Fundação das Artes tem temporada de Os Ridículos inspirada em Molière

595 0

Da Redação – A comédia “Os Ridículos”, inspirada em textos de Molière, tem temporada em São Caetano do Sul até 15 de outubro. A peça está no Teatro Timochenco Wehbi, da Fundação das Artes.

Com direção de Celso Correia Lopes e Melissa Aguiar, o espetáculo é resultado do processo de montagem de formatura da Turma 57 do Curso Técnico da Escola de Teatro da Fundação das Artes e fará temporada até o dia 15 de outubro sempre aos sábados, às 20h, e domingos, às 18h.

Molière é conhecido mundialmente por sua comédia, seus textos são o retrato fiel da corte francesa do século XVII e dialogam diretamente com os dias atuais. “Os Ridículos” é uma compilação de cinco importantes deste comediógrafo – “O Avarento”, “O Doente Imaginário”, “O Misantropo” e “Don Juan”. Para compor uma nova dramaturgia e preservar os personagens originais, um longo estudo foi realizado a partir da dramaturgia. “Os textos foram praticamente montados para entendermos a ação dos personagens, depois deste processo iniciamos um estudo de improvisação a partir de novas situações para podermos criar a nova história”, diz o dramaturgo e também diretor do espetáculo Celso Correia Lopes.

O título do espetáculo, “Os Ridículos”, homenageia outra obra do autor que participou dos estudos, mas não entrou no texto final – “As preciosas ridículas”. Ridículo é tudo o que é risível, espalhafatoso, extravagante. Partindo desta premissa as personagens de Molière são ridículas e, por consequência, são totalmente possíveis. “Podemos tranquilamente conhecer um Harpagan, o avarento ou um Hargan, um hipocondríaco. Estes personagens rondam a vida de qualquer pessoa. A comédia acontece na identificação dos tipos e neste espetáculo temos personagens que poderiam ser um tio nosso, por exemplo”, diz Lopes.

A criação dramatúrgica e a encenação privilegiam os conceitos de Molière, uma peça ágil, com muitas entradas e saídas, disfarces, trapaças, amores não correspondidos e casamentos arranjados.

“Os Ridículos” também marca a formatura da Turma 57 da Escola de Teatro. Formada por nove atores, o grupo teve a oportunidade de experienciar autores dos mais diversos estilos e períodos artísticos, passando por Anton Tchecov, Flávio de Souza, Bertolt Brecht e processos colaborativos em linhas contemporâneas. “Terminar um curso profissional de teatro com Molière é um privilégio que o grupo agarrou com unhas, dentes e muito humor, pois sem isso Molière não existe”, conclui o diretor.

O AUTOR E A FUNDAÇÃO – Jean-Baptiste Poquelin, mais conhecido como Molière, nasceu em Paris em 15 de janeiro de 1622 e faleceu na mesma Paris em 17 de Fevereiro de 1673. Foi um dramaturgo francês, além de ator e encenador, considerado um dos mestres da comédia satírica. Teve um papel de destaque na dramaturgia francesa, até então muito dependente da temática da mitologia grega.

A Escola de Teatro da Fundação das Artes, além das temporadas teatrais, leva ao público, a cada fim de período letivo, os exercícios cênicos que resultam o processo didático-criativo de cada semestre que compõe o curso, ao total são sete semestres. Além disso, a Escola participa de mostras e festivais proporcionando ao aluno o intercâmbio com outros profissionais e alunos e a oportunidade de conviver e apresentar com novas plateias.

Serviço – Os Ridículos, Inspirado a partir dos textos de Jean Baptiste Pouquelin (Moliére) – O Avarento, O Doente Imaginário, O Misantropo e Don Juan. Texto: Celso Correia Lopes e Melissa Aguiar Direção: Celso Correia Lopes e Melissa Aguiar, no Teatro Timochenco Wehbi (Fundação das Artes), à Rua Visconde de Inhaúma, 730 – Nova Gerti – São Caetano do Sul. Temporada: 20 de agosto a 15 de outubro Data: Sábados às 20h e domingos às 18h Entrada: R$ 20,00 – Inteira | R$ 10,00 – Meia
Informações : (11) 4239.2020 – teatro@fascs.com.br – www.fascs.com.br

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Fundação das Artes tem temporada de Os Ridículos inspirada em Molière"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *