Greve dos caminhoneiros afeta linhas metropolitanas na RMSP

622 0

Da Redação – Devido à greve dos caminhoneiros autônomos nos últimos dias, a EMTU/SP informa que as empresas de ônibus metropolitanos estão enfrentando problemas de abastecimento. Na Região Metropolitana de São Paulo, a operação conta com praticamente 100 por cento da frota, exceto nas linhas que circulam em Guarulhos.

A empresa Vila Galvão está operando com 60 por cento da frota. Ela é a segunda maior empresa da região, opera 27 linhas, com 200 ônibus, e transporta por dia 65 mil passageiros. A Empresa Viação Atual, que também circula em Guarulhos, está com 80 por cento da frota em operação. É responsável por seis linhas com 40 veículos e transporta por dia 10 mil passageiros.

As linhas da Viação Miracatiba que circulam na Rodovia Régis Bittencourt (BR 116) foram paralisadas devido a bloqueio dos caminhoneiros na altura do km 280. A Região Metropolitana de São Paulo conta com 4.300 ônibus que operam em cerca de 550 linhas, transportando diariamente 1,7 milhão de passageiros.

Em negociação entre a Secretaria de Transportes Metropolitanos e a Prefeitura de São Paulo, ficou acertado que o transporte metropolitano que opera na cidade manterá 100 por cento de suas frotas em operação no horário de pico para compensar a redução em até 40 por cento da frota de ônibus municipais.

A EMTU/SP continua acompanhando a situação nas garagens das concessionárias e permissionárias, com a orientação de priorizar a operação nos horários de pico e nas linhas onde há maior número de passageiros transportados.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Greve dos caminhoneiros afeta linhas metropolitanas na RMSP"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *