Manhã de emoção, lágrimas e muita festa no aniversário de 50 anos do Alcina Dantas Feijão

653 0

Da Redação – Cinquenta anos, não são cinquenta dias. Por isso, alunos, professores, diretores e todos aqueles que um dia já passaram pela Escola Municipal de Ensino Professora Alcina Dantas Feijão devem comemorar o cinquentenário de uma das escolas mais tradicionais e premiadas de São Caetano do Sul e do Estado de São Paulo.

A celebração de aniversário aconteceu na manhã desta quarta-feira (08/03), no pátio da escola, com a presença da diretora Maibert Brogliato, da secretária de Educação, Janice Paulino César, de vereadores, professores, alunos e ex-alunos.

O evento contou com momentos em que foi contada, passo a passo, a história do Alcina, desde sua criação como Colégio Comercial de São Caetano, em 1967, até hoje. Em seu discurso, a secretária de Educação ressaltou a importância das escolas públicas.

“Temos vários exemplos de ex-alunos de escolas públicas e que hoje ocupam cargos importantes na sociedade, um exemplo é o prefeito José Auricchio Júnior, entre tantos outros. Espero que todos os alunos entendam e aproveitem ao máximo toda a estrutura que o Alcina lhes oferece e que tenham certeza de que tudo depende do esforço para que sonhos sejam realizados”, comentou a professora Janice.

Ao final dos discursos, diretora, secretária de Educação e alunos foram até um dos jardins da escola para enterrarem a cápsula do tempo, que guardou cartas com fotos de alunos de todas as séries. A cápsula foi enterrada pelo aluno Heitor Costa, 18 anos, do 3º ano B. “É uma responsabilidade enorme ter sido escolhido para enterrar uma parte da história dessa escola, uma das mais importantes de São Caetano do Sul”, explicou Heitor.

Leandro Melão, 37 anos, ex-aluno e professor do Alcina Dantas Feijão, esteve presente à cerimônia de cinquentenário da escola. Emocionado ao relembrar sua passagem pelos corredores da instituição até se formar em 1997, aos 17 anos, Melão participou efetivamente do evento ao ministrar aulas de axé para os alunos.

“É, realmente, uma emoção muito grande estar novamente aqui. Andar por estes corredores, salas de aulas, local em que vivi boa parte da minha vida. Fui aluno, me formei aqui no antigo colegial, hoje Ensino Médio, me tornei professor de Educação Física e cheguei a ser professor de Axé aqui mesmo no Alcina. E hoje estou aqui, homenageando e sendo homenageado ao mesmo tempo”, disse, às lágrimas, o ex-aluno e professor.

Total 3 Votes
1

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Manhã de emoção, lágrimas e muita festa no aniversário de 50 anos do Alcina Dantas Feijão"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *