Minha Escola Cuida da Água mostra trabalhos em seminário em São Bernardo

700 0

seminario

Da Redação – Com o objetivo de promover e estimular o uso racional da água e compartilhar experiências positivas desenvolvidas nas unidades da rede municipal de ensino, a Prefeitura de São Bernardo realizou, nesta segunda-feira (16), o seminário Práticas de Sustentabilidade: Minha Escola Cuida da Água. A iniciativa é resultado de parceria entre as secretarias de Gestão Ambiental e de Educação.

Escolas de todas as regiões da cidade apresentaram trabalhos realizados com o objetivo de conservar ou recuperar nascentes e corpos d’água, além de mobilizações envolvendo a comunidade escolar (atividades feitas com a comunidade, como debates, passeatas e outros trabalhos), intervenções estruturais na escola (como a construção de cisternas para reutilização de água da chuva e outras práticas que tenham como resultado o uso racional da água). Também a abordagem do tema no currículo de várias disciplinas, contação de histórias sobre a água, campanhas e mobilizações internas e estudo do meio, entre outras ações, fizeram parte da grade de trabalhos.

A atividade, realizada no Centro de Formação de Profissionais de Educação (Cenforpe), contou com a apresentação de 18 experiências positivas testadas nas escolas municipais e a participação dos secretários de Gestão Ambiental, João Ricardo, de Educação, Paulo Dias, e de Serviços Urbanos, Tarcisio Secoli.

Entre as experiências exitosas apresentadas, a dos alunos do curso de Educação para Jovens e Adultos (EJA), da Escola Municipal Marly Buissa Chiedde, que desenvolveram sistema de “potejamento” (pote de cerâmica enterrado com água ao lado de plantas) em canteiro de hortaliças.

A professora de agricultura urbana da unidade, Julia Alice Vila, explicou que em um primeiro momento, a ideia era desenvolver sistema de cisterna para captar água e manter a horta. “Mas quem iria cuidar das hortaliças no período das férias escolares? Levamos o problema para a sala de aula e dois alunos sugeriram a técnica do “potejamento.”

A técnica implementada na escola consiste em enterrar potes de cerâmica com água para que as plantas tenham de onde retirar água. “Registramos economia de 70% de água de rega. Antes, usávamos cinco regadores quatro vezes por semana para aguar a horta. Hoje usamos a mesma quantidade de regadores uma vez por mês”, disse a professora.

A experiência da escola foi apenas uma das apresentadas no seminário, que contou ainda com painéis, trabalhos desenvolvidos pelas crianças em sala de aula sobre a importância de economizar água, apresentação de ações de educação ambiental desenvolvidas pela Prefeitura de São Bernardo, palestras e debates.

Tarcisio Secoli afirmou que é importante levar esse debate para os alunos da rede municipal, pois serão eles que cobrarão os pais em casa e iniciar uma transformação dos hábitos do dia a dia. “Esses estudantes são multiplicadores de informações e podem ajudar a mudar ações dentro de suas próprias casas, economizando mais água”, destacou.

Já o secretário de Gestão Ambiental salientou que a ação em conjunto das secretarias é importante para consolidar as atividades de educação ambiental desenvolvidas pela Prefeitura. “É importante que todos estejam engajados e saibam da importância da separação do lixo, de não jogar o óleo de cozinha usado no ralo da pia, entre outras medidas que temos tomado para melhorar a qualidade de vida na cidade”, destacou.

Uma publicação compilando todas as experiências do seminário deve ser editada no início de 2016.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Minha Escola Cuida da Água mostra trabalhos em seminário em São Bernardo"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *