O plástico como solução viável

94 0

* Yuki Kabe – Em tempos de banimento de descartáveis, é fundamental analisar de forma mais crítica se encarar o plástico como vilão é a melhor resposta aos problemas ambientais. O material auxilia a sociedade e as empresas em soluções às mudanças climáticas, por exemplo, que são consideradas pela Organização das Nações Unidas (ONU) a principal ameaça para o meio ambiente. Nesse sentido, a luta contra a poluição plástica não pode se tornar uma guerra contra o produto em si.

Na construção civil, o cimento e o concreto revolucionaram nossas edificações. Sua resistência é indispensável, entretanto, tecnologias atuais de produção de cimento emitem gases do efeito estufa e a substituição do concreto por materiais como o plástico, nas áreas não estruturais, reduzem custos e impacto ambiental. Além dessa aplicação, o plástico também é fundamental à área da saúde, evitando contaminações, já que é utilizado na fabricação das máscaras, recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mas, como garantir um futuro com plástico e equilíbrio ambiental? A desinformação é um grande problema. As famosas “ilhas de plástico no meio do Oceano Pacífico ou no mar do Caribe”, por exemplo, são, na sua maior parte, resultados de grandes fenômenos naturais que arrastaram lixo para os mares. A presença de resíduos plásticos no meio ambiente é reflexo de uma ineficiência na gestão de resíduos, com origem complexa e particularidades em cada canto do mundo.

O Haiti carece de infraestrutura de coleta de lixo e está na rota de furacões que levam resíduos para o oceano. Lagos, a maior cidade da Nigéria, não conta com água encanada, o consumo em garrafa PET é exorbitante. Na Europa, o turismo é um dos setores que mais gera resíduos plásticos.

É necessário investir mais em pesquisa e criar ciência em torno destas informações para um diagnóstico mais preciso, sem discrepância de dados. Para contribuir, a indústria mundial do plástico está se movimentando para gerar estatísticas, relatórios e guias para criadores de políticas públicas.

O Plastic Leak Project, capitaneado pela Quantis, uma consultoria ambiental europeia focada na gestão do ciclo de vida do plástico, é uma das iniciativas mais recentes para criação de uma metodologia de quantificação que possa ser utilizada em níveis municipal e nacional por setores privado e público. A intenção é identificar perda de plástico em setores da indústria e desenvolver ações mitigatórias.

Nem sempre o plástico será a melhor alternativa, mas precisamos reconhecer que para muitos casos é a solução mais viável do ponto de vista ambiental.

* Yuki Kabe é bacharel em Engenharia Química pela Universidade de São Paulo (USP) e trabalha com Avaliação de Ciclo de Vida desde 2002

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "O plástico como solução viável"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *