Consórcio e CGE SP discutem parceria para otimizar monitoramento

197 0

Crédito Foto: Divulgação/Consórcio ABC

Da Redação – Com o objetivo de aprimorar o Centro de Gerenciamento de Emergências ABC (CGE ABC), mantido pelo Consórcio Intermunicipal Grande ABC, a assembleia mensal da entidade regional recebeu nesta terça-feira (6) representantes do CGE da Prefeitura de São Paulo, referência nacional no monitoramento das condições meteorológicas.

O vice-presidente do Consórcio e prefeito de Santo André, Paulo Serra, ressaltou que reforçar a aproximação entre os dois GCEs possibilita aumentar a prevenção dos transtornos e melhorar os serviços prestados à população do ABC. “A experiência do GCE de São Paulo representa uma contribuição muito gratificante e possibilita uma grande troca de experiência para ações ainda mais eficientes do nosso CGE”, afirmou.

Inspirado em modelos preventivos de outras metrópoles mundiais, o CGE SP foi criado em novembro de 1999, explicou o engenheiro Civil e gerente da unidade, Hassan Barakat. “É um trabalho para salvar vidas humanas, fruto de ações preventivas que não acontecem apenas no período de chuvas. Sempre dizemos que nada paga o preço de uma vida”, destacou o engenheiro.

O CGE ABC é a primeira unidade regional do gênero no País. Inaugurado em dezembro de 2017 e instalado na sede do Consórcio, o equipamento realiza o monitoramento das condições meteorológicas na região, fornecendo com antecedência informações sobre a quantidade e intensidade das chuvas, proporcionando integração, agilidade e eficácia às ações das equipes de Defesa Civil.

Piscinões

Reivindicação recorrente do Consórcio, a limpeza dos 19 piscinões da região também integrou a pauta da assembleia. Os serviços estão sob responsabilidade do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), vinculado à Secretaria Estadual de Saneamento e Energia. A manutenção dos reservatórios compreende corte de mato, limpeza e desassoreamento permanentes.

Para o vice-presidente do Consórcio, é fundamental que se estabeleça uma agenda para potencializar as ações. “Vamos acionar o Governo do Estado sobre a manutenção e limpeza dos piscinões para solicitar um cronograma de ações para o período de chuvas”, explicou Paulo Serra.

O acompanhamento dos serviços é realizado por meio de equipes técnicas de cada um dos municípios, com coordenação do Grupo de Trabalho (GT) Drenagem Urbana do Consórcio.

Auxílio-aluguel

A pauta da assembleia incluiu ainda o pleito para a retomada do convênio para o Governo do Estado custear 50% do valor do auxílio-aluguel das famílias removidas das áreas de risco na região.

O compromisso deveria ter sido firmado até julho, pois o Código Eleitoral veda a realização de transferência voluntária de recursos do Estados aos municípios e aos consórcios públicos nos três meses que antecedem eleições. Sem o convênio, cada cidade tem de arcar com os custos totais destes auxílios.

A retomada do convênio é uma demanda do Consórcio, conforme pontuou o vice-presidente da entidade. “Nossa intenção é que o Estado retome esse programa de auxílio-aluguel. Enviamos um oficio em junho e estamos na iminência de ter um retorno, possivelmente até o próximo mês”, afirmou Paulo Serra.

Conforme o levantamento mais recente feito pelo Consórcio, o número de famílias em áreas de risco iminente que recebem o auxílio-moradia no ABC atualmente é de 247 no município de Santo André, seguido de Mauá (78), São Bernardo do Campo (58), Ribeirão Pires (12) e Rio Grande da Serra (9).

Total 1 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Consórcio e CGE SP discutem parceria para otimizar monitoramento"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *