Em jogo de 4 prorrogações, Corinthians vence São José e abre 2 a 1 nas finais da Liga Ouro

3727 0

Da Redação – 60 minutos de basquete. Foi assim que o Jogo 3 das Finais da Liga Ouro entrou para a história. Nesta quarta-feira (20/06), no Ginásio Lineu de Moura, São José Basketball e Corinthians travaram uma batalha épica e a vitória alvinegra veio apenas na quarta prorrogação. O placar final foi de 122 a 115 e a equipe da capital paulista voltou a ficar em vantagem na série decisiva.

Com a dramática e épica vitória, o Corinthians abriu 2 a 1 de frente nas Finais da Divisão de Acesso ao NBB CAIXA. O Jogo 4 acontece nesta sexta-feira (22/06), às 20 horas, novamente no Ginásio Lineu de Moura, com transmissão ao vivo dos canais ESPN. Caso vença, o time alvinegro garantirá o título. Já o São José tentará o resultado positivo para forçar o Jogo 5.

Esta foi apenas a segunda vez na história de todas as competições organizadas pela LNB (Liga Nacional de Basquete) que uma partida foi decidida na quarta prorrogação, sendo a primeira em playoffs. A outra vez em que um jogo foi decidido após 60 minutos foi no duelo entre Palmeiras e Uberlândia, pela fase de classificação do NBB CAIXA 2013/2014.

As duas equipes precisaram driblar o cansaço e os desfalques ao longo da épica batalha. Cinco jogadores do São José foram eliminados com cinco faltas e a equipe ainda perdeu Alexandre Pinheiro lesionado no final do tempo regulamentar. Já o Corinthians teve três eliminados com cinco faltas e o norte-americano Brandon sofreu um corte no rosto ainda na terceira prorrogação.

“Eu comentei com os jogadores antes da partida que hoje era importante ter um controle emocional maior que o São José. Tivemos momentos no tempo regulamentar que poderíamos ter controlado melhor o jogo e ter vencido, mas o basquete é maravilhoso por isso. Acabou que não conseguimos fechar o jogo, mas esse time é espetacular”, exaltou o comandante alvinegro Bruno Savignani.

“Eu falo para os jogadores que eles foram escolhidos a dedo exatamente por isso, por saber do caráter e do espírito de cada um. Nós tentamos montar o elenco mais forte possível, para poder ter uma rotação grande. É claro que a gente não espera quatro prorrogações, mas espera que todos entrem, colaborem e estejam ligados no jogo, e hoje a gente mostrou que temos um time forte. É só mais uma vitória e para fecharmos a série precisamos de três. Temos que descansar agora, pensar no jogo de sexta-feira, estudar bastante e o time está de parabéns”, completou.

Com incríveis 38 pontos – recorde desta edição da Liga Ouro –, o norte-americano Reggie teve atuação brilhante (11/17 nos arremessos de quadra) e comandou a vitória alvinegra. Incansável, o ala/pivô atuou por mais de 47 minutos na partida.

Quem também foi peça chave para a vitória corintiana foi Schneider. Vindo do banco de reservas, o camisa 13 totalizou 24 pontos, sendo sete deles na quarta e decisiva prorrogação, e ainda apanhou oito rebotes. Outros nomes importantes para o Corinthians nesta quarta foram o armador Gustavinho, autor de 13 pontos e sete assistências, e o norte-americano Brandon, que somou um duplo-duplo de 12 pontos e dez rebotes.

“Superação é a palavra. Nós sabíamos que não ia ser fácil. A equipe deles é muito qualificada, tanto que todos jogos contra eles foram muito apertados. Todo jogo aqui está lotado e a torcida deles apoia muito o time, só que a gente veio focado, com um grupo muito grande em todos os jogadores tem capacidade de entrar e ajudar o time, e isso fez diferença, porque eles cansaram e nós continuamos. Apesar da perna cansar, nossa cabeça continuou inteira, porque rodamos durante todo o jogo”, disse Schneider.

Do lado joseense, sete atletas atingiram dígitos duplos na pontuação. O cestinha da equipe foi Douglas Nunes, com 19 pontos, seguido por Márcio, que marcou 16. Já Giano e Rafa Moreira marcaram 15 pontos cada, enquanto que Hélio somou 14, Alexandre Pinheiro fez 11 e Atílio contribuiu com dez.

“Chegamos a estar perdendo por quase 20 pontos e buscamos o jogo. A equipe sai de pé, de cabeça erguida. Agora é se tratar, se cuidar e esquecer, não dá tempo de ficar triste. É melhor de cinco, eles precisam ganhar três para serem campeões, se temos chance vamos lutar até o final”, disse Rafa Moreira.

“É a primeira vez que eu joguei uma partida de quatro prorrogações. É puxado, os principais jogadores foram desqualificados com cinco faltas, mas faz parte. Temos que colocar a cabeça no lugar. É muito curto o tempo para o Jogo 4”, completou o camisa 9 do São José.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Em jogo de 4 prorrogações, Corinthians vence São José e abre 2 a 1 nas finais da Liga Ouro"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *