Almino Afonso: O primeiro salário a gente nunca esquece…

2441 2

13565441_1835953829972630_360221583_n

* Carlos Alberto Coquinho Bazani – O bacharel em Direito formado pela Faculdade do Largo São Francisco, ex-ministro do Trabalho e Previdência Social do Governo João Goulart, Almino Monteiro Alves Afonso, foi cassado em 1964 pelo regime militar. No exílio morou na Iugoslávia, Chile, Uruguai, Peru e Argentina.

13595665_1835953639972649_375485197_nAlmino (1º à esquerda), na foto com o secretariado de Lincoln Grillo

Retornou ao Brasil em 1976 e anos mais tarde, aceitou o convite do então prefeito de Santo André, Lincoln Grillo (1977/1983), para assumir a Secretaria de Assuntos Jurídicos do município.

Almino ocupou com competência e brilhantismo diversos cargos públicos de relevante importância. Foi secretário de Negócios Metropolitanos na gestão Franco Montoro; Vice-governador do Estado de São Paulo, tendo por diversas vezes assumido o posto de Governador, em substituição ao titular do cargo Orestes Quercia. Foi eleito senador da República Federativa do Brasil representando o povo paulista.
13578549_1835953833305963_660089269_nAo  assumir o cargo de assessor municipal da Prefeitura de Santo André, Almino Afonso preencheu todas as formalidades necessárias para a sua admissão na referida repartição. Sua portaria foi emitida e publicada no Jornal Santo André Em Noticias, órgão responsável pela divulgação dos atos oficiais da municipalidade andreense.

Trinta dias passados da sua nomeação e posse, Almino foi comunicado pelo gerente a comparecer no Banespa – Posto de Serviço – Paço de Santo André, para receber seu primeiro cheque salário. Prontamente, Almino Afonso se dirigiu ao local, só não sabia que era o local “errado”. Em vez de vir ao Banespa de Santo André, ele foi parar no Banespa, mas da vizinha São Bernardo.

Uma rápida consulta e Almino foi informado do equívoco pelo gerente do posto bancário, e orientado para seguir até Santo André, bem próximo dali. Não demorou nadinha para se dirigir ao local certo. Afinal, o trânsito daquela época na Pereira Barreto era muito melhor. 15 minutos depois ele chega ao local correto: a agência do Banespa no Paço de Santo André. Mas daí, outro imprevisto.

Encontrou a agência certa, mas fechada, e e ele não obteve sucesso e não pode receber o tão esperado primeiro salário. Teve que voltar no outro dia, já que era 8 de abril, aniversário da cidade de Santo André. Almino Afonso deve lembrar até hoje a trapalhada e o fato de ter de voltar para São Paulo sem o esperado dinheirinho.

Coisas da Pavlistarvm Terra Mater!

13598958_1836023889965624_316801843_n* Carlos Alberto Coquinho Bazani é natural de Santo André. Foi colaborador do Jornal Informação Resumo Jovem; da Gazeta do Grande ABC; da Rádio Orion FM e trabalhou na Assessoria de Comunicação e na Secretaria de Educação Cultura e Esportes de Santo André. É membro eleito do Conselho Diretor do Fundo de Cultura, além de coordenador do Bloco O Beco do Conforto. Contato com o colunista: carlosalbertobazani@gmail.com.br

Total 3 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

2 Comentários on "Almino Afonso: O primeiro salário a gente nunca esquece…"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *