Cravi vai debater abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

429 0

Da Redação – O Centro de Referência e Apoio à Vítima (CRAVI), programa da Secretaria da Justiça e Cidadania, promoverá nesta sexta-feira (31) a quarta oficina deste ano com o tema “Enfrentamento do Abuso e da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, das 14h às 16h30, na Plenária 10 do Fórum Criminal da Barra Funda, localizado na Avenida Abraão Ribeiro, 313, na capital.

A capacitação terá como palestrante Dalka Ferrari, coordenadora do Centro de Referência das Vítimas de Violência (CNRVV). O evento tem como objetivo divulgar os serviços oferecidos pelo programa e proporcionar um espaço de sensibilização sobre temas relativos aos direitos humanos. É direcionada aos profissionais e servidores das áreas de saúde, assistência social, direito, psicologia, e educação, e a estagiários e estudantes que atuam no atendimento direto à população.

Em 2018, o programa promoveu nove oficinas e capacitou 848 profissionais. As capacitações que tiveram maior número de aprovação entre os participantes foram: Violência nos Estádios (94%), Assédio Sexual (88%), Prevenção ao Suicídio (86%), Políticas LGBT (85%), Pessoas com Deficiência (84%), Bullying (83%); Trabalhando com Vítimas (78%); e Grupo de Homens Autores de Violência Doméstica (71%).

Neste ano já foram capacitados 565 profissionais. As temáticas abordadas foram “Compreendendo e trabalhando a automutilação”, “Importunação Sexual e a Violência Contra a Mulher” e “Dependência Química: Cuidados na Prevenção e no Tratamento”.

CRAVI – O Centro de Referência e Apoio à Vítima (CRAVI), que está localizado no Fórum Criminal da Barra Funda, completou 20 anos em 2018 e desde o início de suas atividades, em 1988, oferece atendimento público e gratuito a vítimas, e seus familiares, de crimes violentos como homicídio e latrocínio. O Programa já realizou mais de 37.000 atendimentos, nas especialidades psicossocial e jurídica.

CRAVI EM SUZANO

O CRAVI realizou desde 13 de março, na Escola Raul Brasil, em Suzano, mais de 500 atendimentos psicológicos individual, em grupos para professores e funcionários nas dependências da escola, e visitas domiciliares para as pessoas que não têm condições físicas ou psicológicas para retornar à escola. Os plantões continuam semanalmente nas dependências da escola.

Como proposta de intervenção, além dos plantões, o programa criou “Grupos de Cidadania”, com o objetivo de oferecer um ambiente de atendimento baseado na promoção dos direitos humanos e da cidadania. Serão realizados 10 encontros semanais na própria escola com aproximadamente 20 participantes em cada grupo. Foram estabelecidos alguns temas, entre eles, “Direitos e Deveres”, “Escola que Temos x Escola que Queremos”, e “Com quem podemos contar para pedir ajuda”?

Ao final, os integrantes serão convidados a confeccionar algo sobre aquilo que foi discutido podendo ser um livro, uma exposição ou mesmo um memorial.

Além disso, o CRAVI instalará uma unidade em Suzano, em local que será disponibilizado pela Prefeitura, conforme ficou definido em reunião realizada no dia 15 de março, entre as Secretarias de Estado da Justiça, da Educação, e da Saúde. O trabalho do CRAVI incluirá a capacitação das equipes de psicólogos e assistentes sociais para o atendimento especializado necessário.

Serviço – Oficina: “Enfrentamento do Abuso e da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, no dia 31 de maio, das 14h às 16h30, no Plenário 10 do Fórum Criminal da Barra Funda (Av. Dr. Abraão Ribeiro, 313 – Barra Funda, Capital)

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Cravi vai debater abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *