penicilina benzatina, que poderá ser aplicada na unidade básica de saúde mais próxima de sua residência. Para mais informações: Centro de Referência (CR) em DST/Aids e Hepatites Virais de Diadema. Horário de Funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Rua Oriente Monti, 28 – Centro. Tel.: 4053-5300 ou 4051-3792 http://www.sifilisnao.com.br/index_desktop.html#

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Prefeitura de Diadema orienta a população sobre sífilis"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *