Diocese de Santo André celebra três anos da Constituição Sinodal

26 0

Da Redação – Após um período de muito diálogo com o povo de Deus no Grande ABC durante o Sínodo Diocesano (2016-2017), que teve como lema “O sonho missionário de chegar a todos”, um documento que é um marco para a Diocese de Santo André foi entregue naquele 6 de abril de 2018, no auditório do Cenforpe (Centro de Formação de Professores), em São Bernardo do Campo.

E passados três anos, exatamente completados nesta terça-feira (06/04), a Constituição Sinodal é uma realidade fundamental que prega uma Igreja em saída e protagonista na sociedade, por meio dos principais pilares do 8º Plano Diocesano de Pastoral: a Acolhida e a Missão. 

De acordo com o vigário episcopal para a Pastoral, Pe. Joel Nery, como orientação para a ação pastoral evangelizadora, a prioridade eleita para o quinquênio 2018-2022 “Ser uma Igreja que fortaleça a Cultura e Espiritualidade do Acolhimento em permanente Ação Missionária” não deve ser observada apenas como um plano de pastoral que vai terminar a sua vigência ao longo de cinco anos, mas sim como um projeto de vida eclesial para o Grande ABC: ser acolhedor e missionário para chegar a todos e acolher a todos e que a Igreja possa ser um sinal de vida e salvação em Cristo Jesus.

“Queremos reafirmar ao lembrar do terceiro ano da publicação da Constituição Sinodal, os dois grandes pilares das ações evangelizadoras que a Diocese de Santo André sonham e esperam que sejam permanentes, de fato, e não aconteçam apenas ao findar o tempo de vigência do plano de pastoral. Que essas duas ações, a Acolhida e a Missão, permaneçam para sempre como grandes prioridades na vida da Diocese de Santo André”, reitera Pe. Joel.

Em meio ao cenário de pandemia que a população mundial tem sido acometida nos anos de 2020 e 2021, com o avanço do número de casos e óbitos pela Covid-19, o novo coronavírus, a recomendação neste momento é para que todos fiquem em casa, exceto aqueles que trabalham nas áreas da saúde, mercados, farmácias, transporte, ou seja, serviços essenciais para o funcionamento da sociedade. Por mais de um ano, as paróquias, pastorais e movimentos da Igreja Católica no Grande ABC também têm se adaptado à realidade das transmissões online diante da impossibilidade das reuniões presenciais.

Segundo Pe. Joel, esse período incentiva ainda mais para que a Constituição Sinodal seja valorizada como norteadora das ações diocesanas, mesmo que essas iniciativas sejam adaptadas para o universo da internet, por meio de missas transmitidas ao vivo, reflexões sobre espiritualidade, orações e interatividade com os fiéis.

“Neste último ano de 2020 é evidente que a vida pastoral ficou comprometida com as restrições dos encontros (presenciais). No entanto, muitas paróquias, grupos, movimentos e pastorais desenvolveram suas atividades virtualmente como forma de seguir os itinerários, mesmo com todas adaptações necessárias”, conclui o vigário episcopal para a Pastoral.

E neste triênio, os frutos para o clero, pastorais, congregações de religiosos e religiosas, movimentos e fiéis são nítidos, por meio da prática dos oito itinerários presentes no 8º Plano Diocesano de Pastoral. Vamos relembrá-los:

Itinerário 1: o objetivo é fortalecer a comunhão e o sentimento de pertença. Propõe um novo olhar sobre as atividades que já são realizadas, de forma que possam promover a convivência comunitária, a interação entre os agentes de pastoral e uma vida comunitária orante.

Itinerário 2: visa proporcionar um caminho de vivência com Jesus, por meio da formação sobre querigma, iniciação à vida cristã e à cultura e espiritualidade do acolhimento.

Itinerário 3: objetiva fortalecer as estruturas de acolhimento e, para isso, propõe a criação de canal de escuta; adequação dos horários; acompanhamento das pastorais; criação de uma rede de pessoas que se responsabilizem umas pelas outras; acolhimento dos que chegam; formação dos atendentes paroquiais e preocupação com questões de segurança.

Itinerário 4: o caminho passa pela criação e fortalecimento da Pastoral da Comunicação (PASCOM) e pela viabilização de uma rede comunicativa.

Itinerário 5: o objetivo é desenvolver a consciência missionária em todas as pastorais, movimentos e associações. O fortalecimento dos conselhos missionários, a formação e a integração de todos são atividades previstas para este fim.

Itinerário 6: a divisão da paróquia em setores missionários e o cadastro dos paroquianos são atividades que nos permitirão identificar as potencialidades e fragilidades da área paroquial, constituindo comunidades capazes de responder mais rápida e concretamente às necessidades de cada setor.

Itinerário 7: as principais atividades são as visitas missionárias de forma integrada com todos os visitadores da paróquia, para levar o Evangelho de Jesus Cristo a todos (durante o período de quarentena e distanciamento social realizar essas atividades apenas pela internet).Itinerário 8: propõe a criação de um cadastro de assistência social diocesano; ações com foco no auxílio e partilha; fortalecimento das pastorais sociais; e incentivo para a participação no Vicariato Episcopal para a Caridade Social.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Diocese de Santo André celebra três anos da Constituição Sinodal"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *