Casa de Dona Sebastiana de Sousa Queirós é aberta à visitação

368 0

Nos dois dias de evento, o Iphan promoverá mesas temáticas relacionadas à contribuição histórica e à preservação do Patrimônio Cultural do Estado

Da Redação – Localizado na Avenida Angélica, em Santa Cecília, o casarão construído na primeira década do século XX, que até hoje mantém as características originais da época, será uma das atrações da Jornada do Patrimônio – Memória Paulistana – 2019, realizada em São Paulo (SP), nos dias 17 e 18 de agosto.

Além da fachada eclética, com influência de diferentes estilos arquitetônicos, detalhes do interior do edifício, atualmente ocupado pela Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-SP), prometem chamar a atenção de quem prestigiar o evento.

A visitação ao imóvel – exemplar da arquitetura civil paulista do período republicano – contemplará um passeio por todos os pavimentos do edifício. Na antiga casa, que pertenceu à Dona Sebastiana de Sousa Queirós, a estrutura, no térreo, conta com os salões de recepção. Já, no piso superior, estão os cômodos que eram destinados à intimidade da família e à edícula.

“O projeto e a construção da casa são datados do ano de 1910. O edifício foi passando por reformas sucessivas, muitas delas empreendidas pelo próprio escritório que a projetou inicialmente, mas até hoje mantém a tipologia original. O Iphan São Paulo ocupa a casa de Dona Sebastiana desde 2010”, conta o Superintendente do Iphan-SP, Ronaldo Cunha Ruiz.

Durante a Jornada do Patrimônio, além da abertura do imóvel, o Iphan promoverá mesas de comunicação temáticas relacionadas à contribuição histórica e à preservação do Patrimônio Cultural do Estado.

A programação do primeiro dia inclui discussões sobre a história da antiga Chácara das Palmeiras e a relação com a origem do bairro de Santa Cecília; o Castelinho da rua Apa como exemplo de edificação que simboliza as diferentes fases econômicas e sociais do Centro Histórico de São Paulo.

No segundo dia, serão abordados, entre outros temas, as pesquisas de arquitetura e urbanismo nos acervos arquivísticos relacionadas à preservação do Patrimônio Cultural; os inventários das fazendas de café paulistas; a arquitetura rural na várzea do Vale do Paraíba Paulista; os inventários participativos como instrumento de educação patrimonial; e Patrimônio Cultural como ferramenta de mobilização política, demandas sociais e disputas de poder.

O Patrimônio Cultural em destaque

A Jornada do Patrimônio 2019 – Memória Paulistana será a maior edição já realizada desde a sua criação. Com mais de mil atividades em cerca de 500 pontos, o evento promovido pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, convida a população para conhecer e explorar pontos marcados por histórias e memórias que traduzem a identidade e o Patrimônio Cultural da cidade.

Nos dois dias de atividades, haverá mais de 400 roteiros históricos, 300 visitas a imóveis tombados, 210 oficinas e 50 sessões de cinema do Circuito Spcine, com documentários realizados com investimento da Secretaria da Cultura para o programa História dos Bairros de São Paulo.

Serviço – Jornada do Patrimônio – Memória Paulistana – 2019. Visitação à Casa Dona Sebastiana de Sousa Queirós, nos dias 17 e 18 de agosto, às 9h30. Local: Avenida Angélica, 626, Santa Cecília – São Paulo (SP).

Mesas de Comunicação Data: 17 e 18 de agosto, às 9h30. Local: Avenida Angélica, 626, Santa Cecília – São Paulo (SP).

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Casa de Dona Sebastiana de Sousa Queirós é aberta à visitação"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *