Paulistano vence a 1ª primeira fora e larga na frente nas finais do NBB

290 0

Da Redação – O Paulistano/Corpore venceu o Jogo 1 com propriedade e largou na frente nas Finais do NBB CAIXA. Neste sábado (19/05), em pleno Ginásio Hugo Ramos, a equipe abriu grande vantagem logo no início da partida e superou o Mogi das Cruzes/Helbor, pelo placar de 99 a 82. Para vencer de maneira imponente, o Paulistano teve um primeiro quarto praticamente perfeito e abriu 16 pontos de frente (30 a 14), com 6/7 nas bolas de 3. Depois disso, a equipe ditou o ritmo do jogo, segurou sempre uma boa diferença no placar e venceu com tranquilidade nos minutos finais.

“O Mogi não é esse time que jogou o primeiro quarto. Eles tiveram uma infelicidade com o aproveitamento no primeiro quarto e nós estávamos em um bom dia, tanto no ataque quanto na defesa. Se a gente quisesse sair daqui com a vitória hoje precisávamos de uma defesa muito forte e isso ocorreu”, explicou Lucas Dias.

“O Fuller foi fundamental principalmente no início, mas em cada momento do jogo foi um jogador diferente que apareceu, Elinho, Deryk principalmente no último quarto. Mas acho que o Mogi não é essa equipe. Na próxima partida tenho certeza que eles vão entrar diferente. Nós precisamos nos ajustar a isso e evitar alguns erros que tivemos hoje”, completou o atleta do Paulistano que mais atuou neste sábado (34:30 minutos).

O jogo coletivo imperou no time da capital paulista e dez atletas diferentes pontuaram. Os cestinhas foram os alas/armadores Deryk Ramos e Kyle Fuller, com 23 e 20 pontos, respectivamente. Autor de 15 pontos, Lucas Dias foi outro a ter boa produção, assim como Elinho e Jhonatan, que marcaram dez cada. “A gente foi muito bem no começo, achei que o Mogi estava um pouco atípico e nosso ritmo, transição foi aquela que fizemos durante toda a temporada. Fizemos um começo muito forte, nossas bolas caíram e conseguimos uma grande vantagem. Mogi ainda encostou ali no terceiro quarto, mas nós tivemos tranquilidade para jogar na frente. Quando eles fazem uma sequência boa, a torcida vem junto e é complicado”, disse Elinho.

“Eu acho que o primeiro quarto encaixou. Foi atípico do Mogi e até nosso. Com certeza isso nos deu uma ‘gordurinha extra’. Em uma série final, com certeza você não vai abrir 20 de diferença e manter isso durante todo o jogo, ainda mais fora de casa. Quando eles vão bem a torcida vem junto e nós tivemos muita tranquilidade. Conseguimos converter bolas importantíssimas no estouro do cronômetro”, completou o armador, que ainda contribuiu com oito assistências e sete rebotes.

Como de costume, as bolas de 3 pontos fizeram a diferença a favor do Paulistano e foram 16 acertos em 32 tentativas (50% de aproveitamento). Com praticamente a metade de seus pontos vindos de arremessos de 3 (48), a equipe impôs a maior pontuação sofrida pelo Mogi nesta temporada e também em toda a história dos playoffs do NBB CAIXA.

Com 24 pontos, Tyrone comandou o ataque do Mogi e foi o cestinha da partida. Responsáveis por 14 e 13 pontos, respectivamente, Larry Taylor e Shamell tiveram alguns bons momentos no jogo. Quem também apareceu bem foi o pivô Caio, autor de 11 pontos – todos no segundo tempo – em pouco mais de 13 minutos em quadra. “Nós começamos devagar. Contra o Paulistano você não pode começar devagar. O Guerrinha já havia falado para a gente que eles viriam com tudo no primeiro quarto e, de vez em quando você não acredita até acontecer. Na sequência da partida, eles precisaram apenas administrar”, disse Shamell.

“Nós tínhamos bons lances, tentávamos voltar pro jogo, mas sabe aquelas partidas em que tudo dá errado? Nós tivemos oportunidades de abaixar tanto no segundo quanto no terceiro quarto, mas quando era a hora de chegar, nós desperdiçávamos ataques. Nada contra o Paulistano, mérito deles. Nós não jogamos o nosso melhor basquete, mas temos que aprender com isso. Não tem nada perdido, vamos para o Jogo 2”, completou.

As duas próximas partidas serão disputadas no Ginásio Wlamir Marques (Corinthians), em São Paulo. O Jogo 2 acontece na quinta-feira (24/05), às 19h30, ao vivo no SporTV. Dois dias depois, no sábado (26/05), as equipes fazem o Jogo 3, às 12h35, com transmissões de Band e SporTV.

“Da forma que estava a partida seria muito difícil da gente conseguir reverter a situação. Eles estavam muito confiantes, todos já haviam entrado e contribuído de alguma forma, então nós sabíamos que seria muito complicado. O importante é que nós tentamos. Precisamos melhorar nosso começo de jogo, hoje isso foi chave. Mas nos playoffs uma derrota, de vinte pontos ou um é a mesma coisa. Não podemos nos abater com este jogo. Agora eles precisam de duas vitórias e nós de três”, explicou o pivô mogiano Caio Torres.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Paulistano vence a 1ª primeira fora e larga na frente nas finais do NBB"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *