Brasileiros completam a dura 2ª etapa que chegou a Tinogasta

29 0

Neste domingo acontece a etapa mais longa do South American Rally Race

Da Redação – O segundo dia do South American Rally Race – SAAR largou em Chilecito (La Rioja) e terminou em Tinogasta (Catamarca). As dunas gigantes e navegação por GPS foram um dos pontos desafiantes do trecho cronometrado que exigiram muita técnica e habilidade de pilotos e sobretudo dos navegadores, que também trabalharam muito.

As duplas brasileiras, representadas pela Território Motorsport completaram a 2ª etapa em: Rodrigo Luppi/Maykel Justo #207 em 6º na T3.1 e 7º na geral (6h05m58s), Bruno Conti/Filipe Bianchini #256 em 2º na T3.2 e 9º na geral (6h15m24s) e Edu Piano/Solon Mendes #214 em 10º na T3.1 e 14º na geral (6h38m51s).

Estavam programados 300 km de trechos cronometrados, divididos em três Especiais, porém parte da 1ª Especial foi cancelada por uma falha num waypoint que bagunçou o rali dos competidores. “Vencemos a parte que valeu da 1ª Especial e também a 2º com uma vantagem de mais de 40min, mas faltando 13 km para o final da última tivemos um problema elétrico na bomba de combustível e uma pane seca e perdemos 1h30”, conta Luppi (Vinhedo/SP). “Foi um dia duro onde 90% foi navegação e mesmo o Maykel com toda a experiência de 10 participações no Dakar teve de ter muita técnica. Amanhã vamos com tudo para recuperar o tempo perdido e espero que seja um dia tão duro quanto foi o de hoje”, completa o piloto. No acumulado, a dupla está na vice-liderança do rali na geral dos UTVs.

Conti, filho de Luppi, que faz sua estreia no SARR ao lado de Bianchini, chegou cerca de 10 min atrás, em 9º e surpreendeu. “Uma Especial mega difícil, haviam muitas pedras a prova inteira e nas dunas o Filipe fez uma navegação perfeita, tanto que fizemos cinco ultrapassagens de uma vez. Ficamos quase 12 horas no UTV, procurei ser conservador em alguns trechos para poupar o equipamento e deu certo”, explica o jovem piloto, que está em 2º lugar na categoria T3.2 na classificação.

Dia difícil também para Piano/Mendes que driblaram alguns percalços. “Especial muito dura do início ao fim, do jeito que gostamos mas tivemos alguns problemas que dificultaram nosso desempenho. Completamos o dia e, agora, foco na próxima etapa, que o rali só está começando”, diz o multicampeão Piano (Tatuí/SP). Após duas etapas, a dupla está em 7º na geral dos UTVs, neste segundo ano de participação no SARR.

A 3º etapa, neste domingo, 21, entre Tinogasta e Santa Maria será a mais longa do South American Rally Race com 480 km, sendo 300 de trechos cronometrados. Mais dunas, rios secos, pedras em meio ao deserto argentino. A prova que conta com competidores de 11 nacionalidades nas motos, quadriciclos, UTVs e carros acontece até 27/2. Informações e resultados completos no www.sarr2021.com

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Brasileiros completam a dura 2ª etapa que chegou a Tinogasta"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *