Demonstrando agilidade, CBG realiza ação de atualização da arbitragem

37 0

De olho nas formas de interpretação do Código de Pontuação observadas na etapa de Sófia da Copa do Mundo, entidade dissemina esse conhecimento entre a comunidade da GR

Da Redação – A retomada das disputas da Copa do Mundo de Ginástica Rítmica deu embalo para que outras engrenagens voltem a rodar. Um exemplo disso são as atividades de Atualização da Arbitragem CBG. Nesta segunda-feira (05), está programada uma ação que tem o propósito de atualizar árbitros e treinadores.

Serão discutidas as novidades nos padrões de arbitragem observadas na etapa de Sófia, na Bulgária, realizada no final do mês passado, e a mais recente newsletter publicada pela FIG, a Federação Internacional de Ginástica.
 
Os palestrantes serão Márcia Aversani (Coordenadora Técnica de GR da CBG), Leonardo Palitot (Coordenador de Arbitragem), Monika Queiroz e Márcia Naves, ambas treinadoras da seleção individual de GR.
 
“A FIG publicou em janeiro uma newsletter que reúne perguntas enviadas por ginastas e treinadores de todo o mundo e as respostas. Vamos discutir esse conteúdo e também atualizar e repassar para todo mundo aquilo que observamos a respeito da arbitragem em Sófia”, diz Márcia Aversani. “Nosso propósito é realizar ações continuamente para informar a nossa comunidade. Dessa forma, estaremos proporcionando condições para a elevação do nível técnico da GR praticada no nosso país”, acrescenta a coordenadora.
 
Palitot quer manter toda a comunidade na “mesma página” de conhecimento, disseminando-o. “O principal objetivo da ação é repassar os conteúdos, as principais modificações da arbitragem, as novidades do cenário da ginástica rítmica mundial. Queremos qualificar nossos árbitros e também os demais interessados, como os treinadores”.
 
O atual Código de Pontuação está desde 2017 em vigência, e deveria ter sido substituído após o encerramento da Olimpíada de Tóquio, programada inicialmente para o ano passado. Com o adiamento do evento, o documento ganhou uma sobrevida. Devido à complexidade da modalidade, no entanto, frequentemente há questões a serem esclarecidas, segundo Palitot.
 
“Sempre tem coisas acontecendo, porque é um esporte que apresenta várias possibilidades de execução. Às vezes há dúvidas interpretativas. O que vale como dificuldade de aparelho ou não? O que deve ser interpretado como particularmente difícil ou inovador? É isso que nos propomos a esclarecer”.
 
Monika Queiroz, a treinadora de Natália Gaudio, transmite mais noções sobre a profundidade desses estudos. “A gente não vê o Código de Pontuação como um manual de instruções. É um ponto de partida. Coisas que não eram claras em 2017 vão sendo esclarecidas, interpretadas. E a modalidade é muito dinâmica. Assim, em 2017, uma nota 18 era uma pontuação maravilhosa. Hoje, considera-se assim uma nota de 23 para cima. Quando as regras mudam, todo o mundo procura se adaptar a elas, buscando evolução nas táticas, nas estratégias”.
 
A experiente treinadora guarda até hoje na memória as palavras do presidente da FIG, Morinari Watanabe, proferidas durante o Mundial de Baku, de 2019. “Naquela ocasião, ele disse que o esporte sobrevive de recordes. Na ginástica, não temos o desafio do cronômetro. Nossa luta é pelos recordes de pontuação. Toda a corrida vai no sentido de buscar evolução nas séries, e para isso é importante conhecer a fundo o Código de Pontuação e as formas como é interpretado”.
 
Márcia Naves, a treinadora de Bárbara Domingos, também registra observações importantes sobre o panorama da GR hoje. “O que mais me chamou a atenção em Sófia é que hoje há espaço para todas as ginastas: altas, baixas, habilidosas com o aparelho, as com corporal muito bom, aquelas com pernas compridas, curtas…Tudo depende da execução da série. Se for boa, virá uma boa nota”.
 
Por fim, Márcia observa que, com esse tipo de ação, a CBG continuará a se destacar como uma entidade muito empenhada no sentido do crescimento de seu esporte. “A CBG está sempre realizando ações voltadas para aprendizagem e atualização para a nossa comunidade. Uma ação como essa, pós-etapa de Copa do Mundo, com informações fresquinhas chegando, dando conta de tudo o que está acontecendo no mundo, é uma ação que demonstra os motivos de a GR estar crescendo tanto no Brasil”.
 

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Demonstrando agilidade, CBG realiza ação de atualização da arbitragem"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *