Calma, são-paulino: o seu time vai dar certo!

1352 0

* Márcio Trevisan – Se há uma palavra que inexiste no dicionário esportivo, sobretudo no que se refere ao futebol, esta palavra é “paciência”. Seja por parte da Imprensa, de dirigentes e, claro, principalmente de torcedores, um número relativamente pequeno de jogos sem uma vitória expressiva já se torna motivo mais do que suficiente para que cabeças, sejam elas diretivas, técnicas ou atléticas, comecem a rolar. Imaginem, então, quando o problema atinge uma dimensão ainda maior: número de anos sem a conquista de um título expressivo.

É o que acontece com o São Paulo. Um dos cinco gigantes do futebol brasileiro (ao lado de Flamengo/RJ, Corinthians, Palmeiras e Vasco/RJ), o clube paulista enfrenta um jejum de conquistas que, embora não seja tão grande assim, já preocupa – e muito – toda a sua torcida. E não é para menos: para uma equipe acostumada a títulos quase que constantes em níveis estadual, nacional e internacional, estar já há cinco anos e meio sem levantar um troféu é uma situação, no mínimo, incômoda. Isso porque considero, aqui, a conquista da Copa Sul-Americana de 2012, cujo jogo final sequer chegou ao seu fim a taça só foi garantida, mesmo, nos tapetões da Conmebol. Não fosse o torneio continental, a ausência de glórias seria muito maior: exatos 9 anos e dois meses, tempo decorrido desde a conquista do Campeonato Brasileiro de 2008.

Mas creio que a agonia dos tricolores paulistas está perto do fim. Independentemente do resultado obtido neste domingo, no clássico com o Santos – em que foi derrotado por 1 a 0 – ou mesmo do que venha a acontecer no restante desta temporada, o fato é que a diretoria são-paulina, talvez por ter visto a equipe muito próxima do rebaixamento em 2017, parece enfim ter entendido que o único caminho para a glórias retornem é a montagem de uma equipe competitiva. E isso já aconteceu: as contratações realizadas até agora, com destaque para o meia Nenê e o atacante Diego Souza, são a prova.

Além disso, coadjuvantes de qualidade, casos do goleiro Jean, do zagueiro Ânderson Martins, do lateral-esquerdo Reinaldo e do meia Valdívia, e manutenção de nomes importantes, principalmente os do zagueiro Rodrigo Caio, do cabeça-de-área Jucilei e do atacante Marcos Guilherme, deixam a equipe do Morumbi, se não no mesmo nível de seus dois principais rivais, pelo menos em totais condições de brigar com eles por todas as taças que disputarem juntos. Eu diria, até, que se Lucas Pratto e, sobretudo, Hernanes tivessem permanecido, o Tricolor seria um dos favoritos em todas as competições.

Sei que é muito difícil exigir paciência a uma torcida que já há alguns anos não sabe o que é comemorar uma conquista de expressão, mas não há outro caminho para a galera tricolor. Com calma, com trabalho e, sobretudo, com o apoio dela, o SPFC rapidamente vencerá este período de turbulência.

Afinal, quem nasceu para ser rei jamais perde a majestade.

Curtinhas

Impagável – Em sentença proferida pela 3.ª Vara Federal de Porto Alegre/RS, a juíza federal Maria Isabel Pezzi Klein determinou o ressarcimento ao BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – do valor de R$ 400 milhões pela construtora Odebrecht, pelo Corinthians, pelo ex-presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Jorge Fontes Hereda, e pela Arena Itaquera S.A. A alegação é que quando da construção do Itaquerão foi concedido aos implicados um repasse milionário de dinheiro público, captado por uma empresa privada com capital social no valor de R$ 1 mil, embasado em garantias incertas e que beneficiou, além de um time de futebol, uma construtora contratada sem licitação. A decisão é em Primeira Instância e cabe recurso.

Deu água – Ponte Preta e Palmeiras não saíram do zero no Moisés Lucarelli, neste domingo. E nem poderiam: afinal, o jogo foi disputado sobre um gramado encharcado devido à tempestade que caiu sobre Campinas/SP durante boa parte do dia. Embora ambas as equipes tenha sido prejudicadas, é inegável que o maior prejuízo ficou com o Verdão, cujos jogadores são bem mais técnicos do que os da Macaca.

Sem chororô – Desta vez o jovem atacante Vinícius Jr. não entrou em polêmica após marcar um gol. Na final da Taça Guanabara contra o Boavista, disputada em Cariacica/ES (isso mesmo: a decisão do Primeiro Turno do Campeonato do Rio de Janeiro aconteceu no Espírito Santo…), o garoto de apenas 19 anos fez o segundo gol da vitória por 2 a 0, que garantiu o título à equipe rubro-negra. Ao contrário do que fizera na semifinal, diante do Botafogo/RJ, o atacante que já está contratado pelo Real Madrid/ESP não provocou a torcida adversária. E nem poderia: praticamente só havia flamenguistas no estádio.

Vergonha à baiana – Jogadores de Bahia/BA e Vitória/BA escreveram neste domingo, no Barradão, talvez a mais vergonhosa página da história do BA-VI, como é conhecido o tradicional clássico entre as duas maiores equipes da Bahia. O rubro-negro vencia por 1 a 0 até os 4 minutos da etapa final, quando houve um pênalti para o Tricolor baiano. Na comemoração, Vinícius dançou e fez movimentos obscenos à torcida do Vitória/BA, gesto que revoltou seus adversários. Resultado: pancadaria generalizada em campo e sete expulsões: Vinícius, Edson, Becão e Lucas Fonseca, pelo Bahia, e Rhayner, Kanu e Denílson, pelo Vitória. A situação ficou mais delicada para o time da casa após expulsão de Uillian Correia, que cometeu falta em Zé Rafael. Bruno Bispo, logo em seguida, impediu a cobrança de uma falta e obrigou Jaílson Macêdo Freitas a expulsá-lo, o que deixou sua equipe com apenas seis jogadores em campo – número insuficiente para que a partida continuasse. O placar final apontou 1 a 1, mas quem decidirá o se houve ou não vencedor neste jogo será o TJD-BA.

 

* Márcio Trevisan é jornalista esportivo há 29 anos. Começou no extinto jornal A Gazeta Esportiva, onde esteve por 12 anos. Passou, também, pelas assessorias de Imprensa da SE Palmeiras e do SAFESP, além de outros órgãos. Há 11 anos iniciou suas atividades como Apresentador, Mestre de Cerimônias e Celebrante, tendo mais de 390 eventos em seu currículo. Hoje, mantém os sites www.senhorpalmeiras.com.br e www.marciotrevisan.com.br. Contato com o colunista pelo e-mail trevisan.marcio1968@uol.com.br

Total 4 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Calma, são-paulino: o seu time vai dar certo!"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *