Atila Jacomussi desrespeita lei eleitoral ao pedir voto durante expediente

125 0

Da Redação – Prefeito da cidade de Mauá, Atila Jacomussi (PSB) desrespeita mais uma vez a Lei eleitoral ao realizar campanha durante seu expediente de trabalho. O candidato esteve na manhã de terça, 13/10, por volta de 10h, no Jd. Zaíra, onde realizou reuniões em residências e empresas, fez discursos e até pediu voto, como comprova suas redes sociais. A assessoria jurídica da campanha do ex-prefeito Donisete Braga ingressou com ação na Justiça Eleitoral.

Na manhã desta quarta, 14/10, 11h, Atila esteve na feira do Jd. Itapeva. Já Andrea Rolim, secretária da cidade, marcou presença na feira do Parque São Vicente na manhã da última terça, 13/10, e hoje, 14/10, na feira do Santa Lídia também pela manhã. Além de Atila e Andrea, demais secretários e comissionados também não respeitam a Lei desde o começo da pandemia e pré-campanha. 

O ato de Atila Jacomussi é proibido pela Lei eleitoral. A regra está prevista na Lei das eleições 9504/1997, artigo 73, e evita o uso de cargos e funções públicas em benefício de determinadas candidaturas e partidos. Regramento que assegura a preservação da isonomia (igualdade) de oportunidades entre candidatos. As ações de Atila se enquadram como crime de abuso de poder e poderá incidir aplicação de multa ou até a cassação do registro.

“Pedindo voto em horário de expediente e ainda publica na internet. Total falta de respeito pela Lei e pelo povo. Assim como já desrespeitou a vice e todas as mulheres que ela representa. Atila está transformando Mauá numa cidade sem lei. A Lei eleitoral não permite campanha em horário de trabalho. Ele deveria estar trabalhando como prefeito pelo interesse da população de Mauá, e não por interesse próprio como está fazendo. Prefeito tem que ser exemplo para seu povo“, afirmou Donisete Braga que entrou com ação junto ao Ministério Público Eleitoral.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Atila Jacomussi desrespeita lei eleitoral ao pedir voto durante expediente"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *