Automóvel continua como bem essencial na economia brasileira

1289 0

Da Redação – Desde o final de março a sociedade acompanha a publicação de Decretos Federais, Estaduais e Municipais que tratam do distanciamento social para conter o avanço da Covid-19. Em alguns momentos o comércio esteve com portas abertas, podendo atender o cliente com regras preventivas e redução de equipes e clientes. Atualmente, com as portas completamente fechadas sendo permitido somente de comércio online.

A Fenabrave/Sincodiv-RS, entidades representativas do setor, avaliaram o comportamento do consumidor e perceberam que independente do volume de vendas, que certamente caiu desde março, as pessoas passaram a perceber o veículo próprio como uma alternativa segura para os deslocamentos em tempos de pandemia.

Entre janeiro a junho de 2019 foram comercializadas no Estado 92.221 unidades, no mesmo período de 2020 o número de unidades vendidas foi de 61.809, cerca de 30 mil unidades a menos que no ano anterior, porém, entre abril e junho, quando as regras se tornaram ainda mais restritivas, foram negociados 24.557 veículos novos. Isso significa que, independente da crise ofertada pelo Corona vírus, as pessoas querem adquirir um veículo.

“As concessionárias vinham, há algum tempo, investindo em leads de internet. Com a pandemia foi preciso estruturar toda a venda através do meio digital. A comercialização tem seguido em plataformas online, sem esta alternativa e com as portas fechadas o mercado teria caído à zero. Ganhamos um novo consumidor nos últimos meses, uma significativa massa de pessoas que estavam migrando para uma mobilidade compartilhada como uso de aplicativos como Uber, 99, Pop, entre outros. Agora este cliente quer ter seu veículo que passa a ser sinônimo de ir e vir com liberdade e proteção”, comenta Paulo Siqueira , presidente Fenabrave/Sincodiv-RS.

Segundo a EPTC enquanto o uso dos coletivos caiu 80% , a circulação de automóveis caiu somente 20%. A imprensa e as mídias sociais tem divulgado amplamente que muitas comemorações passaram a ocupar estacionamentos e convidados em seus carros, os jantares em restaurantes foram substituídos por atendimentos de drive-thrus, até mesmo shows e apresentações culturais têm acontecido em espaços onde as pessoas podem, seguras, dentro dos seus veículos, comemorar ou ter algum momento social em suas vidas.

O veículo passou a ser um aliado na vida do cidadão, essencial para que ele exerça sua mobilidade com menor risco de contaminação. E neste sentido, até mesmo laboratórios entenderam que o veículo é uma importante ferramenta de proteção, muitos aplicam testes de coronavírus e vacinas contra a gripe sem que o cliente precise sair do carro.

Se antes as pesquisas apontavam para um consumo compartilhado do veículo, em nome de uma mobilidade mais sustentável. Agora, ele está se consolidando como um item essencial e desempenhando novos papéis na vida das pessoas.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Automóvel continua como bem essencial na economia brasileira"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *