Os trogloditas

3579 0

* Amadeu Garrido de Paula – Em sua viagem à Cidade dos Imortais, banhada pelo Rio da Eternidade, a figura criada por Jorge Luis Borges, entre desertos de areias negras que ardiam os pés, deserções, agressões de todo o gênero, tem de superar, também, no caminho inóspito, a terra dos trogloditas.

Fisicamente superiores, cada um dos trogloditas faz suas todas as mulheres. Povoada a terra de cobras venenosas, matam-nas, cobrem e sobrevivem. Sem muitas distinções dessas ignomínias, um grupo de trogloditas pretende salvar o Brasil.

Os meninos que, insolitamente, assaltam num semáforo munidos de um revólver, irão para um presídio comum, onde, tão fracos como as mulheres dos trogloditas, terão o mesmo destino. Na latrina o Estatuto da Criança e do Adolescente, as internações, as recuperações médicas e psicológicas, os conselhos tutelares, o estímulo e a regência das adoções etc.

É inacreditável que homens, que se dizem cultos, politizados, alguns empresários,  conhecedores dos problemas brasileiros, agarrem-se à “solução” troglodita para o Brasil de 2018, sob a marchinha de um tosco capitão da reserva do exército, que tem como livro de cabeceira as memórias de um esquizofrênico torturador do regime militar, Carlos Alberto Brilhante Ustra, nome de guerra “major Tibiriçá”, contra indefesos como Vladimir Herzog.

Usamos as aspas à solução acima porque o remédio, para seres fracos que não suportam as doenças e não creem nas medidas da medicina, consiste em desistir,  cavar suas futuras covas.

Os trogloditas, ou homens que pensam em solucionar tudo pela violência, não mudam suas posições, porque fogem do comércio das palavras do pensamento. Vejam que o discurso de Bolsonaro é invariável e, consequentemente, cansativo. “Não quero chegar em casa e ver meu filho brincando com bonecas…”. Nada entendo de economia, isso fica para um auxiliar.

O mencionado e grande Borges erigiu um personagem que procurou tirar os trogloditas de sua absoluta insciência. Inutilmente: “… Essa noite concebi o propósito de ensinar-lhe a reconhecer, e ocasionalmente a repetir, algumas palavras. O cachorro e o cavalo (refleti) são capazes da primeira cognição; muitas aves, como o rouxinol de César, da segunda. Por mais baixo que seja o entendimento de um homem, sempre será superior aos dos irracionais.” (O Aleph, Contos Completos, 195).  Em vão foram suas tentativas: os trogloditas têm um comportamento irracional e único. Sobre suas peles esverdeadas e barbas longas, deitados e  eternos, os pássaros formarão seus ninhos sobre peitos violentos. Se podemos fazer o mal, agora, a pensar no futuro, o edifício da ética simplesmente desmorona.

Carrego mais horror intelectual que medo sensível em relação a essa bestial estirpe.

* Amadeu Garrido de Paula é Advogado, sócio do Escritório Garrido de Paula Advogados

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Os trogloditas"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *