Deputada pede ajuda do governo para comunidades de favelas da Capital

120 0

Márcia Lia intermediou reunião de representantes de favelas, ocupações e cortiços com a secretária Célia Parnes para pedir alimentação às pessoas

Da Redação – A deputada estadual Márcia Lia está intermediando junto ao Governo de São Paulo ações para levar alimentação a famílias moradoras em favelas, ocupações e cortiços da Capital Paulista. Em reunião realizada na semana passada com a secretária de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, a deputada e representantes comunidades puderam externar o problema à secretária, à secretária-executiva Nayra Karam, a Joás Garcia Moreno, da relação com parlamentares, e a técnicos da Secretaria.

Márcia Lia alerta que a pandemia agravou a situação das comunidades mais vulneráveis. “Essas pessoas não têm empregos formais, vivem de forma muito instável e não estão conseguindo cumprir o isolamento social como deve ser. Por isso, precisam de apoio com auxílio emergencial e alimentação”, explica a deputada.

A demanda chegou ao mandato por meio dos movimentos sociais, que tiveram representantes na reunião com a secretária de Desenvolvimento Social. “Esta é uma demanda discutida entre o coletivo de favelas e ocupações da União dos Movimentos de Moradia (UMM) e trazida ao mandato para intermediar a conversa. Nosso mandato mantém contato diário com essas comunidades”, afirma a deputada Márcia Lia, que fez um apelo para que o Governo do Estado auxilie essas comunidades. Como encaminhamento, os movimentos sociais listarão as necessidades dessas comunidades ao mandato, que repassará para a Secretaria estadual.

Participaram da reunião Josenilda Silva, do Movimento de Defesa dos Direitos de Moradores em Núcleos Habitacionais (MDDF); Cintia Almeida Fidelis, assistente social do Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos; Luiz Gonzaga da Silva, o Gegê, da Central de Movimentos Populares do Brasil, da União de Movimentos de Moradia e da União de Movimentos de Cortiços da Capital; Marilene Ribeiro de Souza, do Movimento de Favelas da Zona Sul; o defensor social e ativista em defesa das áreas vulneráveis José Gonçalves de Almeida; Manoel dos Santos Almeida, do Movimento de Defesa do Favelado, região da Vila Prudente, Sapopemba e São Matheus; Maria de Fátima dos Santos, da União dos Movimentos de Moradia; Terezinha, coordenadora da UMM Água Funda; e Edésio Fernandes, representante da UMM Zona Norte.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Deputada pede ajuda do governo para comunidades de favelas da Capital"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *