Atila cobra o retorno integral de rotas e ônibus operacionais

186 0

Concessionária das linhas municipais de transporte tem até o próximo dia 31 para restabelecer as rotas e colocar a frota de ônibus nas ruas

Crédito-foto: Caio Arruda/PMM

Da Redação – Em transmissão feita nas redes sociais na noite desta quinta-feira (27), o prefeito de Mauá, Atila Jacomussi, declarou que notificará a Suzantur, concessionária responsável pelas operações das linhas municipais de ônibus coletivos, para o retorno de rotas desativadas e coletivos, quantidades reduzidas em decorrência da pandemia do novo coronavírus. A empresa terá de cumprir as normas até a próxima segunda-feira (31).

Segundo o prefeito, o motivo da notificação são as inúmeras reclamações de usuários do transporte público. “Para resolver este problema, notifiquei a empresa responsável pela concessão do transporte público na cidade, a Suzantur, que terá que recolocar 100% das rotas, linhas e horários a partir do dia 31 de agosto, caso contrário, será multada conforme a lei e regras da concessão”, pontuou.

De acordo com o governo, a Suzantur circula atualmente 120 ônibus para atender a demanda de 49 mil pessoas por dia, enquanto antes da pandemia da Covid-19, a oferta era de pelo menos 200 coletivos, desconsiderando a frota reserva. “Sempre fui contrário à redução das linhas e horário, mesmo sendo voto vencido no Consórcio Intermunicipal (Grande ABC), além das diretrizes do governo do Estado”, destacou.

Desde que assumiu em 2017, Atila entregou 153 novos ônibus zero-quilômetro. Dessa forma, Mauá passou a ter uma das frotas mais novas do Brasil, por meio de coletivos com Wi-Fi, conectores de USB para carregar o seu celular, suspensão a ar, câmeras de segurança, assentos mais confortáveis e climatizadores.

Coronavírus – Durante a live, Atila também fez um balanço do trabalho de enfrentamento ao coronavírus. O prefeito lembrou das testagens em massa às categorias mais expostas ao surto viral, como taxistas, motoboys, motoristas de aplicativos de carona (Uber e 99), condutores de transporte público e vans escolares, profissionais da Saúde, além de comerciantes e comerciários. Somando os públicos-alvo, 2571 pessoas passaram pelos testes da Covid-19.

Mauá também testou 8.110 pessoas por meio do Hospital Municipal de Campanha, que se somam a 18 mil da rede pública convencional. Dessa forma, a cidade realizou 28681 testes, o que corresponde a uma média de 60 por cada 1 mil habitantes.

Atila citou que Mauá é a quarta melhor cidade no combate ao coronavírus, segundo o Instituto Volvo, e a sexta conforme análise do Instituto Votorantim na Grande São Paulo. “Estamos também realizando barreiras sanitárias porta a porta, modelo europeu de busca ativa para identificação e mapeamento de sintomáticos e assintomáticos, além de desinfecção das casas e distribuição de material informativo”, declarou.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?