Mês da Mulher tem programação especial em equipamentos culturais

362 0

Com saraus, curso, oficinas, shows e podcast, as atividades acontecem nas plataformas on-line

Da Redação – Os Museus Casa da Rosas, Casa Guilherme de Almeida e Casa Mário de Andrade, as Oficinas Culturais e as Fábricas de Cultura, equipamentos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e gerenciados pela Poiesis, promovem, durante março, diversas atividades dedicadas ao mês da mulher.

Casa das Rosas

Uma iniciativa do Centro de Referência Haroldo de Campos da Casa das Rosas, a coleção “Poesia Aqui e Agora”, que tem início com a publicação E se amputassem a poesia?, divulgará textos que refletem sobre as questões da poesia de hoje. Este evento lançará a primeira plaquete da coleção, com ensaio escrito por Diana Junkes a respeito de um poema de Paulo Ferraz. O evento será realizado no dia 12 de março, às 19h pelo Zoom e contará com uma conversa com a autora e com o poeta cujo poema é tratado no ensaio.

A partir de um corte sincrônico feito na história da literatura brasileira e mundial, Diálogos Sincrônicos, a nova série de saraus da Casa das Rosas, pretende evidenciar o diálogo entre gerações, trazendo leituras de movimentos e grupos já inseridos na tradição literária com o microfone aberto para a multiplicidade poética da atualidade. O sarau acontecerá pelo Zoom, nos dias 13 e 27 de março, das 19h às 21h. O primeiro encontro será realizado a partir da obra de Carolina Maria de Jesus e o segundo a partir da obra de Maria Firmina dos Santos. Não é necessário inscrever-se previamente.

O Slam das Minas – SP é um coletivo de artistas e poetas que nasceu em março de 2016, no mês da Mulher, para criar um espaço de voz e acolhimento para as minas, monas e manas, além de garantir uma vaga feminina para o Slam BR. Neste pocket poesia, o coletivo apresentará textos que se costuram abordando diferentes vertentes que permeiam o universo feminino, do corpo ao pensamento, da luta à liberdade, do sonho ao ser. A atividade será transmitida pela página da Casa das Rosas no YouTube no dia 20 de março, às 19h.

Casa Guilherme de Almeida

O curso Trajetórias do “Eu” feminino na literatura e no cinema se propõe a estudar o discurso que institui duas importantes personagens femininas em narrativas produzidas pela cineasta Agnès Varda e pela escritora Clarice Lispector nos anos 1960 – período em que a voz das mulheres abriu caminhos nos meios artísticos e intelectuais do mundo ocidental para reivindicar e obter maior autonomia de escolhas. As aulas acontecerão às segundas-feiras, dias 8, 15, 22 e 29 de março, das 19h às 21h pela plataforma Zoom. As inscrições estão abertas até o dia 5 de março, neste link.

Em Museu, memória e o público 60+, o núcleo de ação educativa da Casa Guilherme de Almeida entrevistará a conhecida Vovó Neuza sobre sua trajetória de vida e sobre seu trabalho de recuperação, valorização e registro de memórias pessoais. A entrevista será transmitida pelo YouTube Facebook no dia 12 de março, às 16h30.

Casa Mário de Andrade

Nos encontros do Clube de Leitura da Casa Mário de Andrade, os participantes terão oportunidade de conhecer o movimento de mulheres cordelistas e os esforços de escritoras de cordel que se organizaram para combater a desigualdade de gênero por meio de suas obras e ações. A cada encontro, uma autora convidada fará uma breve apresentação de sua trajetória, seguida da leitura de um de seus cordéis. No dia 27 de março, a cordelista Graciele Castro lançará o cordel inédito ABC da Mulher Cordelista. A atividade será desenvolvida pelo Google Meet e os interessados deverão se inscrever neste link até o dia do evento.

Oficinas Culturais

Na live Mulheres do Gau, Natali Conceição visita o projeto Mulheres do Gau (Grupo de Agricultura Urbana), um coletivo de mulheres imigrantes nordestinas que trabalham como agricultoras no Viveiro Escola localizado na várzea do Rio Tietê, em São Miguel Paulista. A atividade, que faz parte do projeto Ocupação Sustentável: Práticas Artístico-ambientais, será transmitida pelo Instagram no dia 26 de março, sexta-feira, às 11h.

O show Pele em flor é um encontro com o poema em tempos de alerta. Influenciada pelas manifestações da cultura popular brasileira e pela literatura que nasce do povo, Heloisa de Lima costura poesia e música num manto que veste as dores e delícias do dia a dia. As composições trazem elementos da urbanidade, da religiosidade afrobrasileira, das feminilidades e sua relação com o meio. Pelo YouTube , o show será exibido no dia 27 de março, sábado às 15h.

Fábricas de Cultura

DJ Donna sempre sentiu todas as dificuldades e obstáculos de se inserir na cena Hip Hop. Com isso, percebeu a necessidade de conectar todas as mulheres através de sua arte, a música. Pelo YouTube, ela apresentará uma discotecagem especial às mulheres MCs do Rap Nacional na atividade Conexões urbanas femininas no dia 9 de março, terça-feira, às 19h.

O grupo Forró Viola, com Danuza Novaes na voz, Mica Matos no violão, Rayra Maciel na zabumba e Yasmim Matias no triângulo, apresenta um show que evidencia a figura feminina no mundo artístico ocupando os espaços da produção cultural trazendo a arte do sagrado feminino em foco. Entre triângulos e zabumba as mulheres acontecerá no dia 13 de março, sábado às 18h, pelo YouTube.

Conceição Evaristo é uma importante escritora brasileira nascida em Belo Horizonte. A atividade Tomando a voz: mulheres negras tem como objetivo a elaboração de uma breve resenha do livro “Olhos D’ Água” que, de forma muito sensível, discorre sobre desigualdade, gênero, discriminação racial e classe. A exibição será no dia 15 de março, segunda-feira às 11h, pelo YouTube.

O livro “Gasolina & Fósforo – meu corpo em chamas” é a primeira obra autoral, em formato híbrido, da jornalista e escritora Jéssica Balbino. Com poemas, prosa e contos que falam essencialmente sobre o corporalidade, dissidência, sensualidade e sexualidade, a obra é acompanhada por fotografias e reúne textos ácidos sobre como é existir habitando um corpo não padrão na contemporaneidade. Jéssica Balbino apresentará a sua obra no dia 16 de março, terça-feira às 19h, pelo IGTV .

O que é RPG? E a representatividade feminina no mundo dos jogos tem como propósito despertar o interesse do público para o mundo do RPG, com seus jogos que podem ser disputados tanto on-line quanto presencialmente, linkando o trabalho com alguns autores e livros, que influenciam e influenciaram diretamente na criação de grandes jogos deste cenário. A atividade discutirá sobre a questão da representatividade feminina no mundo dos jogos de RPG e seus derivados no dia 17 de março, quarta-feira às 15h, no YouTube.

Domênica David, a Dodô Filosofia é uma das vocais, linha de frente na Banda Filosofia Reggae. Dodô contará sobre suas experiências enquanto mulher preta, em uma banda com formação feminina composta por três irmãs lutando pelo seu espaço em uma trajetória que completa dezessete anos de palco em um cenário musical protagonizado por uma maioria branca e masculina em um dos gêneros mais marginalizados, a música Reggae. O poder do femininsmo na música será realizado pelo Facebook no dia 18 de março, quinta-feira, às 19h.

POTÊNCIAS é a apresentação de poesias e versos compostos pelas poetas Ayana e Jéssica Campos. Através das palavras, elas mostram seu universo, suas visões de mundo, suas ancestralidades, inspirando e reverberando em cada linha e letra tudo que são e tudo o que têm construído. A atividade será transmitida no IGTV no dia 19 de março, sexta-feira, às 19h.

O pocket show Releituras fora de série consiste em uma apresentação da cantora Dri Lima com releituras de músicas gravadas pelo grupo Fora de Série, o primeiro grupo feminino de samba do Brasil, onde Dri Lima foi uma das fundadoras no final da década de 80. O show, que terá a participação de Ademilson Marçal, acontecerá no YouTube, no dia 20 de março, sábado às 17h.

Também no dia 20, às 20h pelo IGTV, será apresentada a história de Pagu em Pagu, a musa dos movimentos modernistas. Pagu foi escritora, jornalista, poeta, produtora cultural e militante política brasileira. Foi celebrada como musa do movimento modernista, pela proximidade com o casal Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral que a apresentaram ao movimento antropofágico

Com foco nas modalidades de Break e All Style (Waacking, Vouguing, Popping, Locking, etc), o Projeto BCA: Batom, Cabelo, Atitude e Dança é uma cypher com o intuito de valorizar as mulheres dentro da cena do Hip Hop, onde historicamente tiveram espaço reduzido, especialmente na dança. A atividade será realizada no YouTube, dia 21 de março, domingo às 18h.

No podcast Pode tudo! Pode tudo?, Malu Maria pergunta: as ruas são feitas para as mulheres? Com suas convidadas, será discutida a presença feminina nas grandes cidades: existe lugar e segurança para todas? Depois do bate-papo, será exibido o segundo capítulo da radionovela do podcast Pode Tudo!: “A porta aberta”, de Saki, com as vozes da Equipe Biblioteca. O podcast será disponibilizado no dia 22 de março, segunda-feira às 15h, no Soundcloud.

No bate-papo de Empreendedorismo cultura, economia criativa e afroempreendedorismo, Lília Reis, atriz, produtora e coordenadora do Coletivo de Afroempreendedorismo, trará uma conversa com diversas dicas e orientações úteis sobre soluções online para que a ação do empreendedorismo não seja paralisada, já que existem técnicas de propostas e engajamento que possibilitam maiores acessos a conteúdos e vendas online, além de atividades artísticas com qualidade e monetização a partir do momento que cada pessoa empreendedora se compromete a aprender e se colocar também aberta ao aprendizado no ambiente virtual. A conversa será transmitida no IGTV no dia 23 de março, terça-feira, às 18h.

SERVIÇO

Casa das Rosas

Lançamento
E SE AMPUTASSEM A POESIA?
De Diana Junkes
Sexta-feira, 12 de março, das 19h às 21h
Plataforma: Zoom
Link de acesso: https://us02web.zoom.us/j/81995223931

SARAU
DIÁLOGOS SINCRÔNICOS
Carolina Maria de Jesus
Organização: Débora Garcia
Sábado, 13 de março, das 19h às 21h
Plataforma: Zoom
Link de acesso: https://us02web.zoom.us/j/83475057436

Maria Firmina dos Santos
Organização: Eliane Marques
Sábado, 27 de março, das 19h às 21h
Plataforma: Zoom
Link de acesso: https://us02web.zoom.us/j/88915618565

SARAU
SLAM DAS MINAS – POCKET POESIA
Sábado, 20 de março, das 19h às 21h
Página da Casa das Rosas no YouTube

Casa Guilherme de Almeida

TRAJETÓRIAS DO “EU” FEMININO NA LITERATURA E NO CINEMA
Segundas-feiras, 8, 15, 22 e 29 de março das 19h às 21h
Para realizar sua inscrição, clique aqui
As aulas serão transmitidas online, através da plataforma Zoom.

MUSEU, MEMÓRIA E O PÚBLICO 60+ – ENTREVISTA COM NEUZA GUERREIRO DE CARVALHO
Com Núcleo de Ação Educativa
Sexta-feira, 12 de março de 2021 | 16h30
Plataforma: YouTube e Facebook

Casa Mário de Andrade

CLUBE DE LEITURA CASA MÁRIO DE ANDRADE
Com Lucineide Vieira e Graciele Castro
27 de março, das 16h30 às 18h
Inscrições: até o dia 27 de março, https://poiesis.education1.com.br/publico/inscricao/964bc1c4246b6a9d8afaa820e8fdc519

Oficinas Culturais

LIVE: MULHERES DO GAU
Coordenação: Natali Santos.
Data e horário: 26/3 – sexta-feira – 11h às 12h
Faixa Etária: Atividade Livre
Plataforma de exibição: Instagram

SHOW: PELE EM FLOR: UM CONVITE PARA ADUBAR AS RAÍZES
Coordenação: Heloisa Vieira.
Data e horário: 27/3 – sábado – 15h
Plataforma de exibição: YouTube

Fábricas de Cultura

CONEXÕES URBANAS FEMININAS COM DJ DONNA
9/3 – terça-feira – 19h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: YouTube

ENTRE TRIÂNGULOS E ZABUMBA AS MULHERES
13/3 – sábado – 18h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: YouTube

TOMANDO A VOZ: MULHERES NEGRAS NA LITERATURA
15/3 – segunda-feira – 11h às 12h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: YouTube

GASOLINA E FÓSFORO – MEU CORPO EM CHAMAS
16/3 – terça-feira – 19h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: a partir de 12 anos
Plataforma: IGTV

O QUE É RPG? E A REPRESENTATIVIDADE FEMININA NO MUNDO DOS JOGOS
17/3 – quarta-feira – 15h às 16h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: YouTube

O PODER DO FEMINISMO NA MÚSICA – DOMÊNICA DAVID
18/3 – quinta-feira – 19h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: Facebook

POTÊNCIAS – POESIAS DE AYANA E JÉSSICA CAMPOS
19/3 – sexta-feira – 19h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: IGTV

RELEITURAS FORA DE SÉRIE COM DRI LIMA
20/3 – sábado – 17h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: YouTube

PAGU, A MUSA DOS MOVIMENTOS MODERNISTAS
20/3 – sábado – 20h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: IGTV

PROJETO BCA: BATOM, CABELO, ATITUDE E DANÇA
21/3 – domingo – 18h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: YouTube

PODCAST PODE TUDO! PODE TUDO? EP.09 MARIA MALU MATOS E CONVIDADAS – COM EQUIPE BIBLIOTECA
22/3 – segunda-feira – 15h às 16h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: Soundcloud

EMPREENDEDORISMO CULTURAL, ECONOMIA CRIATIVA E AFROEMPREENDEDORISMO
23/3 – terça-feira – 18h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: IGTV

SOBRE A CASA DAS ROSAS
A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos é um museu dedicado à poesia, à literatura, à cultura e à preservação do acervo bibliográfico do poeta paulistano Haroldo de Campos, um dos criadores do movimento da poesia concreta na década de 1950. Localizada em uma das avenidas mais importantes da cidade de São Paulo, a Avenida Paulista, o espaço realiza intensa programação de atividades gratuitas, como oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, exposições, apresentações literárias e musicais, saraus, lançamentos de livros, performances e apresentações teatrais. O museu está instalado em um imponente casarão, construído em 1935 pelo escritório Ramos de Azevedo, que na época já tinha projetado e executado importantes edifícios na cidade, como a Pinacoteca do Estado, o Teatro Municipal e o Mercado Público de São Paulo.

SOBRE A CASA GUILHERME DE ALMEIDA
Inaugurada em 1979, a Casa Guilherme de Almeida, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis, está instalada na residência onde viveu o poeta, tradutor, jornalista e advogado paulista Guilherme de Almeida (1890-1969), um dos mentores do movimento modernista brasileiro. Seu acervo é constituído por uma significativa coleção de obras, gravuras, desenhos, esculturas, pinturas, em grande parte oferecidas ao poeta pelos principais artistas do modernismo brasileiro, como Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Emiliano Di Cavalcanti, Lasar Segall e Victor Brecheret. Hoje, o museu oferece uma série de atividades gratuitas relacionadas a todas as áreas de atuação de Guilherme de Almeida, da literatura traduzida ao cinema, passando pelo jornalismo e pelo teatro. Trata-se da primeira instituição não acadêmica a manter um Centro de Estudos de Tradução Literária no país.

SOBRE A CASA MÁRIO DE ANDRADE
A Casa Mário de Andrade funciona no endereço da antiga casa do escritor Mário de Andrade, um dos principais mentores do modernismo brasileiro e da Semana de Arte Moderna de 1922. O museu abriga uma exposição permanente, que é aberta à visitação, com objetos pessoais do modernista, além de documentos de imagem e áudio relacionados à sua trajetória. O museu também realiza uma intensa programação de atividades culturais e educativas. A Casa integra a Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis.

SOBRE O PROGRAMA OFICINAS CULTURAIS
Como uma iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e gerenciado pela POIESIS – Organização Social de Cultura, o Programa Oficinas Culturais dialoga com o interior por meio de dois festivais (FLI – Festival Literário e MIA – Festival de Música Instrumental), Jornadas de Gestão Cultural, Ciclos de Estudos sobre Cultura Tradicional e Contemporaneidade, Programa de Qualificação em Artes que dá orientação artística a grupos, companhias ou coletivos de dança e teatro no interior, litoral e região metropolitana de São Paulo, e o Programa de Formação no Interior que oferece atividades formativas.
Além disso, na cidade de São Paulo, o programa realiza atividades de formação e difusão em três espaços: Oficina Cultural Oswald de Andrade (Bom Retiro), Oficina Cultural Alfredo Volpi (Itaquera) e Oficina Cultural Maestro Juan Serrano (Taipas).

SOBRE AS FÁBRICAS DE CULTURA
As Fábricas de Cultura são espaços de acesso gratuito que disponibilizam diversas atividades artísticas. Criadas com o objetivo de ampliar o conhecimento cultural por meio da interação com a comunidade, as Fábricas oferecem uma programação cultural diversificada. Nas unidades você encontrará cursos, atividades, bibliotecas e estúdios de gravação. Em 2020 e 2021, o Programa Fábricas de Cultura – instituições da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, gerenciadas pela Poiesis – conta com o patrocínio do Instituto Center Norte por meio da Lei Rouanet. O apoio contribui para a realização de atividades de formação e difusão cultural.

SOBRE A POIESIS
A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, além de pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais, voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Mês da Mulher tem programação especial em equipamentos culturais"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *