Mãe surda divide experiência de criar filha surda no Sesc Av. Paulista

531 0

Projeto LiteraSurda convida criadora da página “O Diário da Fiorella” em que compartilha vídeos, fotos e textos, sobre as descobertas de mundo de uma família toda de surdos

Da Redação – Nesta quinta-feira (23), acontece uma nova edição do projeto “LiteraSurda: Um Clube do Livro em Libras”, às 19h30, na biblioteca do Sesc Avenida Paulista. Para o evento foram convidadas Francielle Cantarelli e a pequena Fiorella de 4 anos, mãe e filha surdas que dividem suas experiências na página “O Diário da Fiorella”.

Além de Francielle, o pai da menina, Fabiano, também é surdo, e na página que a família mantem todos compartilham os desafios e as descobertas de pais surdos na criação e educação de uma criança surda.

Fabiano e Francielle contam a experiência que vivem diariamente ao lado da filha e de como se dá educação feita a partir da língua brasileira de sinais.

O projeto LiteraSurda convida mensalmente artistas e profissionais surdos para falaram das suas relações com público e com a arte. A a tividade é gratuita e o público ouvinte pode retirar fones para acompanhar a atividade com tradução em tempo real.

O DIÁRIO DA FIORELLA

A pequena Fiorella, 4 anos, encanta todos que a acompanham em sua página no Facebook, criada por seus pais, Fabiano e Francielle Cantarelli. “O Diário da Fiorella” mostra em vídeos, fotos e textos, as descobertas de mundo de uma família toda de surdos.

A página “O Diário da Fiorella” foi criada por Francielle, linguista, psicóloga, professora universitária da UFRGS e mãe de duas filhas. Despretensiosamente, o canal foi criado para compartilhar dúvidas e informações com outros pais de filhos surdos. Com o crescimento do canal, o casal adaptou o conteúdo da página para que pais ouvintes também pudesses interagir.

“O Diário da Fiorella” é mais do que um registro literário desse cotidiano familiar. Os vídeos também são exemplos de como a língua de sinais pode ser ensinada e compreendida por crianças surdas, independentemente da idade.

O PROJETO

O projeto LiteraSurda é um clube do livro em Libras, fruto do desejo de valorização da produção literária e artística surda a partir do compartilhamento e troca propostos pelos próprios produtores, protagonistas de suas histórias. Em cada encontro, artistas e profissionais compartilham suas trajetórias e suas vivências com a arte em si. Os encontros são mediados por Erika Mota e Sylvia Sato, ambas intérpretes de libras atuantes no cenário cultural paulista. A cada mês, uma temática diferente é abordada, a fim de abranger uma gama maior da produção literária e artística surda.

Serviço – Literasurda – Maternidade nas Redes Sociais: Uma viagem pelo Diário da Fiorella, com Francielle e Fiorella Cantarelli. Mediação e Curadoria: Erika Mota e Sylvia Sato, na quinta-feira (23), às 19h30, na Biblioteca (15º andar) do Sesc Avenida Paulista (Avenida Paulistam 119, na Bela Vista, em São Paulo). Grátis – não é necessário retirar ingresso

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Mãe surda divide experiência de criar filha surda no Sesc Av. Paulista"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *