Prefeito de Ribeirão Pires faz igual a outros Executivos e sacrifica a cultura

837 0

Não reconhecemos os momentos importantes da vida até ser demasiado tarde…Agatha Christie.

 

* Hildebrando Pafundi – Como quase sempre ocorre nos executivos municipais quando surge uma crise financeira, a cultura é a primeira a ser sacrificada, que deveria estar entre as últimas a sofrer corte de verbas como a Educação e Saúde, pois é auxiliar de ambas.

Na Educação, nem há necessidade de explicar, mas é importante ressaltar que o livro faz parte da cultura, que também é muito importante como os professores nas escolas. E na Saúde, a literatura chega a ajudar na cura e até evita algumas doenças relacionadas com a mente como o estresse ou depressão.

Mas quando surge qualquer problema financeiro, que exige corte de gastos, a primeira a ser lembrada é a Secretaria de Cultura, que geralmente dispõe verba inferior as demais secretarias. Além disso, em algumas cidades nem existe Secretarias de Cultura, mas Departamentos geralmente dependentes da Secretaria de Educação.

Essa ação radical foi anunciada pelo Prefeito de Ribeirão Pires, Saulo Benevides, em matérias publicadas por diversos jornais da imprensa regional: acabar com a Secretaria de Cultura e Turismo da única Estância Turística do Grande ABC e a segunda da Região Metropolitana, a outra e Embu das Artes, classificação concedida pela Secretaria Estadual de Turismo.

É verdade, que na Região do ABC, São Bernardo do Campo também está reivindicando a categoria de estância turística, mas como as regras vão sofrer mudanças, o prefeito deve alterar o seu projeto reivindicando se candidatar a município de interesse turístico. Para se candidatar a estância, a cidade precisa ter até 200 mil habitantes e como São Bernardo tem uma população aproximada de 765 mil pessoas, está praticamente fora das novas regras.

A pasta a pasta Cultura de Ribeirão Pires foi incorporada a Secretaria de Educação, que também já é de Inclusão e Tecnologia, enquanto o Turismo foi incorporado a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Outra incoerência do Prefeito Benevides, que só não foi à frente, porque os vereadores não concordaram e adiaram por quatro sessões: a criação de uma autarquia de turismo, com o nome de RPTuris. Essa decisão do Executivo prevê a criação de 13 novos cargos, o que vai na contramão do que a Câmara Municipal acabara de aprovar: a extinção da Secretaria de Cultura e Turismo. Embora, dificilmente esse projeto será aprovado, mesmo assim, o Prefeito resolveu adiar para 2016, por sinal é ano eleitoral, o que pode ajudar ou atrapalhar a reeleição do atual prefeito Saulo Benevides.

  • Exposição em homenagem a Frida Kaho
    O Instituo Tomie Ohtake informa que a exposição “Frida Kaho – Conexões Entre Mulheres Surrealistas no México”, com curadoria de Teresa Arcq, já está aberta a visitação e permanecerá até dia 10 de janeiro de 2016. A artista Frida nasceu em 1907 e faleceu em 1954. Nessa mesma mostra, os visitantes terão a oportunidade de conhecer obras de outras artistas mexicanas surrealistas, que foram inspiradas por Frida, como Leonora Carrington, Lola Alvarez Bravo e Maria Izquierdo. A mostra totaliza mais de 100 obras, que variam entre esculturas, quadros, pinturas, desenhos, colagens, fotografias, cartas e revistas. Visitas: de terça-feira a domingo, das 11h às 20 horas até dia 10 de janeiro de 2016. Ingressos, R$ 10,00, menos nas terças-feiras, quando a entrada é grátis, com ingresso entregue na bilheteria local. Endereço: Rua Coropés, 88, Pinheiros, São Paulo – SP.
  • Exposição Coletiva de Artes Plásticas
    A Mostra Coletiva Marcoantonio Vilaça, já inaugurada, conta com obras de 30 artistas plásticos de diversos Estados e Regiões do Brasil. Esta é a quinta edição do Prêmio Confederação Nacional da Indústria (CNI) SESI SENAI Marcoantonio Vilaça para as Artes Plásticas e fica em cartaz até dia 6 de dezembro no Museu de Arte Contemporânea (MAC) da Universidade São Paulo (USP). As premiações foram entregues pela CNI no próprio MAC. Onde se realiza a exposição. Prêmios aos vencedores pela ordem: Virginia Medeiros, da Bahia; Berna Reali, do Pará; Grupo EmpreZa, de Goiás; Nicolás Robbio, de São Paulo; e Gê Ortho, do Distrito Federal. Esses foram os contemplados da quinta edição, em 2015, dentre os 600 inscritos e indicados por curadores. A mostra conta também com peças de Amélia Toledo, artista contemporânea homenageada, que está com 89 anos. Endereço do MAC / USP: Avenida Pedro Álvares Cabral, 1.301, São Paulo – SP. Visitas grátis até dia 6 de dezembro de 2015.
  • Exposição na Fundação Pró-Memória
    A exposição, que foi inagurada nesta sexta-feira (9), na Pinacoteca da Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul, em parceria com o SESC São Caetano, intitulada “Eu Vi Uma História”, com 51 obras de artistas brasileiros, poderá ser visitada até dia 30 de janeiro de janeiro de 2016. Visitas de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados, das 9h às 13h, à Avenida Dr. Augusto de Toledo, 225, travessa da Avenida Goiás, Centro.
  • Exposição australiana ComCiência A exposição ComCiência, com obras hiper-realistas da artista australiana Patrícia Piccini, em exposição no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em São Paulo, poderá ser visitada até o dia 4 de janeiro de 2015. A mostra é composta por 25 esculturas confeccionadas com fibra de vidro e silicone, que impressionam pelo toque surrealista. Segundo a artista, “são criaturas fantásticas criadas com base em modificações genéticas, que por em alguns casos compõem a cena com crianças”. Em entrevista à imprensa, ela acentua: “Minhas criaturas, apesar de estranhas e, por vezes inquietantes, não são assustadoras.” Visita de quarta à segunda-feira, das 9h às 21h, até o dia 4 de janeiro de 2015. Entrada grátis. Endereço: Rua Álvares Penteado, 112, São Paulo – SP. Telefone (11)3113-3651.
  • À Meia–noite Levarei Sua Alma A exposição de objetos, roupas, cartazes e fotos dos longas metragens de Zé do Caixão, personagem criado e vivido por José Mojica Marins, na década de 1960, que se encontra com 79 anos. A mostra conta com uma média de 400 itens e pode ser visitada no Museu da Imagem e do Som (MIS) por maiores de 16 anos até dia 10 de janeiro de 2016. Curadoria de André Sturm, e seleção de objetos feira por Liz Marins, filha de José Mojica, e por Marcelo Colaiacovo, que é seu curador pessoal. Visitas de terça-feira a sábado das 12h às 21h; domingos e feriados, das 11h às 20h, até dia 10 de janeiro de 2016. Ingresso adquirido no local a R$ 5,00 e R$ 10,00. Endereço do MIS: Avenida Europa, 158, São Paulo. Até a próxima!
* Hildebrando Pafundi é escritor, jornalista, contista e cronista. Membro da Academia de Letras da Grande São Paulo, da União Brasileira de Escritores (UBE-SP) e outras entidades. Tem quatro livros publicados. Contatos com o autor e colunista pelo e-mail hpafundi@ig.com.br
Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Prefeito de Ribeirão Pires faz igual a outros Executivos e sacrifica a cultura"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *