Paula Lima e Vânia Bastos se apresentam em janeiro no Sesc Santo André

138 0

Da Redação – O Sesc Santo André dá início à programação musical de 2019 com vozes femininas da música brasileira. Nos dias 4 e 5 de janeiro, a cantora paulista Paula Lima apresenta o show Mil Estrelas, que conta com os grandes sucessos de sua carreira como “Meu Guarda Chuva”, “É  Isso  Aí”, “Tirou Onda”, “Clareou” entre outros, além de seus novos singles.

Já nos dias 11 e 12, o Teatro da unidade recebe Vânia Bastos e o show “Tons de Minas”, uma releitura de clássicos da música mineira de grandes compositores como Flávio Venturini, Beto Guedes, Samuel Rosa entre outros.

Serviço – Show Mil Estrelas, com Paula Lima Dia 4/1, sexta-feira, às 21h, e 5/1, sábado, às 20h. Ingressos à venda no Portal Sesc SP ou nas Bilheterias da Rede Sesc, nos valores de R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia-entrada) e R$ 6,00 (trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes com Credencial Plena). Recomendação etária: 12 anos.

Dona de um balanço suingado e de uma voz potente – suas marcas registradas –, Paula Lima tem duas apresentações marcadas no Sesc Santo André, nos dias 4 e 5/1. A cantora paulistana apresenta o show Mil Estrelas, que conta com os grandes sucessos de sua carreira como “Meu Guarda Chuva”, “É  Isso  Aí”, “Tirou Onda”, “Clareou” entre outros.

Paula também apresenta novos singles, como a faixa “Fiu-fiu”. A música é vibrante e fala de forma descontraída sobre a elegância masculina na arte da conquista. É inspirada nos movimentos em defesa dos direitos das mulheres e destinou a Paula um novo papel como embaixadora do Tribunal de Justiça de SP, na Coordenadoria de Assuntos de Violência Doméstica. Os compositores Pretinho da Serrinha, Gabriel Moura e Leandro Fab fizeram esta canção sob medida para a voz poderosa e marcante da cantora.

“Mil Estrelas” é seu outro single mais recente nas rádios de todo Brasil. É uma envolvente composição de Ivo Mozart e Zeider Pires (Planta e Raiz), que fala de amor e dos apaixonados de uma forma leve e viciante. Produzida por Alexandre Kassin, ela ganhou um ar “pop soul” cheio de frescor, onde a voz singular de Paula se encaixa com delicadeza.

Com cinco álbuns lançados em sua trajetória musical, Paula ficou conhecida por integrar a banda Funk Como Le Gusta nos anos 1990, fazendo uma releitura de “Meu Guarda-Chuva”, que se tornou um dos maiores sucessos de sua carreira. Além disso, estabeleceu parcerias com nomes de peso, entre eles Jorge Ben Jor, Elza Soares, Dona Ivone Lara, Milton Nascimento, Elba Ramalho, Martinho da Vila, Hamilton de Holanda, Afrika Bambaataa, Banda Black Rio, entre outros. E percorreu países como França, Holanda, Portugal, Tunísia, Japão e África do Sul fazendo shows.

A cantora sobe ao palco do Sesc Santo André acompanhada dos músicos Naldo Ramos (teclados), Bruno Nunes (guitarra e violão), Cabelo (bateria), Fernando Bolacha (bateria), Guto Bocão e Anderson Bernardi (percussão).

Serviço – Tons de Minas, com Vânia Bastos, nos dias 11/1, sexta-feira, às 21h, e 12/1, sábado, às 20h. Ingressos à venda no Portal Sesc SP ou nas Bilheterias da Rede Sesc, nos valores de R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia-entrada) e R$ 6,00 (trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes com Credencial Plena). Recomendação etária: 12 anos.

Neste show, Vânia Bastos revisita clássicos da música mineira de grandes compositores, desde os jovens até os já consagrados, e é acompanhada pelos pianos de Túlio Mourão e Rafa Castro. No roteiro, pérolas como “Cais” (Milton Nascimento/Ronaldo Bastos), “Nascente” (Flávio Venturini/Murilo Antunes), “Choveu” (Beto Guedes), “Resposta” (Samuel Rosa) e “Românticos” (Wander Lee).

Algumas canções foram gravadas no CD Vânia Bastos Canta Clube da Esquina. Só que agora voltam sob a ótica dos arranjadores mineiros Túlio Mourão e Rafa Castro, em dois pianos.  O show tem como fio condutor a voz singular de Vânia Bastos ao centro do palco, no meio dos pianos, escoltada pelas quatro mãos habilidosas dos pianistas.

Vânia Bastos começou sua carreira profissional no início dos anos 1980 ao lado de Arrigo Barnabé, sendo solista de “Clara Crocodilo” – o disco marcante da chamada “Vanguarda Paulista”. Com Arrigo, foi também a solista de “Tubarões Voadores”. Durante dois anos cantou com Itamar Assumpção na Banda Isca de Polícia.

Hoje, com mais de 30 anos de carreira, Vânia Bastos é considerada uma das mais importantes vozes da MPB. Lançou 12 discos que obtiveram ótimas respostas de crítica e público. Alguns deles destacando a obra de Tom Jobim e Caetano Veloso. Foi a cantora do concerto inaugural da Orquestra Jazz Sinfônica.

Teve participações especiais em seus discos como Ivan Lins, Milton Nascimento, Caetano Veloso e Edu Lobo. Reabriu o Memorial da América Latina com a Jazz Sinfônica cantando com Elza Soares e Baby do Brasil, em 2017. Suas gravações fizeram parte de trilhas sonoras de novelas da TV Globo e do SBT. Vânia Bastos ganhou o Prêmio Profissionais da Música 2017 pelo consagrado CD “Concerto para Pixinguinha”, um marco na MPB.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Paula Lima e Vânia Bastos se apresentam em janeiro no Sesc Santo André"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *