Praia Acessível leva 50 pessoas para o primeiro contato com a praia

609 0

Da Redação – Bem que poderia ser uma manhã normal de sol, mas não. Tratava-se de uma quinta-feira (09/02) especial, em que pessoas que nunca haviam ficado de frente ao mar tiveram a oportunidade de sentir a brisa da maresia nos rostos e a areia fina e água salgada nos pés, mesmo que jogada pelo pai ou pela mãe.

O embarque em três ônibus da Prefeitura de São Caetano do Sul, a partir do Atende Fácil rumo ao Guarujá, no Litoral Sul, estava previsto para as 8h30. No entanto, o espírito de união garantiu a espera para que todos estivessem presentes para a tão esperada fotografia do grupo. A espera aumentou a expectativa nos rostos ansiosos em encontrar a praia pela primeira vez. Acompanhando tudo de perto, estavam os secretários Cristiano de Freitas Gomes, da Sedef (Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência ou Mobilidade Reduzida), e Beto Vidoski, da Seest (Esporte e Turismo). Enfim os motores ligaram; todos prontos para a partida às 9h.

O passeio acontece graças a uma parceria da Sedef e Seest com o Governo do Estado, por meio do programa Praia Acessível, que leva pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida para conhecer o litoral paulista, com todos os equipamentos necessários para a acessibilidade.

Thailane Macedo Santos, 18 anos, com paralisia cerebral, estava com a mãe Luciene Xavier Macedo e, apesar da dificuldade de comunicação, sua expressão era de extrema expectativa e alegria. “Será a primeira vez dela na praia. Ainda não tenho ideia do que vamos encontrar, de como será a reação dela. Mas acho que vai adorar, ela gosta muito e se sente muito bem junto à natureza”, revelou Luciene.

Hugo dos Santos Matos, de 13 anos, também não conhecia o litoral. Com paralisia cerebral, Hugo foi acompanhado dos pais Marilene Brandão dos Santos e Reginaldo Oliveira Matos. “O Hugo ficou super eufórico quando soube que iria para a praia. E a expectativa dele triplicou a nossa, que nunca tivemos a possibilidade de levá-lo para ver o mar, até mesmo pela acessibilidade”, disse Reginaldo. “É um dos momentos mais felizes da minha vida”, relatou o pai do Hugo.

O retorno dos ônibus da Prefeitura aconteceu por voltas das 16h35 e, assim que as portas foram abertas, as carinhas de alegria e satisfação dos passageiros mais que especiais se confundiam com um certo ar de cansaço. “Foi maravilhoso. Não dá para descrever a felicidade que tivemos ao sentir a alegria do Hugo no primeiro contato dele com a areia da praia, a água do mar”, descreveu Reginaldo. “Está todo mundo cansado, mas sem dúvida é o cansaço mais feliz das nossas vidas”, explicou a mãe do Hugo, dona Marilene.

SEDEF A MIL – Após o sucesso da viagem, mais coisas boas vêm por aí. É o que garante o secretário da Sedef. “Nossa secretaria está montando um programa semelhante a este do Praia Acessível, do Governo do Estado. No entanto, pretendemos aumentar as possibilidades, indo para museus, parques, levando cultura e lazer para este público tão especial que temos”, finalizou dr. Cristiano.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Praia Acessível leva 50 pessoas para o primeiro contato com a praia"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *