Chuva ‘esquenta’ as corridas da 2ª etapa do Brasileiro de Motocross

80 0

Equipe Honda Racing acelera com Anthony Rodriguez e Jetro Salazar na MX1; Lucas Dunka e Leonardo Souza representam o time na MX2

Da Redação – Os pilotos da equipe Honda Racing disputam neste domingo (4/10) as principais corridas da segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, na área ao lado do Kartódromo Beto Carrero, em Penha (SC). O local também foi palco da abertura da temporada na semana passada e tem previsão de chuva e tempo frio. Neste sábado (3/10), o dia foi de treinos livres e classificatórios, que terminaram com Lucas Dunka e Leonardo Souza, na terceira e quinta colocações, respectivamente, na MX2. Na categoria MX1, o venezuelano Anthony Rodriguez fechou em quinto e Jetro Salazar, em sétimo.

Passadas a ansiedade e a expectativa da estreia, Lucas Dunka está mais familiarizado com o traçado. “Agora a gente conhece melhor a pista e já sabe como vão formar os buracos. Durante o treino classificatório da semana passada, o piso estava mais molhado e, dessa vez, um pouco mais seco. Consegui fazer um tempo melhor”, explica o catarinense.

Ele acelera a moto CRF 250R. “São o mesmo traçado e os mesmos saltos da pista que sediou as etapas do Mundial aqui em Penha. É uma experiência nova, na época não tive a oportunidade de andar e estou tendo agora”, completa Dunka. A cidade catarinense recebeu etapas do Campeonato Mundial de Motocross entre 2012 e 2014.

Para Leonardo Souza, também nascido em Santa Catarina, o desempenho nos dois treinos do dia foram positivos. “Consegui ver os trechos nos quais estava acertando e errando. Parece que vem chuva no domingo, mas a gente está preparado para tudo”, diz o piloto Honda da MX2. O mais rápido do dia na categoria foi Pepê Bueno.

Em sua segunda participação no Brasileiro de Motocross, o venezuelano Anthony Rodriguez, que venceu a corrida da MX1 na primeira etapa, continua focado em buscar melhores resultados. “Queria fazer uma volta muita rápida, estava atacando muito e acabei cometendo alguns erros. Vamos ajustar a suspensão e fazer a última revisão na moto, a CRF 450R”, destaca. Sobre a possibilidade de chuva, ele afirma. “Estou pronto para qualquer desafio. Motocross é motocross”, completa.

Jetro Salazar, atual campeão brasileiro na MX1 e Elite MX, mesmo com o tornozelo direito lesionado, está empenhado em conseguir um bom resultado nas corridas. “Estou em uma batalha para manter o título do campeonato. Vou lutar ao máximo neste domingo. Se tiver chuva, acredito que será melhor para mim, porque a pista ficará mais lenta e dará para controlar melhor os saltos duplos e triplos. Independente da situação, vou para a disputa de qualquer jeito”, conclui o equatoriano. A primeira colocação no classificatório da categoria ficou com o português Paulo Alberto.

A equipe Honda Racing de Motocross é patrocinada por Pro Honda, Circuit, Apinestars, DID, Seguros Honda e Zeta.

Circuit Honda – A equipe satélite Circuit Honda concluiu o sábado com o primeiro lugar de Roosevelt Assunção no treino classificatório da classe MX3. Humberto Martin, o “Machito”, fez o oitavo tempo na MX1; e, na MX2, Reginaldo Ribeiro, o “Juninho”, e Leonardo Cassarotti finalizaram o dia na sexta e na 11ª colocações, respectivamente.

Serviço – Campeonato Brasileiro de Motocross 2020 2ª etapa Local: Kartódromo Beto Carrero – Penha (SC)

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Chuva ‘esquenta’ as corridas da 2ª etapa do Brasileiro de Motocross"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *