Especialista explica que conta de luz fica mais cara em dezembro

159 0

Bandeira vermelha no patamar II acrescenta 6,24 reais extras para cada 100 quilowatts-hora consumidos

Da Redação – A conta de luz ficou mais cara nessa terça-feira, 1º de dezembro de 2020, segundo a diretoria da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), que decidiu em reunião extraordinária estabelecer a bandeira vermelha no patamar II, cobrando dos consumidores 6,24 reais extras para cada 100 quilowatts-hora. No início da pandemia da COVID-19, mais precisamente em 26 de maio, a Aneel afirmou que não haveria troca de bandeiras tarifárias, mantendo a cor verde até o final do ano, mas essa decisão foi revisada por conta dos baixos níveis de armazenamento dos reservatórios das hidrelétricas.

Não é a primeira vez que nos surpreendemos com as contas de luz nas alturas. Em junho, diversos consumidores tiveram o valor de suas contas triplicadas, após a Enel retomar a leitura presencial dos medidores de energia e dizer que haveria uma compensação pelos meses que a cobrança foi realizada pela média de consumo.

O especialista em eficiência energética da W-Energy, Wagner Cunha Carvalho, já dizia que o que parecia um alívio, deveria preocupar no futuro, pois, os custos do empréstimo bilionário ao setor energético devem ser repassados para os consumidores de todo o país. “Nos próximos anos, teremos uma alta nas contas de luz de 20%, devido ao cenário da pandemia. Agora, mais do que nunca, não devemos relaxar e esquecer as luzes acesas nos ambientes, aparelhos eletrônicos ligados por 24 horas, ar-condicionado ou aquecedor em potência alta, entre outros. Atitudes não conscientes levam aos custos mais elevados novamente”.

Para entender melhor, o especialista explica o que são as cores semafóricas da conta:

– Bandeira verde: Condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo.

– Bandeira amarela: Condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de 1,34 reais para cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos.

– Bandeira vermelha: Condições mais custosas de geração. A tarifa sobre acréscimo de 4,16 reais no patamar I e 6,24 no patamar II para cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos.

Com a aproximação dos dias mais quentes e do verão, o ideal é prestar atenção nos grandes vilões de consumo de energia elétrica, com o ventilador, climatizador e ar-condicionado. Uma opção inteligente para economizar nos sistemas de climatização é a tecnologia inverter, que regulam o fluxo de energia e variam a velocidade do compressor, sem necessariamente desligar o equipamento, permitindo assim a redução do consumo nos momentos em que se faz necessário menos refrigeração. “Esta tecnologia pode gerar até 40% de economia, com a vantagem de ser muito silenciosa. Lembre-se de fechar sempre todas as janelas do ambiente, evitando perdas e programar seu aparelho para desligamento na madrugada, quando a temperatura ambiente é menor, através da função ‘sleep timer’ do seu controle remoto”, alerta Wagner.

Outra dica importante é estar atento às luzes dos ambientes, equipamentos de uso intermitente em tomadas e na eficácia de outros aparelhos. Na escala de maior gasto, estão o ar-condicionado – na função quente ou fria – e a geladeira, que no total do consumo de uma casa representa 30%, o chuveiro elétrico 25%, a iluminação 20%, aparelho de televisão 10%, o ferro elétrico 6%, máquina de lavar 5% e todos os demais, como micro-ondas, roteadores, etc, 4%.

Sobre Wagner Carvalho Cunha: Especialista em eficiência energética e hídrica, à frente da W-Energy, maior empresa de economia de água e energia do mundo. Professor, empresário e palestrante, pesquisou inovações tecnológicas em 15 países e treinou mais de 18 mil pessoas nos últimos 2 anos. É membro do Instituto para a valorização da Educação e da Pesquisa no Estado de São Paulo (IVEPESP) e participou ativamente do desenvolvimento da sustentabilidade em nosso país. Atualmente é considerado umas das mentes mais atualizadas em sustentabilidade no mundo. Site: www.wenergy.com.br

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Especialista explica que conta de luz fica mais cara em dezembro"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *