Cada dedo que você aponta, traz outros três contra você

46 0

* Ubiratan Figueiredo – Você já reparou como as pessoas andam intolerantes? Como você ou seus conhecidos têm dificuldade de aceitar o erro alheio? Como todos adoram apontar seus dedos, mas raramente assumem os próprios erros? E no fim disso tudo, como as coisas são esquecidas do dia para noite?

Ninguém se lembra de nada, principalmente das coisas erradas que fizeram ontem. Todos simplesmente as apagam ou ignoram. Absolvem bandidos como se fossem santos. Memória curta ou hipocrisia?

É muito fácil apontar os defeitos dos outros, olhar os erros, focar nos enganos, nos equívocos alheios. Só que muitos esquecem, que toda vez que você aponta um dedo para alguém, tem sempre três virados para você, afinal, todos temos o tal “teto de vidro”.

É engraçado ver como essas pessoas ignoram seus erros – ou os ocultam – para apontar apenas os erros dos outros, que, na maioria das vezes, são bem mais brandos que os seus próprios.

Como não importa quantos acertos ou coisas boas uma pessoa faça, sempre o mínimo erro faz com o que tudo seja esquecido. É uma era de muita intolerância. Todos têm sempre uma crítica a fazer sobretudo, mas raramente são capazes de enxergar que tal crítica pode estar fundamentada em seus próprios erros.

Nada que ninguém faça está à altura dessas pessoas, quando elas próprias têm uma capacidade duvidosa ou limitada para resolver problemas semelhantes aos criticados. Por isso, lembre-se antes de avaliar os seus, olhe-se no espelho e questione-se sobre as suas atitudes, ninguém é perfeito. Todos erramos e, -na maioria das vezes-, erramos sem querer, erramos tentando acertar, mas não é fácil mudar os nossos comportamentos, pensamentos, sentimentos. Se você já tentou algum dia, sabe muito bem o quão difícil é mudar a si mesmo.

Sempre que algo acontecer, tente discernir e saiba se você está agindo em relação à realidade ou apenas a percepções que você tem sobre o assunto. Tudo na vida se resume a interpretações que fazemos dos fatos e mudar um pouco a própria visão ajuda a não culpabilizar as pessoas e as situações erradas. É fácil demais apontar falhas e culpar os outros. Difícil é fazer uma autocrítica e reconhecer quando o erro vem de nós.

Um dos maiores autos sabotadores que existem na vida é o poder da crítica. Nós temos o hábito de sair culpando, não somente nós mesmos, mas também, o outro. Assim, é importante começar a ter uma visão menos crítica, pois isso vai te agregar muito valor e você passará a ser mais auto reflexivo.

Lembre-se… a prática dessas auto reflexões te ajudará a lidar de maneira mais fácil com as inúmeras situações que vão aparecer na sua vida.

* Ubiratan Figueiredo é vereador em São Caetano do Sul e também atua como protetor na cidade

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Cada dedo que você aponta, traz outros três contra você"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *