Celebração do Dia do Jazz termina com o All-Star Global Concert

1031 0

Milhares de performances e programas ocorreram em 195 países, em todos os continentes

Da Redação – Após milhares de apresentações de jazz em 195 países, em todos os sete continentes, o Dia Internacional do Jazz de 2019 (International Jazz Day 2019) teve um encerramento sensacional nesta noite em Melbourne, Austrália, com o extraordinário “All-Star Global Concert” (concerto global só de estrelas), no famoso Hamer Hall do Centro de Artes de Melbourne.

Liderado pelos codiretores artísticos Herbie Hancock (EUA) e James Morrison (Austrália) e pelo diretor musical John Beasley (EUA), o concerto foi transmitido ao vi vo pelas Nações Unidas e UNESCO, bem como em www.jazzday.com.

O concerto teve performances impressionantes de mais de 30 artistas internacionais, como as de Cieavash Arian (Irã), William Barton (Austrália), Brian Blade (EUA), A Bu (China), Igor Butman (Federação Russa), Theo Croker (EUA), Joey DeFrancesco (EUA), Eli Degibri (Israel), Kurt El ling (EUA), James Genus (EUA), Paul Grabowsky (Austrália), Antonio Hart (EUA), Matthew Jodrell (Austrália), Aditya Kalyanpur (Índia), Ledisi (EUA), Jane Monheit (EUA), James Muller (Austrália), Eijiro Nakagawa (Japão), Mark Nightingale (Reino Unido), Jeff Parker (EUA), Chico Pinheiro (Brasil), Tineke Postma (Holanda), Eric Reed (EUA), Antonio Sánchez (México), Somi (EUA), Ben Williams (EUA), Lizz Wright (EUA) e&n bsp;Tarek Yamani (Líbano).

A performance de abertura do “All-Star Global Concert” apresentou dois dos músicos mais amados da Austrália: o tocador de didjeridu William Barton e o trompetista James Morrison. Mais tarde, a cantora Jane Monheit se juntou ao guitarrista/cantor brasileiro Chico Pinheiro na interpretação do clássico do jazz brasileiro “Águas de Março”, de Antônio Carlos Jobim. Ledisi fez a casa vir abaixo com sua interpretação vibrante de “Try a Little Tenderness”. Ela foi acompanhada por uma banda de 10 integrantes, que incluiu uma seção estelar de trompas com Theo Croker, Eli Degibri, Matthew Jodrell, Eijiro Nakagawa e Tineke Postma. Tradição do Dia do Juzz, o “All-Star Global Concert” foi encerrado com todo o elenco contribuindo com uma interpretação global, inspirada no jazz, do hino da paz de John Lennon “Imagine”.

Além disso, duas semanas de performances de jazz e programação de alcance educacional foram realizadas em cidades da Austrália, o país-sede do Dia Internacional do Jazz de 2019. Milhares de estudantes de escolas públicas da Nova Gales do Sul de Sydney participaram de programas educacionais sobre o jazz, liderados por Herbie Hancock, James Morrison, Antonio Hart e pelo Herbie Hancock Institute of Jazz Performance Fellows na Casa da Ópera de Sydney. As extensas festividades do Dia do Jazz em Melbourne incluíram aulas mestres no Conservatório de Melbourne e workshops conduzidos por Eric Reed, Tarek Yamani e A Bu, entre outros. Out ros destaques incluíram uma performance especial do Dia do Jazz no Centro de Festivais de Adelaide, cinco dias de desfiles de rua, tudo incluído, na King Street de Brisbane e a celebração “Mulheres no Jazz” em Perth.

Celebrado anualmente em todo o mundo em 30 de abril, o Dia Internacional do Jazz destaca o poder do jazz como uma força da liberdade e da criatividade, promove o diálogo intercultural através do respeito e do entendimento e une os povos de todos os cantos do globo. Apresentado em parceria com o Herbie Hancock Institute of Jazz, o dia faz parte do calendário oficial da UNESCO e das Nações Unidas.

A cidade-sede global do Dia Internacional do Jazz de 2020 será a Cidade do Cabo, na África do Sul. Para obter mais informações, visite www.jazzday.com ou www.unesco.org/jazzday.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Celebração do Dia do Jazz termina com o All-Star Global Concert"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *