Polo faz simulado de emergência com empresas e órgãos públicos

656 0

Treinamento aconteceu na unidade da Braskem, em Santo André, com cenário simulado de vazamento de gasolina, seguido de incêndio com vítimas

Da Redação – Um simulado integrado de emergência, com evasão de 2,5 mil funcionários de 13 empresas do Polo Petroquímico, foi realizado na manhã desta quinta-feira (23/5), sob a coordenação do Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC (COFIP ABC). O treinamento aconteceu em unidade da Braskem (Q 3 CK), situada no Parque Capuava, em Santo André, SP.

Para começar a ação, a empresa simulou a ocorrência de um acidente a partir da transferência de gasolina não tratada para um tanque de armazenamento, que transbordou por falhas no controle de nível do equipamento e no sinal do alarme sonoro, responsável por alertar sobre o enchimento do tanque, com capacidade de armazenar 3 milhões de litros do produto.

Com o acionamento do alarme de emergência, a brigada interna da empresa avaliou o cenário de emergência, seguido de incêndio com vítimas, e estabeleceu comunicação via rádio com as brigadas das 11 empresas e dos órgãos públicos, que integram o Plano de Auxílio Mútuo Capuava – PAM Capuava, para pedir apoio no combate à emergência e no socorro às vítimas.

Durante o exercício, cerca de 60 brigadistas atuaram em viaturas equipadas com canhões monitores que projetam água e espuma para combater o incêndio – simulado por fumaça laranja liberada por sinalizadores, assim como socorrer três vítimas com queimaduras e fraturas, que trabalhavam nas proximidades do tanque, representadas por colaboradores de empresa terceira, caracterizados com maquiagem especial.

Em paralelo, 2,5 mil funcionários das 13 empresas associadas ao COFIP ABC seguiram para os pontos de encontro de suas respectivas organizações, orientados pelos coordenadores de evasão. Os colaboradores da Braskem evadiram para ponto de encontro externo, o que exigiu a interdição de trecho da avenida Presidente Costa e Silva, em Santo André, para a segurança do exercício.

Segundo Dilermando Nogueira Júnior, coordenador-executivo do COFIP ABC, o treinamento reflete a preocupação do Polo com a evolução contínua das práticas focadas em gestão estratégica de riscos. “Embora seja muito remota a probabilidade de uma ocorrência como essa, nós precisamos estar preparados para garantir a segurança de todos na indústria e na comunidade”, explica.

O simulado de emergência contou com o apoio dos seguintes órgãos públicos: 8º Grupamento do Corpo de Bombeiros, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), Departamento de Engenharia de Tráfego (DET), Guarda Civil Metropolitana, Polícia Militar, Prefeitura de Santo André/ Secretaria de Segurança Cidadã/ Defesa Civil e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), assim como a participação da Petrobras – Refinaria de Capuava (Recap).

CC – O treinamento foi acompanhado pelo Conselho Comunitário Consultivo (CCC) do Polo, um fórum permanente de relacionamento entre a indústria e a comunidade do entorno. A conselheira comunitária Madalena Correa, que mora no Jardim Sônia Maria, em Mauá, acompanhou pela primeira vez um simulado de emergência. “Achei fantástico o trabalho. Até me emocionei com os atores que representaram as vítimas”, contou.

SOBRE O COFIP ABC

O COFIP ABC – Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC – é uma entidade criada em 2015 com o propósito de gerar sinergia entre as indústrias, o poder público e a comunidade, em prol do desenvolvimento sustentável da região do Grande ABC/SP. A instituição representa suas associadas em áreas específicas, ao promover ações positivas e identificar oportunidades por meio de grupos técnicos. Atualmente o Comitê possui 13 empresas associadas: Air Liquide, AkzoNobel, Aquapolo, Bandeirante Química, Braskem, Cabot, Chevron Oronite, Liquigás, Oxiteno, quantiQ, Supergasbras, Ultragaz e Vitopel, e o Plano de Auxílio Mútuo – PAM Capuava – que é um departamento da instituição. Acesse www.cofipabc.com.br

SOBRE O PAM CAPUAVA

O PAM Capuava – Plano de Auxílio Mútuo Capuava – é um compromisso formal entre empresas e órgãos públicos para a atuação integrada no atendimento a emergências no Polo Petroquímico. Por meio do PAM Capuava, uma empresa em situação de emergência pode recorrer ao apoio das outras, que liberam recursos humanos e materiais, para realizar a resposta com maior eficiência. Atualmente 11 empresas do Polo – Akzo Nobel, Bandeirante Química, Braskem (três unidades), Cabot, Chevron Oronite, Liquigás, Oxiteno, RECAP – Petrobras, Supergasbras, Ultragaz (duas unidades) e Vitopel – integram o Plano, que tem o apoio de órgãos públicos como Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e SAMU.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Polo faz simulado de emergência com empresas e órgãos públicos"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *