Comerciantes do Centro de SBC se engajam ao projeto Comércio Amigo da Reciclagem

666 0

Da Redação – “Um trabalho de formiguinha, mas que certamente trará muitos benefícios à cidade, com ruas mais limpas e a preservação do meio ambiente. Todo cidadão tem de contribuir, fazer a sua parte.” A frase é de Marcelo Melchiori, proprietário de comércio na Rua Marechal Deodoro, que a exemplo de outros lojistas do Centro receberam nesta sexta-feira (26) selo e certificado de participação no projeto Comércio Amigo da Coleta Seletiva, conferido pela Secretaria de Serviços Urbanos. A iniciativa foi implantada em novembro do ano passado, simultaneamente no Centro e no Rudge Ramos.

A análise de Melchiori expressa o sentimento e o ponto de vista de outros comerciantes da região central, que contam com a coleta seletiva todos os dias. Os caminhões fazem o recolhimento no fim da tarde. “Olha, foi uma decisão acertada da Prefeitura. Não custa nada a pessoa separar e deixar na porta, que todo dia recolhem. É algo simples de fazer. Já faço em casa, desde que implantaram no bairro. Aqui, pego no pé dos outros funcionários para separarem tudo certinho”, diz a gerente de loja Eliane Silva Santos, que mora no Bairro Demarchi, onde a coleta seletiva residencial é feita toda segunda-feira à noite.

A gerente de loja de materiais esportivos Caroline Torel Cremonese avalia que, com a participação de comerciantes e consumidores, toda a cidade se beneficiará com a medida. “Desde o início estamos separando, inclusive em casa. É algo que tem de virar hábito de todos. Não custa nada. Não toma o tempo da gente. Ao separar para a destinação correta a gente evita que garrafas, latas e plásticos fiquem nas calçadas e, com a chuva, acabem parando nos bueiros e causando enchentes”, disse a moradora do Bairro dos Casa, onde a coleta também ocorre nas noites de sexta-feira.

Os selos foram entregues pelos secretários Tarcisio Secoli (Serviços Urbanos e Coordenação Governamental) e Hitoshi Hyodo (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo). “Esse é um reforço do trabalho que já é feito nas residências. No Rudge Ramos coletávamos 6,5% e com a adesão do comércio já chegamos a 8% do que é destinado. Queremos ampliar também na Marechal e no restante da cidade, mas para isso precisamos que mais pessoas se envolvam no projeto. É uma medida que não ajuda só o meio ambiente, mas também gera emprego e renda para famílias”, comentou Tarcisio. A cidade conta com dois centros de reciclagem.

Ao todo já foram feitas dez ações e entregues 319 certificados e selos a comerciantes do Centro e do Rudge Ramos desde o lançamento do projeto, em novembro do ano passado. Em janeiro, no Centro, foram destinadas 42,04 toneladas de material para reciclagem e, no Rudge Ramos, 5,79 toneladas. São destinados para reciclagem papel, papelão, plástico, metal e vidro. Os materiais mais destinados pelos comerciantes para reciclagem são papelão e plásticos. Também em janeiro foram coletadas em toda a cidade 1.234,63 toneladas de resíduos, o que equivale a 5,89% de resíduo orgânico coletado.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Comerciantes do Centro de SBC se engajam ao projeto Comércio Amigo da Reciclagem"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *