Carnaval/2021 no Brasil: yes, we can!

1699 0
Márcio Trevisan

* Márcio Trevisan – A pandemia de Covid-19 que assola o mundo há quase um ano e que já levou à morte mais de 1,7 milhão de pessoas por todo o planeta obrigou o governo brasileiro a adiar para julho próximo a principal festa do País.

O Carnaval, um dos “cartões postais” brasileiros e também uma paixão de milhões de nós (muito embora este jornalista não faça parte desta lista), foi transferido inicialmente para o mês de julho, mas poderá sofrer novo adiamento ou até mesmo ser cancelado caso, até o meio de 2021, os números de novos infectados não baixem sensivelmente após a aplicação da vacinação em massa prevista para começar por aqui em meados do ano que vem.

Só que pode não ser bem assim. De repente, dentro de pouco mais de um mês, poderemos ter um enorme Carnaval nas duas maiores cidades brasileiras. Afinal, os paulistas Santos e Palmeiras já estão classificados para as semifinais da Copa Libertadores e poderão ir à grande decisão do torneio, que acontecerá no… Rio de Janeiro!

Já imaginaram o quanto será legal uma partida envolvendo dois dos maiores clubes do Brasil decidindo no mais tradicional palco do futebol qual deles é o melhor time da América do Sul e, de quebra, também o representante do continente no Mundial Interclubes, que será disputado no Catar entre 1 e 11 de fevereiro do próximo ano? Pois é: isso pode, sim, acontecer, pois ambas as equipes bandeirantes já mostraram força e futebol suficientes para eliminarem seus adversários e, pela terceira vez, colocarem o País duplamente na final (como nas edições de 2005 e 2006, entre São Paulo e Atlético/PR e Internacional/RS e São Paulo, respectivamente).

É claro que não será fácil. Os santistas, por exemplo, terão de eliminar um destes argentinos: ou o Racing ou o Boca Juniores, que decidirão nesta quarta-feira, 23/12, qual deles seguirá no torneio. Vida ainda mais complicada terão os palmeirenses, que para irem à sua quarta decisão de Liberta precisarão eliminar um outro argentino, o River Plate, presente em nada menos do que três das últimas cinco finais. A vantagem de Peixe e Verdão é que ambos poderão decidir suas vidas nestas semifinais atuando em seus estádios que, mesmo sem a presença da torcida, ainda assim são uma inegável vantagem.

Os mais realistas torcedores alviverdes e alvinegros podem argumentar que suas atuais equipes nem chegam perto daquelas que se sagraram campeãs da competição continental pela última vez. O Santos, que faturou o caneco em 2011, contava com nomes como Edu Dracena, Léo, Arouca, Elano, Paulo Henrique Ganso e um jovem menino de apenas 19 que muito prometia e se chamava Neymar. Já o Palmeiras, campeão no já longínquo ano de 1999, tinha craques consagrados como Arce, Júnior Baiano, César Sampaio, Paulo Nunes e Evair, ou então que viriam a ostentar o status de imortais na lembrança de todos, como Marcos, Roque Júnior, Júnior, Rogério, Oséas e Alex.  Só que tem um detalhe: os três clubes argentinos que seguem na briga também não têm hoje a mesma qualidade de outrora.

Torçamos pois, meus amigos, para que Palmeiras e Santos façam a sua parte. Se isso acontecer, o Brasil mostrará para o mundo, em 30 de janeiro de 2021, que nem mesmo uma pandemia é capaz de impedir o nosso Carnaval.

Márcio Trevisan

* Márcio Trevisan é jornalista esportivo há 32 anos. Começou no extinto jornal A Gazeta Esportiva, onde atuou por 12 anos. Passou, também, pelas assessorias de Imprensa da SE Palmeiras e do SAFESP, além de outros órgãos. Há 14 anos iniciou suas atividades como Apresentador, Mestre de Cerimônias e Celebrante, tendo mais de 450 eventos em seu currículo. Hoje, mantém os sites www.senhorpalmeiras.com.br e www.marciotrevisan.com.br. Contatos diretos com o colunista podem ser feitos pelo endereço eletrônico

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Carnaval/2021 no Brasil: yes, we can!"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *