Quase sessentão, Mercado de Santo André se reinventa

2458 1

12910341_1796452073922806_606607441_n

* Carlos Alberto Coquinho Bazani – Pouca gente sabe, mas o Mercado Municipal de Santo André, diferente de sua denominação, não é da municipalidade. É particular e sua história remonta aos anos 60. O empreendimento teve um empurrãozinho da Prefeitura logo no início, mas foi só.

O Mercado tomou forma após a publicação do edital de licitação para exploração e comercialização de 220 boxes, construídos em uma área de 5,2 mil metros. Os comerciantes que atendessem as condições e requisitos legais, e vencessem a concorrência, receberiam a licença de permissionários. Licitação concluída, o Mercado foi inaugurado em meados de 1960.

A freguesia não tinha do que reclamar. Com lojas de roupas e calçados, açougues, peixaria, avícola, avicultura, laticínios e frios, adega, lanchonete, bazar e papelaria, e hortifrúti (atacado e varejo), barbearia e corte de cabelo e salão de beleza feminino, com estacionamento que atendia confortavelmente às necessidades do público consumidor.

Após alguns anos, a Prefeitura transferiu o direito de posse aos permissionários, que passaram a administrar o local através de um condomínio do mercado, constituído e eleito pelos proprietários. Com a chegada das grandes redes de supermercados, magazines e shoppings, o movimento das vendas e a frequência dos consumidores foram diminuindo.

Atualmente, devido a pouca disponibilidade de recursos financeiros, o condomínio executa as reformas para a revitalização do espaço de uma gradativa de acordo com as possibilidades monetárias. Já está em pleno andamento as reformas da rede elétrica e hidráulica, banheiros masculino e feminino, pintura interna e da fachada central, sempre pichada por vândalos, e o recapeamento asfáltico do estacionamento.

Clientes e frequentadores desejam e torcem para o sucesso dessa nova empreitada, e um rápido resgate de um local tradicional e patrimônio histórico da cidade.

E que o nosso velho e querido Mercado volte a funcionar como um grande centro comercial, para a alegria e orgulho de todos os andreenses.

12735671_1776506772584003_1767669755_n* Carlos Alberto Coquinho Bazani é natural de Santo André. Foi colaborador do Jornal Informação Resumo Jovem; da Gazeta do Grande ABC; da Rádio Orion FM e trabalhou na Assessoria de Comunicação e na Secretaria de Educação Cultura e Esportes de Santo André. É membro eleito do Conselho Diretor do Fundo de Cultura, além de coordenador do Bloco O Beco do Conforto. Contato com o colunista: carlosalbertobazani@gmail.com.br

Total 15 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

1 comentário on "Quase sessentão, Mercado de Santo André se reinventa"

  1. Paulo R. V. Oliva

    Lembro da minha infância, quando meu avô me levava aos sábados para as compras.
    Infelizmente, um prefeito (não quero citar nome), entregou aos comerciantes, e acabou virando depósito de mercadorias.
    Espero que algum Andreense com memória e influência, restaure nosso Mercado Municipal

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *